quinta-feira, 21 de março de 2019

[Resenha] Mensageira da Sorte

|
Autora: Fernanda Nia
Páginas: 424
Editora: Plataforma21
Em pleno Carnaval carioca, durante uma confusão em um protesto contra a AlCorp – uma corporação que controla o preço dos alimentos e medicamentos no país – Cassandra Lira, ou Sam, passa a ser uma mensageira temporária no Departamento de Correção de Sorte (DCS), uma organização extranatural secreta incumbida de nivelar o azar na vida das pessoas. Para manter esse equilíbrio, os mensageiros devem distribuir presságios de sorte ou azar para alguns escolhidos. O primeiro "cliente" de Sam é justamente o seu vizinho e colega de classe, Leandro. O garoto é um youtuber em ascensão e a ajuda dela, na forma de uma mensagem sobre nada menos que paçocas, impulsiona Leandro a fazer um vídeo que o levará para o auge da fama. O que Sam não sabe é que o rapaz também é um ávido participante dos protestos contra os abusos da AlCorp, comprometido a expô-los em seu canal, independentemente dos riscos que possa correr, e a garota se vê obrigada a usar a sorte do DCS para protegê-lo. Mesmo que não entenda por que foi escolhida para trabalhar para o Destino, logo ela se vê no meio de uma rede de intriga, corrupção e poder. Ainda lidando com a culpa pela morte do próprio pai e com seus sentimentos por Leandro, Sam embarcará na jornada de desmascarar a quadrilha que está deteriorando o sistema da Justiça, tanto a natural quanto a extranatural, e fazer com que a balança do Destino se equilibre outra vez.

Mensageira da Sorte é um livro que deu o que falar antes mesmo de ser lançado, e eu estava muito empolgada por essa leitura. Com uma premissa original e atual, Fernanda Nia consegue nos envolver com sua escrita leve e personagens cativantes. E, o melhor de tudo é a parte fantasiosa que ela insere no enredo, o que deixou tudo ainda mais fantástico. 

Sam e a mãe estão se mudando para o Rio de Janeiro depois de um evento traumático em suas vidas. As duas pretendem recomeçar, porém, o país todo está uma loucura, com diversos protestos contra a AlCorp, uma corporação que controla tudo o que as pessoas consomem, e que está aumentando os valores, fazendo as pessoas se revoltarem. Em um desses protestos, que Sam precisa encontrar um lugar para ficar segura, ela conhece uma mulher que acaba se machucando. E, quando menos espera, descobre que virou uma mensageira temporária do Departamento de correção de sorte. 

Essa organização extranatural é responsável por nivelar a sorte das pessoas. No entanto, Sam vai descobrindo que até mesmo algo fora da imaginação de qualquer pessoa não está fora do alcance de corrupção e briga por poder. Nesse meio tempo ela precisa entregar uma mensagem para seu vizinho, que ela depois descobre ser um youtuber que está sempre nos protestos, o que torna sua missão de fazê-lo ter sorte e não acontecer nada de ruim muito difícil.


A parte política e dos protestos me lembrou muito os que tiveram na minha cidade, e em outras pelo Brasil, e eu achei simplesmente fantástico a autora inserir um tema tão real e misturar com um enredo voltado mais para a fantasia. A parte extranatural é bem desenvolvida, e em nenhum momento fiquei com dúvidas desse elemento que a autora colocou no enredo.

Mensageira da sorte é um livro que nos mostra que a vida tem um pouco de cada: sorte e azar. Só é necessário saber como lidar com cada uma dessas coisas. Essa foi uma leitura muito fluída e leve, com personagens marcantes e uma trama fantástica: tem dramas familiares, romances, fantasia, tramas políticas e corrupção. Eu recomendo muito! A Plataforma21 fez uma edição muito linda, essa capa está incrível e a diagramação está bem cuidadosa. 

7 comentários:

  1. Não conhecia o livro e menos ainda a polêmica em torno dele. Achei o enredo inovador e interessante, realmente essa mistura de política com fantasia é fantástica, ainda mais vendo que pelo visto deu certo. Quero conferir.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Não sabia a respeito desse livro e nem de sua polêmica, mas gostei de saber mais a respeito. Em um todo, a história do livro não me agradou, mas fiquei curiosa a respeito da personagem ser uma mensageira!

    ResponderExcluir
  3. Olá, estou super curiosa para ler esse livro. Que interessante saber que há essa parte política na trama, além do toque de fantasia com isso dos mensageiros da sorte que achei muito legal.

    ResponderExcluir
  4. Eu lembro bem do lançamento e sei que a autora é muito querida entre os leitores. mas desconhecia a polemica. Tenho vontade de ler, mas ainda não sei quando.
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Acho essa capa muito lindinha e legal saber que o livro trouxe uma mensagem bacana sobre vários temas.
    Acredito que é o tipo de leitura que nos faz pensar e questionar o tempo todo algumas situações.
    Já vai para lista de leituras.

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bom?
    Lembro que esse livro fez o maior sucesso na bienal! Como não faz muito meu gênero, não me arrisquei em comprar, no entanto, a premissa é realmente muito interessante e deixa o leitor bem curioso. Curti saber que as manifestações que ocorrem no livro nos remetem as que aconteceram no nosso país (já que é nele que o enredo é ambientado, né?). É sempre bacana quando uma fantasia nos remete a algo de nossa própria sociedade né?
    Adorei sua resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Ola!!

    Confesso para ti que não conhecia esse livro, mas achei a capa incrivel! Pela sua resenha, pude ver que é uma obra que possui um pouquinho de tudo e livros fluidos são o meu fascinio!

    Dica mais que anotada!

    beijos

    ResponderExcluir