quarta-feira, 26 de setembro de 2018

[Resenha] Corte de espinhos e rosas

|
Autora: Sarah J. Maas
Páginas: 434
Editora: Galera Record
Série: Corte de espinhos e rosas
Depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de cinco séculos após a guerra que definiu o futuro das espécies, Feyre, filha de um casal de mercadores, é forçada a se tornar uma caçadora para ajudar a família. Após matar um féerico transformada em lobo, uma criatura bestial surge exigindo uma reparação.
Arrastada para uma terra mágica e traiçoeira que ela só conhecia através de lendas , a jovem descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, senhor da Corte Feérica da Primavera. À medida que ela descobre mais sobre este mundo onde a magia impera, seus sentimentos por Tamlin passam da mais pura hostilidade até uma paixão avassaladora. Enquanto isso, uma sinistra e antiga sombra avança sobre o mundo das fadas e Feyre deve provar seu amor para detê-la... Ou Tamlin e seu povo estarão condenados.


Corte de espinhos e rosas é o primeiro livro da série de mesmo nome, e é meu primeiro contato com a escrita da Sarah J. Maas. Eu adoro livros de fantasia, mas ainda não tinha tido oportunidade de ler nada dessa autora. Algum tempo atrás recebi esse livro da editora, mas ele acabou ficando esquecido na estante, até eu colocá-lo na TBR desse ano, e finalmente consegui ler o primeiro livro dessa série. Eu sempre tive muita curiosidade para conhecer o trabalho da Maas, pois a grande maioria só tece elogios a escrita dela. Então, ao mesmo tempo que eu ficava cada vez mais empolgada para embarcar na leitura, batia certo receio de eu acabar não gostando, pois eu já tenho um histórico de livros que foram super hype não me agradarem tanto assim. Mas, ainda bem, não foi o que aconteceu com Corte de espinhos e rosas

A sinopse fala que é uma combinação de A Bela e a Fera e Game of Thrones, e eu acho que não poderia fazer comparação melhor que essa. O enredo tem muitos elementos dessas duas histórias, mas a autora coloca sua própria marca na trama, tornando esse universo muito interessante e fantástico. Intrigas, romance e violência são algumas coisas do que esperar dessa leitura, no entanto, o enredo é muito mais do que isso. Esse primeiro livro é uma boa introdução ao universo criado pela autora, mas que consegue se desenvolver sozinho, ao mesmo tempo em que vai apresentando um pouco dos Feéricos, lendas e reinos. 

Depois de uma grande guerra, que ocorreu há quinhentos anos, onde os humanos queriam ser livres, norte e sul são separados por uma grande muralha, deixando os Feéricos com as terras do norte e os humanos com as do sul. Prythian é governada por sete Grãos-Senhores de sete cortes diferentes. Há um tratado entre humanos e seres mágicos que nenhum deles interfira na vida do outro. No entanto, algumas lendas acabam voltando para a boca do povo, que pensa que os Feéricos pretendem escravizar novamente os humanos. 

Em meio a isso, conhecemos Feyre, uma jovem que precisa caçar para sustentar sua família. Após a morte da mãe, seu pai acabou perdendo todas as suas riquezas, e após uma surra, ficou inválido. Com muitas dores na perna, o pai não conseguiu e nem tentou ajudar a família. A promessa de Feyre para a mãe, de que cuidaria das suas irmãs e do pai, é um fardo ainda maior, pois mesmo sendo tão jovem ela precisa ajudar a sustentar a família. Suas duas irmãs estão sempre reclamando do conforto que não possuem mais e da comida que falta na mesa, mas nenhuma delas pensa em ajudar.


Certo dia, quando Feyre pensou que não conseguiria levar nada de comida para casa, ela avista um lobo gigante e consegue matá-lo. Além de comida, ela consegue vender a pele do lobo por um valor considerável e que vai deixar a sua família bem por algum tempo. Só que Feyre não esperava que na verdade o lobo era um Feérico, e que sua atitude traria para sua casa uma criatura bestial, exigindo uma reparação por seu erro. Ela tem duas escolhas: ir para além da muralha com a criatura ou ver sua família toda ser morta. 

Feyre é levada pela criatura, mas quando chega no reino percebe que seu captor na verdade é um senhor da Corte Feérica da Primavera. Por conta de uma maldição a jovem não consegue ver o rosto de Tamlin, que assim como todos de sua corte, usa uma máscara que não consegue retirar. Seu ódio por esse povo mágico é ainda maior quando ela vê que o castelo é extremamente belo, as riquezas são enormes e a comida farta. Enquanto aquele povo vive em meio ao luxo, os humanos estão passando fome. 

Com o tempo ela acaba sabendo um pouco mais sobre as cortes, e que algo muito ruim está para acontecer com os Feéricos, algo que pode acabar afetando o mundo humano. Feyre não consegue resistir quando conhece melhor Tamlin, e acaba se afeiçoando a ele. Em meio a muitas intrigas e perigos, Feyre percebe que a cada dia se sente mais próxima daquele mundo e da pessoa que mais deveria odiar, mas que não consegue. O desejo entre os dois é gigante.

Mais personagens são apresentador na trama, inclusive de outras cortes, e eu estou muito curiosa para conhecê-los melhor. Essa trama é muito viciante e consegue deixar o leitor angustiado por mais informações. Eu gostei muito da leitura, fui arrebatada por esse romance, que consegue ser sensual e sombrio ao mesmo tempo. O final não possui nenhuma reviravolta muito 'meldels preciso do próximo livro', mas os ganchos prometem um segundo livro ainda mais empolgante e envolvente. 

