quinta-feira, 16 de agosto de 2018

[Resenha] Em pedaços

|
Autora: Lauren Layne
Páginas: 248
Editora: Paralela
Série: Recomeços
Uma garota com segredos corrosivos. Um ex-soldado com cicatrizes externas e internas. Um amor que pode salvar ambos... ou destrui-los de vez.
Aos vinte e dois anos, Olivia Middleton tem Nova York aos seus pés. Por fora, ela é a garota perfeita — linda, inteligente e caridosa — mas, por dentro, guarda um segredo terrível: um erro que a afastou das duas únicas pessoas que realmente importavam na sua vida. Determinada a esquecer o passado, ela deixa Manhattan e vai trabalhar como cuidadora de um soldado recém-saído da guerra. O que ela não esperava era que seu paciente seria um jovem enigmático de vinte e quatro anos tão amargurado quanto atraente.
Paul Langdon está furioso — com o mundo, com a vida, com o seu pai e, principalmente, consigo mesmo. Depois de sofrer na pele os horrores da Guerra do Afeganistão, a última coisa que ele quer é a companhia de uma princesinha nova-iorquina linda, mimada e irritante. A presença de Olivia parece tóxica para Paul: ela o incomoda, mas ele não consegue afastá-la, por mais que tente.
Nessa recontagem moderna de A Bela e a Fera, Lauren Layne nos traz uma história irresistível de perdão, cura e, acima de tudo, amor.

Em pedaços é o primeiro volume da série Recomeços, da autora Lauren Layne. Eu peguei esse livro para ler logo após finalizar Mais que amigos, e depois de ter me decepcionado um pouco com esse outro livro da autora, Em pedaços foi tudo o que eu estava esperando - e mais um pouco. Eu tenho um fraco por releituras de contos de fadas, sejam elas modernas, de época ou distópicas, não importa! Eu a-m-o releituras! Então... eu estava bem animada por essa leitura, que tem uma história tão amorzinho e que aquece o coração. ♥

Se você gosta do conto A Bela e a Fera, vai se apaixonar por essa história. A autora utilizou alguns elementos, principalmente na hora de desenvolver os personagens, mas de resto a trama é totalmente original e envolvente. Em pedaços mostra que recomeços nunca são fáceis quando não nos libertamos da culpa, e ficamos presos ao passados. Os erros do passado eram para ser motivos para se tornar alguém diferente, aprender com eles, mas Paul e Olivia ainda não entenderam isso.

Paul é um ex-soldado, que com apenas vinte e quatro anos passou por um grande trauma em sua vida: a perda de diversos companheiros, sendo ele um dos únicos sobreviventes. Com uma perna destroçada e cicatrizes pelo rosto, Paul se refugiou em uma das casas do pai, onde passa seus dias bebendo. O pai, muito preocupado com a saúde mental do filho, tenta ajudá-lo ao contratar pessoas para cuidarem dele, porém, o homem está tão amargurado que faz todos que aparecem ali não querer ficar muito tempo.


Olivia vem de uma família rica, mora no Upper East Side, frequenta uma boa faculdade, tem um namorado que conhece há muito tempo. Até que um grande segredo e o término do relacionamento fazem com que ela desista de tudo. Olivia larga a faculdade com a desculpa de que vai fazer um trabalho voluntário. E, realmente ela acaba conseguindo algo para distrair e a tirar de Nova York: ela vai ser a cuidadora de um veterano de guerra inválido e ranzinza. Sim, estamos falando de Paul.

Paul é um personagem que entendemos o tamanho do sofrimento que ele passa, e toda aquela coisa de querer afastar as pessoas, mas é muito difícil começar a gostar dele. Seu temperamento difícil e os joguinhos que ele faz com Olivia acabam irritando em alguns momentos, principalmente por ela estar tão tomada por culpa e achar que merece aquilo, que para aliviar sua consciência precisaria ajudar esse homem quebrado, suportando qualquer coisa.

Minha vontade era dar uns socos em Paul, mas quando percebemos que aos poucos o coração de gelo acaba derretendo, é possível passar por tudo isso e desejar um final feliz para os dois. Paul e Olivia acabam realmente virando amigos, e é muito bonita essa relação (quando Paul não estraga tudo).

Em pedaços tem uma história de superação muito bonita, os personagens não são perfeitos, mas conseguem ao poucos transformar os momentos ruins em algo bom. A narrativa é intercalada entre os personagens, permitindo ao leitor entender um pouco mais os sentimentos de cada um. A leitura é bastante fluída, recomendo! A edição está muito bonita, eu adorei os tons dessa capa, muito bonita!

8 comentários:

  1. Estou lendo este livro no momento mas estou bem no começo e já vi que Paul é meio explosivo mesmo mas até que dá para entender até agora, mas quero ver como vai ser e se vou gostar. Até agora curti a escrita da autora que é bem fluída.

    ResponderExcluir
  2. Oi! Não conhecia a autora e apesar de ter lembrado um pouco de Como eu era antes de você, achei a história bonitinha. O fato do soldado ferido voltar e encontrar uma doce mulher pra cuidar dele, embora ela também traga marcas de seu passado. Valeu a dica!

    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
  3. Oie amore,

    Estou definitivamente em pedaços com essa resenha.
    De fato os recomeços não são nada fáceis, e acho bem interessante ter histórias com essa temática.
    Gostei principalmente pela questão da superação.

    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bom?
    Eu já li Mais que Amigos, não achei ruim, mas também não achei uma maravilha. Eu ainda preciso ler Em Pedaços, não sabia que era uma releitura de A Bela e a Fera. Adorei sua resenha e estou bem mais curiosa para ler esse livro agora.

    Beijos!
    https://www.manuscritoliterario.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Eu não consegui gostar tanto desse enredo, ao contrário de Mais que amigos que me deixou bem animada, nesse caso os personagens foram o meu maior problema para finalizar a trama. Espero que os próximos livros da série sejam melhores que Em pedaços.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não li esse livro, mas estou com ele na estante e não vejo a hora de começar. Ao contrário de você, eu amei Mais que amigos e fiquei muito empolgada para ler outras obras da autora. Além disso, eu também amo releituras de contos de fadas e, pelo que vi da sua resenha, essa ficou bem legal.
    Adorei a resenha e estou ainda mais ansiosa para ler esse livro.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi Andressa,
    Sempre que falam que o livro é releitura de algum conto de fadas vou querer ler, pois adoro histórias assim. Romances com personagens marcados pelos horrores da guerra, geralmente, são bem interessantes e envolventes. As personalidades opostas e, consequentemente, os desentendimentos entre os protagonistas não são novidades em tramas neste estilo, mas isso não quer dizer que é algo ruim, pelo contrário, é algo que eu sei que funciona e no final vai me deixar bem satisfeita com a história.

    ResponderExcluir
  8. Olá Andressa,
    até o momento li apenas "Mais que amigos" dessa autora, gostei tanto da experiência que já quero ler tudo dela, inclusive já solicitei meu exemplar deste livro e mal consigo me conter de tanta ansiedade em poder lê-lo logo. Já estou me preparando para passar raiva com a teimosia de Paul, mas saber que no final das contas tudo se ajeita é um estímulo a mais.

    Abraços!
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir