segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

As melhores leituras de 2018 da Editora Fundamento

| 5 comentários

Boa noite, leitores! Para fechar os 'melhores do ano' vamos falar da nossa parceira Editora Fundamento, que tem uma das séries que eu mais amo: Brotherband! A vontade que eu tive foi de colocar todos dessa série que eu li nesse ano no top três, mas me contive.

domingo, 30 de dezembro de 2018

As melhores leituras de 2018 do Grupo Editorial Record

| 8 comentários

Boa noite, leitores! O Grupo Editorial Record também teve grande presença nas minhas leituras de 2018, então eu não poderia deixá-los de fora do 'melhores do ano'. Eu recebi diversas caixinhas do V.I.B (Very important book), todos já resenhados no blog, e outros eram livros que eu já tinha na estante para ler. Esse ano eu tive meu primeiro contato com Sarah J. Maas (finalmente!), e agora já estou viciada e quero ler mais livros dela.

sábado, 29 de dezembro de 2018

As melhores leituras de 2018 da Editora Arqueiro

| 12 comentários


Boa noite, leitores! Hoje vamos falar sobre as melhores leituras do ano da nossa editora parceira Editora Arqueiro! ♥ Como podem perceber, eu li MUITO romance de época, acho que nem gosto, hein?

sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

As melhores leituras de 2018 do Grupo Companhia das Letras

| 9 comentários


Boa noite, leitores! Hoje vim mostrar para vocês as minhas melhores leituras do Grupo Companhia das Letras em 2018. Elas foram bem diversificadas, pois eu gosto muito de todos os selos do grupo. Foi um pouco difícil selecionar apenas três livros, e olha que eu resolvi separar esse 'melhores do ano' por editora para ficar mais fácil, mas não adiantou nada. HAHAHA

quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

As melhores leituras de 2018 da Plataforma21 / Vergara & Riba

| 10 comentários

Boa noite, leitores! Vamos para mais um 'melhores leituras de 2018', dessa vez com a Plataforma21 / Vergara & Riba, que também tiveram bastante destaque no blog. Foi difícil escolher apenas três livros, tiveram várias leituras maravilhosas, mas fiz um esforcinho e vamos lá!
.

quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

As melhores leituras de 2018 da Faro Editorial

| 16 comentários

Boa tarde, leitores! Essa semana vou postar as melhores leituras de algumas editoras que tiveram grande presença em 2018 no Apenas um Vício. E vamos começar com a nossa editora parceira Faro Editorial, que proporcionou leituras fantásticas. Selecionei três livros que foram os meus preferidos do ano - mas claro que indico todos que aparecem na foto!

segunda-feira, 24 de dezembro de 2018

[Resenha] A torre do amor

| 5 comentários
Autora: Eloisa James
Páginas: 352
Editora: Arqueiro
Série: Contos de Fadas, 5
Quando Gowan, o magnífico duque de Kinross, decide se casar, seu plano é escolher uma jovem adequada e negociar o noivado com o pai dela. Ao conhecer Edie no baile de apresentação dela à sociedade, ele acredita que, além de linda, ela também seja a dama serena que ele procura e imediatamente pede sua mão.
Na verdade, o temperamento de Edie é o oposto da serenidade. No baile, ela estava com uma febre tão alta que mal falou e não conseguiu prestar atenção em nada, nem mesmo no famoso duque de Kinross. Ao saber que seu pai aceitou o pedido do duque, ela entra em pânico. E quando a noite de núpcias não é tudo o que podia ser...
Mas a incapacidade de Edie de continuar escondendo seus sentimentos faz com que o casamento deles se desintegre e com que ela se recolha à torre do castelo, trancando Gowan do lado de fora.
Agora o poderoso duque está diante do maior desafio de sua vida. Nem a ordem nem a razão funcionam com sua geniosa esposa. Como ele conseguirá convencê-la a lhe entregar as chaves não só da torre, mas também do próprio coração?


A torre do amor é o quarto volume (quinto na ordem de lançamento lá fora) da série Contos de fadas, da autora Eloisa James. Eu estou gostando bastante dessa série, e quando soube que essa obra seria uma releitura de Rapunzel fiquei bem empolgada. Porém, a leitura não foi tudo aquilo que eu esperava. A trama não conseguiu me cativar, e fiquei com a sensação de que faltou algo. É um romance leve e bonito, porém, comparando com os outros livros ele foi o que eu menos gostei.

domingo, 23 de dezembro de 2018

Cinco livros da Editora Arqueiro para você dar de presente!

| 8 comentários

Boa tarde, leitores! Já compraram os presentes de Natal? Se ainda não, vamos te dar algumas dicas de livros da Editora Arqueiro para você presentear alguém!

quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

[Resenha] Extraordinário

| 4 comentários
Autor: R. J. Palacio
Páginas: 320
Editora: Intrínseca
August Pullman, o Auggie, nasceu com uma sindrome genetica cuja sequela e uma severa deformidade facial, que lhe impos diversas cirurgias e complicacoes medicas. Por isso, ele nunca havia frequentado uma escola de verdade... ate agora. Todo mundo sabe que e dificil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tao diferente. Prestes a comecar o quinto ano em um colegio particular de Nova York, Auggie tem uma missao nada facil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparencia incomum, ele e um menino igual a todos os outros.





Eu finalmente li Extraordinário, do R. J. Palacio. Eu queria ler esse livro desde que lançou, e uns meses depois até já tinha ele na estante, mas nunca conseguia encaixar nas minhas leituras. Juro que eu já estava me sentindo uma alienígena por ainda não ter lido essa obra. But, finalmente! E que amor de livro. Eu me apaixonei por Auggie. Eu até estava com medo de acabar não gostando tanto de um livro que todo mundo falou tão bem, e acho que parte disso foi demorar tanto para pegá-lo para ler, mas realmente a história é muito encantadora.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

[Resenha] O mistério dos cavalos alados

| 11 comentários
Autora: Megan Sheperd
Páginas: 208
Editora: Plataforma21
Existem cavalos alados nos espelhos do Hospital Briar Hill – esses espelhos refletem os elegantes quartos que já pertenceram a uma princesa, mas que agora são o lar de crianças doentes. Somente Emmaline pode enxergá-los. Este é o seu segredo.
Certa manhã, a menina escala o muro dos jardins abandonados do hospital e descobre algo incrível: um cavalo branco com a asa quebrada que deixou o mundo dos espelhos e invadiu a realidade.
Esse cavalo branco – uma égua chamada Lume de Luar – está se escondendo de uma força sombria e sinistra: o Corcel Negro. Para Emmaline mantê-lo longe de sua nova amiga, ela precisa rodear Lume de Luar com tesouros de tons brilhantes. Mas como a menina encontrará cor em um mundo tão cinzento?



O mistério dos cavalos alados, da Megan Sheperd, é um livro que entrou na minha wish list por conta da capa, eu confesso. Eu me apaixonei imediatamente por ela, e assim que eu li a sinopse a vontade de ter a obra na minha estante foi ainda maior. Eu consegui o livro em uma promoção das Lojas Americanas há alguns meses e nem acreditei quando vi. Montei minha TBR de dezembro já pensando em incluir essa leitura, e preciso dizer que ela foi muito encantadora e delicada. O livro é bem curtinho, mas possui muita sensibilidade em cada momento. 

terça-feira, 18 de dezembro de 2018

[Resenha] Vermelho como o sangue

| 15 comentários
Autora: Salla Simukka
Páginas: 240
Editora: Novo Conceito
Série: Branca de Neve, 1
No congelante inverno do Ártico, Lumikki Andersson encontra uma incrível quantidade de notas manchadas de vermelho, ainda úmidas, penduradas para secar no laboratório de fotografia da escola. Cédulas respingadas de sangue.
Aos 17 anos, Lumikki vive sozinha, longe de seus pais e do passado que deixou para trás. Em uma conceituada escola de arte, ela se concentra nos estudos, alheia aos flashes, à fofoca e às festinhas dominadas pelos garotos e garotas perfeitos.
Depois que se envolve sem querer no caso das cédulas sujas de sangue, Lumikki é arrastada por um turbilhão de eventos. Eventos que se mostram cada vez mais ameaçadores quando as provas apontam para policiais corruptos e para um traficante perigoso, conhecido pela brutalidade com que conduz os seus negócios. Lumikki perde o controle sobre o mundo em que vive e descobre que esteve cega diante das forças que a puxavam para o fundo. Ela descobre também que o tempo está se esgotando. Quando o sangue mancha a neve, talvez seja tarde demais para salvar seus amigos. Ou a si mesma.


Vermelho como o sangue é o primeiro livro da trilogia Branca de Neve, da autora finlandesa Salla Simukka e publicado no Brasil pela Editora Novo Conceito. Eu lembro que logo que a obra tinha sido lançada, pela capa e sinopse eu pensei que fosse uma fantasia, mas na verdade a trama tem uma pegada investigativa. Eu gosto bastante desse gênero, então sempre inicio esse tipo de leitura com as expectativas bem altas, e infelizmente nem todas foram atendidas com essa história.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

[Resenha] O guardião da pedra

| 19 comentários
Autor: Kazu Kibuishi
Páginas: 192
Editora: Fundamento
Série: O amuleto, 1
Dois anos depois de uma tragédia na família, Emily, Navin e a mãe deles tentam recomeçar a vida numa casa muito antiga, que pertenceu ao bisavô das crianças. O lugar está abandonado desde o misterioso desaparecimento do proprietário. Durante a mudança, Emily encontra um estranho colar em meio aos pertences do bisavô. Ela nem desconfia, mas se trata de um amuleto que pode decidir o destino de um mundo fantástico. Quando uma assustadora criatura sequestra a mãe das crianças, Emily e Navin não têm outra opção a não ser seguir o monstro e entrar naquele universo desconhecido. Lá, eles vão conhecer seres incríveis e enfrentar perigos inimagináveis. Em pouco tempo, os dois irmãos irão descobrir que não estão naquele lugar por acaso e que libertar a mãe será apenas o primeiro passo rumo à maior de todas as aventuras.


O guardião da pedra é o primeiro volume da série em quadrinhos O amuleto, do autor Kazu Kibuishi. Eu nunca fui muito fã de ler HQ's, quando era criança só lia as da Turma da Mônica, mas recentemente resolvi dar uma chance para esse tipo de leitura. Eu li diversas resenhas sobre essa série que me deixaram animada para fazer a tentativa, e no fim eu realmente adorei a trama. 

domingo, 16 de dezembro de 2018

[Resenha] Annie

| 8 comentários
Autor: Thomas Meehan
Páginas: 208
Editora: Intrínseca
Aos onze anos, Annie é uma garotinha corajosa o suficiente para encarar sozinha as ruas de Nova York perseguindo seu grande sonho: encontrar os pais. Deixada por eles em um orfanato quando ainda era um bebê, com pouco mais que um bilhete informando que voltariam para buscá-la, a menina leva uma vida difícil sob o comando da malvada Srta. Hannigan, diretora do lugar. Cansada de esperar que os pais retornem, Annie foge do orfanato e enfrenta as mais inesperadas desventuras. Sua sorte parece estar prestes a mudar quando ela é escolhida para passar as festas de fim de ano na mansão de um rico empresário. Mas será que Annie finalmente conseguirá realizar seu sonho e escapar da dura vida do orfanato?




Annie, de Thomas Meehan, é uma adaptação do musical Annie, a pequena órfã que fez muito sucesso nos anos setenta. Eu comprei esse livro há um bom tempo e acabei deixando ele de lado, mas finalmente consegui encaixá-lo nas minhas leituras e pena que não li antes, a história é fantástica e encantadora. Annie é uma garotinha que nos mostra que sempre devemos ir atrás dos nossos sonhos, mesmo que o caminho tenha obstáculos e tudo pareça difícil, pois podemos nos surpreender.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

[Resenha] Hazel Wood: A origem do azar

| 12 comentários

Autora: Melissa Albert
Páginas: 444
Editora: Plataforma21
Série: Hazel Wood, 1
Alice Proserpine tem 17 anos e, desde que se lembra, passou a maior parte da vida na estrada com sua mãe. Perseguidas por uma onda de azar quase sobrenatural e sempre dependendo de favores alheios, elas nunca conseguiram permanecer muito tempo no mesmo lugar.
Mas, quando a avó de Alice – reclusa autora de um cultuado livro de contos de fadas sombrios – morre sozinha na mansão Hazel Wood, a jovem descobrirá o tamanho de sua má sorte: sua mãe é sequestrada. Além disso, o rapto foi feito por alguém que diz ter saído de Recôndito, o cruel e fantástico mundo onde as histórias de sua falecida avó são ambientadas. E a mãe de Alice deixou apenas uma pista: "FIQUE BEM LONGE DE HAZEL WOOD"
Entretanto, para salvá-la, Alice não terá escolha a não ser desbravar esse universo desconhecido – e quem sabe descobrir porque, afinal, tudo em sua vida tem dado tão errado.

Hazel Wood: A origem do azar é o primeiro livro da série Hazel Wood, e estreia da autora Melissa Albert. Lançado nesse semestre pela Plataforma21, esse era um dos livros mais aguardados por mim. Eu li a sinopse e fiquei simplesmente encantada pelo enredo. Eu adoro contos de fadas, principalmente quando são mais sombrios, e a proposta da autora de unir fantasia com realidade dentro da trama era ainda mais atrativa. Eu iniciei a leitura desse obra com as expectativas bem altas, e torcendo para que todas fossem superadas. E, de certa forma, elas foram. 

quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

[Resenha] Aru Shah e o fim dos tempos

| 13 comentários
Autora: Roshani Chokshi
Páginas: 440
Editora: Plataforma21
Série: Saga Pândava, 1
Aru Shah é uma garota cheia de imaginação e, para se sentir aceita na escola, sempre aumenta a verdade. Ter um elefante de estimação, ser da realeza, fazer viagens imaginárias a Paris, ter um chofer... Bem, as mentiras que conta não são poucas, mas Aru tem lá suas razões.
Nestas férias, por exemplo, enquanto os outros alunos estarão viajando para lugares super exóticos em suas casas chiques de veraneio, ela terá que ficar plantada no Museu Arqueológico de Arte e Cultura Indiana, onde sua mãe trabalha. Um dia, três colegas resolvem aparecer no museu para pegá-la em uma de suas mentiras. E eles não acreditam de jeito nenhum que a Lâmpada de Bharata realmente seja amaldiçoada. Apenas uma acendida rápida, Aru pensa, contrariando as regras do lugar. Daí, nada de mentir novamente na escola... Entretanto, acender a lâmpada traz consequências catastróficas. Sem querer, Aru Shah liberta Sono, um demônio ancestral cujo objetivo é despertar o Deus da Destruição. Além disso, sua mãe e seus colegas ficaram congelados no tempo.
Agora, Aru deve dar um jeito em toda essa bagunça, e a única forma de impedir Sono é encontrando as reencarnações dos lendários irmãos Pândava numa jornada pelo Reino da Morte. Mas como uma garota usando seu pijama do Homem-Aranha será capaz de enfrentar tudo isso?

Aru Shah e o fim dos tempos é o primeiro volume da Saga Pândava, da autora Roshani Chokshi. Esse é o livro de estreia do selo Rick Riordan apresenta, um selo que se dedica a mitologia, em geral, para o público jovem. Eu fiquei bastante animada quando soube sobre o selo, pois é uma forma de conhecer outras mitologias e culturas. E, quem adora as séries do Rick com certeza vai gostar de Aru Shah. A obra é sobre mitologia hindu, algo que até então eu nunca tinha lido e fiquei admirada e encantada. Roshani nos apresenta uma história que permite conhecer além de tudo um pouco da cultura indiana.

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

[Resenha] Um dia em dezembro

| 16 comentários
Autora: Josie Silver
Páginas: 392
Editora: Bertrand Brasil
Laurie não acredita em amor à primeira vista. Afinal de contas, a vida não é a cena de um filme romântico. Mas, então, em uma manhã de dezembro fria e com neve, o ônibus de dois andares em que voltava para casa para em um ponto. Ao olhar para baixo, ela o vê. Por um segundo transcendental, seus olhos se encontram... e então o ônibus começa a andar. Depois de muitos meses com a esperança de cruzar novamente com ele, Laurie acha que nunca mais verá o garoto do ônibus.
No entanto, um ano depois, em uma festa de Natal, sua melhor amiga, Sarah, apresenta o novo namorado, o grande amor de sua vida. Para seu profundo desespero e surpresa, ele é ninguém menos que o garoto do ônibus. Determinada a esquecê-lo, Laurie segue com sua vida. Mas e se o destino tiver outros planos?


Eu recebi Um dia em dezembro na última caixinha do V.I.B que o Grupo Editorial Record me enviou, e esse não poderia ser um mês melhor para postar a resenha. ♥ Eu resolvi não ler a sinopse dessa obra e me surpreendi bastante. Essa é uma daquelas histórias que você pensa que nada poderia ficar pior, até que fica. Entre momentos de frustração e ansiedade você consegue se envolver nessa história fofa, um pouco louca e que aquece o coração. O melhor de tudo é que a ambientação tem esse clima Natalino e muita neve, lembrando muitos aqueles filmes de sessão da tarde.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

[Resenha] Stalker

| 30 comentários
Autora: Tarryn Fisher
Páginas: 288
Editora: Faro Editorial
Deprimida após sofrer um aborto espontâneo, Fig Coxbury passa seu tempo em praças observando as crianças que poderiam ser a sua filha. Até que uma menininha brincando com a mãe desperta uma obsessão. Logo, Fig se vê mudando de casa e de bairro não por necessidade, mas porque a casa vizinha oferece tudo o que ela mais deseja: a filha, o marido e a vida que pertence a outra pessoa.








Stalker é mais um livro da autora Tarryn Fisher que me pega de jeito, e dessa vez ela nos trouxe um thriller psicológico narrado por três pontos de vistas que nos mostra que nem tudo é o que parece. Eu recebi esse livro na caixinha da TAG Inéditos, e ele foi lançado mês passado pela Faro Editorial (que está com uma capa muito bonita!), então quem não assina a TAG já pode conferir a obra. Eu iniciei essa leitura já esperando gostar, e não me decepcionei nem um pouco. A trama ser narrada por três personagens consegue deixar a leitura ainda mais envolvente, porque conseguimos entender melhor os defeitos de cada um.

domingo, 9 de dezembro de 2018

[Resenha] Vingança

| 14 comentários
Autora: Catherine Doyle
Páginas: 288
Editora: Agir now
Série: Sangue por sangue, 1
Para Sophie, aquele seria só mais um verão lento e abafado em Cedar Hill, fazendo um bico como garçonete no restaurante da família e passando o tempo com sua melhor amiga, Millie. Mas isso foi só até uma família se mudar para o casarão abandonado no fim da rua — cinco irmãos italianos, um mais gato que o anterior. Sem conseguir resistir aos olhos cor de caramelo de Nicoli, Sophie acaba se apaixonando — e propositalmente ignorando os sinais de perigo que envolvem os misteriosos irmãos. Por que as mãos de Nic estão sempre tão machucadas? Por que ele sempre carrega consigo um canivete monogramado? E por que seu irmão mais velho, o arrogante e irritante Luca, quer proibir os dois de ficarem juntos? Quando os segredos sombrios dos rapazes começam a vir à tona, Sophie precisa enfrentar dolorosas verdades em relação à própria família. De repente, ela se vê no meio de uma vendeta entre duas dinastias rivais: a família em que nasceu e a pela qual se apaixonou. Sophie vai precisar escolher entre lealdade e paixão, e, quando o fizer, sangue vai rolar e corações serão partidos, porque, quando se trata de amor, a desonra pode ser uma questão de vida ou morte. Uma mistura ideal de ação, reviravoltas e romance, Vendeta é uma estreia épica que mistura Romeu e Julieta e O poderoso chefão na Chicago dos dias atuais.

Vingança é o primeiro livro da trilogia Sangue por sangue, da autora Catherine Doyle. Eu consegui esse livro em uma troca do Skoob há alguns meses, mas quando eu resolvi ler já não me lembrava de absolutamente nada do enredo. E, resolvi deixar assim, o que no fim se mostrou uma experiência bem diferente. Como eu iniciei a leitura totalmente no escuro, ela não conseguiu fazer muito sentido para mim nas primeiras páginas. Eu não conseguia entender se era uma história sobrenatural ou o quê. E, no fim acabei me surpreendendo bastante quando enfim entendi onde tudo ia chegar. A obra é realmente uma mistura de Romeu e Julieta e O poderoso chefão, o que se mostrou algo envolvente e me deixou tensa na maior parte da narrativa.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

[Resenha] Os arteiros mágicos

| 10 comentários
Autor: Neil Patrick Harris
Páginas: 260
Editora: Plataforma21
Série: Os arteiros mágicos, 1
Carter é mais habilidoso do que imagina, mas ele não acredita em mágica de verdade. Quando os pais do garoto desaparecem, seu tio Velhaco o obriga a viver de trapaças nas ruas – até que Carter resolve escapar.
Ao fugir, porém, ele jamais esperava encontrar amigos e magia numa cidadezinha pacata da Nova Inglaterra. Mas, como num passe de mágica, tudo muda assim que o ambicioso B. B. Bosso e sua trupe de palhaços ladrões chega tocando o terror no lugar.
Depois de um fatídico encontro com Dante Vernon, o provedor local de truques de mágica, Carter encontra outros cinco jovens ilusionistas. Com trabalho em equipe e muita magia, eles farão de tudo para livrar a cidade das garras de Bosso. Os seis arteiros mágicos descobrirão, juntos, a amizade, a aventura e a autoconfiança nesta nova série que vai além de qualquer truque. Sim, respeitá-veis leitores, a magia existe – e ela está nas suas mãos.

Os arteiros mágicos é o primeiro livro da série de mesmo nome, do autor Neil Patrick Harris. Eu fiquei muito contente quando soube que Neil iria lançar um livro, eu adoro ele como ator e como pessoa. E, eu amei imensamente esse livro. Ele tem uma daquelas histórias infanto juvenil que leitores de qualquer idade conseguem se envolver e apaixonar pelo enredo e personagens. Minhas expectativas em relação a esse lançamento estavam muito alta, e todas foram superadas. Neil se mostrou mais uma vez fantástico, e trouxe muito do seu bom humor para a trama.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

[Resenha] Mais lindo que a lua

| 18 comentários
Autora: Julia Quinn
Páginas: 272
Editora: Arqueiro
Série: Irmãs Lyndon, 1
Foi amor à primeira vista. Mas Victoria Lyndon era a filha do vigário, e Robert Kemble, o elegante conde de Macclesfield. Foi o que bastou para os pais dos dois serem contra a união. Assim, quando o plano de fuga dos jovens deu errado, todos acreditaram que foi melhor assim.
Sete anos depois, quando Robert encontra Victoria por acaso, não consegue acreditar no que acontece: a garota que um dia destruiu seus sonhos ainda o deixa sem fôlego. E Victoria também logo vê que continua impossível resistir aos encantos dele. Mas como ela poderia dar uma segunda chance ao homem que lhe prometeu casamento e depois despedaçou suas esperanças?
Então, quando Robert lhe oferece um emprego um tanto incomum – ser sua amante –, Victoria não aceita, incapaz de sacrificar a dignidade, mesmo por ele. Mas Robert promete que Victoria será dele, não importa o que tenha que fazer. Depois de tantas mágoas, será que esses dois corações maltratados algum dia serão capazes de perdoar e permitir que o amor cure suas feridas?


Mais lindo que a lua é o primeiro livro da série Irmãs Lyndon, da autora Julia Quinn. Eu simplesmente adoro os romances de época dessa autora, porém, esse não é o melhor que eu já li até agora. A trama tem algumas ressalvas, infelizmente. Mas, de forma geral, a história é agradável. Há quem não acredite em amor à primeira vista, eu inclusive, mas não vejo nenhum mal em acontecer isso em um livro. Nessa obra, no entanto, percebemos que o que ocorre não é bem um amor à primeira vista, mas uma paixão avassaladora entre duas pessoas muitos jovens e que ainda não conhecem muito bem a vida.

terça-feira, 4 de dezembro de 2018

[Resenha] Como num filme

| 16 comentários
Autora: Lauren Layne
Página: 224
Editora: Paralela
Série: Recomeços, 0.5
As regras são claras... até o momento em que são quebradas. Neste livro da série Recomeços, conheça a história de Ethan. As únicas coisas que o mauricinho Ethan e a rebelde Stephanie têm em comum são o curso de cinema na Universidade de Nova York e o roteiro que precisam desenvolver juntos. Mas, quando a proposta de recriar clássicos de Hollywood se confunde com a realidade, eles acabam se tornando os protagonistas de uma história de amor digna de Oscar! Ela quer um quarto confortável em uma boa casa. Ele quer ficar longe de sua ex. Eles precisam de uma boa nota. Convencidos a ajudar um ao outro, os dois entram em um acordo: Stephanie será a namorada de mentirinha de Ethan enquanto ele a deixa morar em seu apartamento. Para isso, ela deverá fingir ser uma perfeita lady: discreta, arrumadinha e, claro, completamente apaixonada… igualzinha à personagem do filme que estão criando. Contudo, à medida que os dois se aproximam, Ethan se vê completamente apaixonado pela garota cheia de mistérios e contradições ao seu lado. Agora, ele vai ter que decidir: será que seus sentimentos são pela Stephanie de verdade? Ou apenas pela versão que ele criou?

1. Em pedaços

Como num filme é um prequel da série Recomeços, da autora Lauren Layne. Essa é a minha terceira experiência com a escrita da autora, e eu gostei bastante do que eu li. Em pedaços, que é o primeiro livro da série, me agradou bastante, então eu fiquei muito empolgada para conhecer melhor a história de um personagem que faz parte do passado da protagonista do primeiro livro. Mais uma vez Lauren nos traz uma trama que toca em assuntos importantes e pesados, mas com certa leveza consegue construir sua história de maneira com que o leitor se apaixone pela trama e personagens.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

Pilha de leitura #67

| 28 comentários

Boa noite, leitores! Vamos para a penúltima pilha de leitura do ano? Em novembro eu consegui ler os nove livros que eu tinha separado, e só. Infelizmente não consegui terminar o segundo livro de Outlander que comecei uns meses atrás. Anyway, vamos dar uma conferida no que eu andei lendo?

domingo, 2 de dezembro de 2018

Caixinha de correio #136

| 4 comentários

Boa noite, leitores! Hoje é dia de mostrar tudo o que eu recebi de parceria e comprei no mês de novembro. Eu queria ter passado por essa Black Friday sem ter comprado nada, mas não consegui resistir a algumas promoções. Vamos conferir tudo o que chegou por aqui?

sábado, 1 de dezembro de 2018

[Resenha] Peter Pan

| 12 comentários
Autor: J. M. Barrie
Páginas: 253
Editora: Zahar
Peter Pan transporta crianças e adultos pra um mundo mágico, povoado pela família Darling e pelos habitantes da Terra do Nunca - Peter Pan, os meninos perdidos, Sininho, o Capitão Gancho e seus piratas...








Peter Pan é um clássico da literatura, escrito por J. M. Barrie e publicado pela Editora Zahar. A história é inspirada no seu irmão que morreu ainda criança e nunca chegou a crescer. Essa é a primeira vez que eu tenho contato com a obra do autor, até então só conhecia o desenho e filme, mas me recordo que sempre achei Peter Pan uma criança bastante rebelde, no entanto, esse clássico se mostra bem mais sombrio. Peter Pan é um personagem traiçoeiro, mau e autoritário, bem diferente da adaptação da Disney. Fiquei bastante surpresa de encontrar uma história que fala sobre morte e crueldades sem nenhum medo. Eu realmente não me recordo de ter encontrado alguma essência disso nas adaptações que eu assisti, talvez porque era criança e não via maldade em certas coisas.