Feyre é uma mocinha muito girl power, ela não baixa a cabeça para nada, e faz questão de mostrar que pode se defender. E mesmo em seus momentos de insegurança e tristeza, mostra que não é frágil. Ela é uma personagem extremamente cativante. E, Tamlin também consegue fazer o leitor dar vários suspiros. É um homem justo e gentil. Outro personagem que aparece de forma marcante é Rhys, que se mostra uma espécie de vilão ao mesmo tempo que tenta ajudar. Ele é de outra corte, e por enquanto só consegui sentir ódio dele, espero no próximo livro poder entender melhor porque tantas pessoas amam ele.

Corte de espinhos e rosas tem uma trama excelente, o desenvolvimento da história e personagens é feito em um ritmo fácil de o leitor conseguir entender. Além de tudo, a leitura é bastante fluída. Essa é uma fantasia apaixonante, e eu estou louca para ler os próximos livros. Recomendo muito!

11 comentários:

  1. Amooo!
    Precisa ler o segundo, a reviravolta é incrível e apaixonante.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá, Andressa.

    Eu havia lido recentemente uma resenha do segundo livro da série, não havia entendido muita coisa, mas lendo sua resenha, agora sei como a história funciona.
    A personagem principal parece sofrer muito com tanta responsabilidade em suas costas e ainda depois vem esse mandato (praticamente) para ela ir para o reino, muito guerreira. Fico curiosa para saber como é o desenvolver dela nesse reino e o que acontecerá com ela lá, espero um dia ter a oportunidade de ler, já que a série é super bem recomendada.

    Beijos,
    http://pactoliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Gente, estou doido para ler essa trilogia, só leio resenhas e posts positivos e animadores sobre ela e a sua aguçou ainda mais a minha curiosidade. Irei negociar algumas obras na minha lista da Back Friday e irei incluí-la,porque não dá para esperar mais. É um estilo de leitura que gosto muito.

    ResponderExcluir
  4. Li essa trilogia no inicio do ano, e meu Deus como fiquei decepcionada... O primeiro livro ate me agradou, mas os demais acabou não sendo nada daquilo que eu esperava... Acredito que a autora se perdeu demais no romance e acabou deixando a desejar a parte da fantasia e o desenvolvimento dos personagens também... Enfim, eu não leria mais nada da autora no momento pelo menos...

    ResponderExcluir
  5. Oi, Andressa, tudo bem?
    Eu ainda não li os livros dessa série, mas morro de vontade. Adorei ver que a Feyre é GP, livro com protagonistas assim são tão importantes atualmente. Achei a premissa completamente interessante, me parece ser um tipo de livro que eu começaria a ler e só ia conseguir largar quando chegasse no final da leitura. Espero que os próximos volumes continuem te agradando e quero ler a sua resenha sobre eles também.

    ResponderExcluir
  6. Oi Andressa tudo bem? Eu comprei a série esse ano só que ainda não consegui ler, só escuto falar muito bem desses livros preciso ler urgentemente kkk, adorei seu post os detalhes que você escreveu me deixou mais curiosa ainda, e adoro livros de fantasia. Feyre deve ser uma dessas mocinhas que é valente e destemida, obrigado por compartilhar com nós sua resenha. Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Ai esse livro, essa série, essa autora! <3 <3 <3 É uma das minhas preferidas da vida inteira e cada novo volume só me deixa mais apaixonada pelos personagens e pela trama. Uma coisa que gosto muito nesse primeiro volume é que a Sarah prende a gente nas páginas logo no primeiro capítulo - e aí já era, não tem como largar até terminar. É muito fluída a forma como ela vai apresentando os personagens, o mundo em que eles estão, as Cortes, as regras... tudo vai se encaixando perfeitamente :3 Tomara que você continue aproveitando a leitura dos próximos volumes! Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oi Andressa!
    Esse livro parece conter os principais pontos que eu gosto em uma história haha.
    Já vi bastante coisa sobre ele e essa capa chama muita atenção, toda vez acabo resistindo para não comprar (no momento estou evitando coleções).
    Sou louca por fantasias e uma mocinha que não baixa a cabeça só deixa a história mais atrativa. Você sabe me dizer se ele foca mais na aventura, romance ou divide bem os dois pontos?
    Beijos

    FLeituras

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bom?
    Acredita que ainda não li nada dessa autora? Pois é! E isso tudo se deve justamente a essa hype enorme que surgiu em torno dele. Curti muito saber que mesmo em meio a essa Hype você curtiu muito o livro e que a trama é arrebatadora e deixa o leitor mais curioso para conhecer a fundo seus personagens. Adorei a sua resenha e graças a ela vou dar uma chance a essa trilogia que todo mundo tanto ama. ♥
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oie, eu também tenho um péssimo histórico com essa coisa de criar expectativas e foi justamente por isso que acabei deixando esse livro de lado, mas vejo sempre bons comentarios, principalmente sobre a construção da protagonista, que meu coração nao aguenta e a curiosidade fala mais alto, vou acabar comprando essa série todinha de uma vez haha adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Eu tenho essa série, mas ainda não tive oportunidade de pegá-la pra leitura. Gostei de saber da relação com GOT e A Bela e a Fera, me deixou bem animada essa comparação.
    Freyre parece ser uma personagem forte daquelas que nos ganha logo no início da leitura.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir