quinta-feira, 31 de maio de 2018

Caixinha de correio #130

| 15 comentários

Boa noite, leitores! E vamos para mais uma caixinha de correio, tenho muita coisa para mostrar para vocês. Em maio acabei comprando alguns livrinhos, mesmo colocando como meta não comprar mais nada até o final do ano. Se alguém consegue cumprir esse tipo de meta, por favor me conte como consegue. Vamos conferir tudo o que chegou por aqui?! ♥

terça-feira, 29 de maio de 2018

[Resenha] Por lugares incríveis

| 12 comentários
Autora: Jennifer Niven
Páginas: 336
Editora: Seguinte
Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família.
Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.


Por lugares incríveis, da Jennifer Niven, é o segundo livro que eu leio da autora; Juntando os pedaços foi uma leitura única e delicada, mas sempre vi comentários de que essa obra era ainda mais marcante, então eu não poderia deixar de conferir. E agora que finalmente eu conheci a história de Violet e Finch estou sem chão. Essa leitura tem a hora certa de quebrar seu coração em mil pedacinhos, e apesar de ser algo que você espera, você ainda assim não está preparado para isso - eu pelo menos não estava. Essa obra é um young adult que trata sobre um tema que até então era um tabu: suicídio. Jennifer Niven consegue falar sobre esse assunto de forma delicada, e ao mesmo tempo, muito real. 

domingo, 27 de maio de 2018

[Resenha] Atraída por um highlander

| 8 comentários
Autora: Maya Banks
Páginas: 336
Editora: Universo dos Livros
Trilogia: McCabe, 1
Ewan, o mais velho dos irmãos McCabe, é um guerreiro decidido a destruir o seu inimigo. Agora que o momento é ideal para a guerra, os seus homens estão preparados e Ewan quer reaver aquilo que lhe pertence - até que uma tentação de olhos azuis e cabelo negro se atravessa no seu caminho. Mairin pode muito bem ser a salvação para o clã de Ewan, mas, para um homem que sonha com vingança, as questões do coração são um território desconhecido a conquistar.Mairin é filha ilegítima do rei e é senhora de propriedades valiosas que a obrigaram a esconder-se e a desconfiar do amor. Os seus piores receios acabam por acontecer quando é salva do perigo mas depois obrigada a casar com o seu salvador, Ewan McCabe, um homem carismático que está habituado a mandar. Mas a atração que sente pelo seu novo marido fá-la desejar o seu toque; o seu corpo ganha vida com a mestria sensual dele. E à medida que a guerra se aproxima, as forças, o espírito e a paixão de Mairin obrigam Ewan a derrotar os seus próprios fantasmas e a entregar-se a um amor que significa mais do que a vingança e a terra.


Atraída por um highlander é o primeiro livro da trilogia McCabe, da autora Maya Banks. Eu já li alguns livros dessa autora, mas nenhum deles deste gênero. Na verdade, eu nunca li nenhum tipo de história como essa. Eu percebi que as editoras estão lançados vários livros com essa pegada 'highlander', e eu confesso que fiquei curiosa para conhecer um pouco sobre esses guerreiros, e também, a cultura escocesa. Então eu não pensei duas vezes, e solicitei para a editora essa obra. E foi uma leitura além do que eu esperava. 

sábado, 26 de maio de 2018

[Resenha] As crônicas de Fiorella

| 0 comentários
Autora: Vanessa Martinelli
Páginas: 112
Editora: Saraiva
"Vida de adolescente não é moleza. Novas responsabilidades, hormônios, o adeus à infância e a entrada na vida adulta: todos têm suas boas e más recordações desses momentos – e quem ainda não tem não perde por esperar! Com Fiorella não é diferente. Ela é uma menina comum, com pais divorciados, que vive com o irmão e a mãe e vai à escola todos os dias. Ah, ela também tem uma melhor amiga, a Flávia, e uma forte queda por pasta de chocolate. A partir das crônicas narradas por ela neste livro, grande vencedor do 1º Prêmio Saraiva na categoria Literatura Juvenil, você vai se divertir e emocionar com o amadurecimento da personagem."



