sexta-feira, 13 de julho de 2018

[Resenha] O reino secreto de Todd

|
Autora: Louise Galveston
Páginas: 256
Editora: #irado
COMO FOI QUE ELE SE TORNOU UM DEUS POR ACIDENTE?INGREDIENTE A: meias esportivas muito usadas
INGREDIENTE B: imundicie do GRANDE e Poderoso TODD (em pessoa)!
INSTRUÇÕES: deixar embaixo da cama por meses e meses. NÃO ARRUMAR O QUARTO
Mas atenção! Quando o valentão da escola, Max Loving, coloca em risco o futuro da minúscula civilização toddliana, Todd terá que fazer tudo o que estiver ao seu alcance para salvar essa raça que ele mesmo criou sem querer.
Perfeito para os fãs de livros de aventura que saem da mesmice, O REINO SECRETO DE TODD vai fazer você rir bem alto. Descubra o que acontece quando você deixa a roupa suja jogada no chão...



O reino secreto de Todd é um infantojuvenil publicado pelo selo #irado, da Novo Conceito. O selo é voltado para o público jovem, e este já é o terceiro título que eu leio. Eu simplesmente adoro esse tipo de leitura, principalmente quando intercalo com outras mais longas. A história é divertida e muito fluída, com algumas ilustrações a autora consegue nos encantar com um enredo fácil de se envolver e um personagem muito carismático.

Todd foi comunicado que o quarto precisa ser limpo imediatamente. Sua mãe não aguenta mais tanta bagunça, lixo e fedor sempre que entra no cômodo. O garoto não tem escolha, ele precisa dar um jeito de arrumar tudo. Após meses de podridão e lixo, ele descobre embaixo de sua cama uma meia muito nojenta, e que parece emitir ruídos. Mas uma meia não poderia fazer barulho, correto? Todd descobre que acabou criando dentro de sua meia uma civilização. O minúsculo povo, chamado agora de Toddlianos, consideram o garoto o seu deus. 

Todd está muito chocado e animado com o que descobriu, e para confirmar que não é loucura de sua cabeça ele mostra a civilização para sua amiga, Lucy. A garota é uma nerd e não perde a oportunidade de querer descobrir mais sobre o pequeno povo: como se comunicam, como se alimentam e o tempo de vida deles. A descoberta é incrível, mas ninguém mais pode saber disso.


Max, um dos valentões do colégio, acaba descobrindo os Toddlianos, e Todd acaba não conseguindo garantir a segurança deles. Inclusive, ele acaba tão soterrado de problemas, que acaba deixando de lado seu melhor amigo, Duddy, e passa a andar com Max e os amigos. 

Max é um garoto egoísta, e seu interesse nos Toddlianos é por conta de uma feira de ciências que vai ocorrer, e que será sua chance de ganhar um videogame. Ele pretende mostrar para todos a civilização, e não se preocupa nem um pouco com o bem estar dos pequenos. O povo sofre nas mãos de Max, e Todd não consegue fazer nada para ajudar. As chances de eles não sobreviveram são grandes.

O reino secreto de Todd nos mostra que devemos manter nossas amizades, independente de qualquer coisa. Todd tinha vergonha dos amigos, por eles serem nerds, e quando teve oportunidade de não precisar sofrer nas mãos dos valentões, não pensou duas vezes em abandoná-los. Após muitos problemas e desastres, o garoto vai perceber que precisa dos amigos mais do que tudo.

A história é um pouco bobinha, mas mesmo assim é muito divertida e é uma boa pedida para passar o tempo. A narrativa da autora é envolvente, o que tornou a leitura muito rápida. Eu gostei bastante da obra, e eu fui pesquisar e descobri que tem uma continuação, espero que a editora também a lance.

A edição é em capa dura, e está muito linda. A capa é muito engraçada e exatamente o que encontramos na história: muita sujeira! Por que será que nenhuma criança (nem vou falar que só meninos) gosta de arrumar o quarto? Bem, eu confesso que eu cresci e continuo não gostando muito, hahaha.

9 comentários:

  1. Olá! Já achei uma história divertida sem nem ler, só pela sua resenha mesmo. Não sei se eu leria, mas com certeza iria dar de presente para meus primos mais novos, pois acredito que eles são o público alvo e ia se divertir ainda mais com ele.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Olá Andressa!
    Assim como você eu também adoro intercalar minhas leituras com livros mais fluídos e leves, isso me ajuda bastante. Gostei muito da ideia do livro em geral, parece ser um daqueles livros super fofinhos e divertidos, vou recomendar pra minha irmã mais nova com certeza.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Já vi muito desse livro por aí, mas nunca tinha reparado essa edição.
    Gosto de intercalar estilos literários também.

    Tenha uma ótima noite!

    Abraços,
    Naty
    http://www.revelandosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Andressa, eu adoro estas leituras, mesmo sendo bobinhas, sempre nos deixam uma linda lição. Costumo realizar estas leituras com meu filho, Leonardo, de 10 anos, e achei este livro a cara dele. Dica anotada.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito do material do livro, a capa é dura, tem grafismo em cada capítulo. Recomendo como leitura infantil. É divertido, mas muito diferente do que estamos acostumados no momentos. Pra iniciar crianças no mundo dos livros é uma boa pedida.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
  6. Oiiii

    Achei o livro uma fofura, e a mensagem é bem legal, para os mais jovens a dica é perfeita. A edição tb parece ser bem lindinha. Acredita que não conhecia esse selo da Novo Conceito? Que demais

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  7. Olá adorei a capa do livro achei bem criativa, bom saber que é uma história divertida, as vezes mesmo que sendo singelas são necessárias para nos aliviar do stress do dia a dia, obrigada pela dica, beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oii!
    Amei a capa!
    Parece cartaz de cinema, e confesso que já o imaginei em um filme.
    Não conhecia e anotei a dica, acredito que minha filha irá gostar bastante da leitura.
    Beijo

    ResponderExcluir
  9. Que massa! Eu não conhecia o livro e quando vi a capa eu imaginei ser um filme hahaha mas lendo a tua resenha, achei que tem tudo para ser adaptado mesmo, acho que daria um ótimo filme.

    ResponderExcluir