As crônicas de Fiorella é mais um livro juvenil da Vanessa Martinelli, mesma autora de Amigos inimigos, e novamente ela traz uma obra divertida. Nesse livro somos transportados aos nossos tempos de adolescentes. Cada crônica tem um pouco do que vivenciamos, e é impossível não acabar se identificando com alguma.

sexta-feira, 25 de maio de 2018

[Resenha] Tudo o que acontece aqui dentro

| 14 comentários
Autor: Júlio Hermann
Páginas: 192
Editora: Faro Editorial
Amar é afogar-se com os próprios sentimentos e continuar respirando.Tudo o que acontece aqui dentro é uma seleção de crônicas sobre o amor em seus diversos estágios, sobre aprender com as experiências da vida... trata-se de um tipo de testamento das coisas do coração. É também um romance narrado pelas memórias de quem as viveu, por cartas que deveriam ter sido rasgadas, registros dos sentimentos pessoais de quem revelou bem mais de si que a maioria de todos nós. Uma das coisas mais bonitas é a maneira com que vamos enfeitando a alma enquanto esperamos alguém chegar "São cartas que escrevi enquanto ainda sentia a ferida arder. Os momentos felizes e os dias em que pensei que não iria aguentar”.
Júlio tem um dom. Ele consegue exprimir sobre sentimentos com muita beleza e, ao compartilhar em escritos, permite que nós também possamos nomear o que muitas vezes sentimos e ficamos de algum modo aflitos, por não compreender. É o momento em que o nosso coração encontra a paz. Ele transforma o grito preso nas gargantas em literatura. São linhas que costuram o aprendizado sobre amor com o olhar de uma geração.


Tudo o que acontece aqui dentro é um livro de crônicas que fala sobre amor e relacionamento. Eu simplesmente adoro ler crônicas, mas não tenho muito o costume de pegar livros do gênero. Por isso, quando a Faro Editorial lançou essa obra, eu resolvi embarcar nessa viagem por cartas de amor nunca entregues, e que relatam o início e o fim de um relacionamento. 

segunda-feira, 21 de maio de 2018

[Resenha] O menino da lista de Schindler

| 13 comentários
Autor: Leon Leyson
Páginas: 256
Editora: Rocco Jovens Leitores
Misto de biografia e romance de formação, O menino da lista de Schindler acompanha a trajetória de Leon Leyson, o mais jovem integrante e um dos últimos sobreviventes da famosa lista de judeus salvos pelo empresário alemão Oskar Schindler durante a Segunda Guerra Mundial. Intenso como O diário de Anne Frank, o livro chega ao Brasil pelo selo Rocco Jovens Leitores depois de alcançar a prestigiosa lista dos mais vendidos do jornal The New York Times, e oferece uma perspectiva única do Holocausto. Um relato emocionante, corajoso e humano que precisa ser contado às novas gerações.


O menino da lista de Schindler é mais um relato da brutalidade que milhões de pessoas sofreram por serem consideradas indignas. Esta é uma história real, contada por um dos sobreviventes do Holocausto. Leon Leyson foi o judeu mais jovem a ser salvo por Oskar Schindler, que muitos anos depois resolveu mostrar ao mundo tudo o que ele e sua família passaram, e como tiveram forças para sobreviver. A obra nos entristece por existir, por sabermos que algo tão terrível aconteceu - e que não foi tão distante assim -, mas ao mesmo tempo serve para saber um pouco mais da História, e quem sabe, tentarmos evitar que se repita.

sábado, 19 de maio de 2018

[Resenha] Um sedutor sem coração

| 6 comentários
Autora: Lisa Kleypas
Páginas: 320
Editora: Arqueiro
Série: Os Ravenels, 1
Devon Ravenel, o libertino mais maliciosamente charmoso de Londres, acabou de herdar um condado. Só que a nova posição de poder traz muitas responsabilidades indesejadas – e algumas surpresas.
A propriedade está afundada em dívidas e as três inocentes irmãs mais novas do antigo conde ainda estão ocupando a casa. Junto com elas vive Kathleen, a bela e jovem viúva, dona de uma inteligência e uma determinação que só se comparam às do próprio Devon.
Assim que o conhece, Kathleen percebe que não deve confiar em um cafajeste como ele. Mas a ardente atração que logo nasce entre os dois é impossível de negar.
Ao perceber que está sucumbindo à sedução habilmente orquestrada por Devon, ela se vê diante de um dilema: será que deve entregar o coração ao homem mais perigoso que já conheceu?


Um sedutor sem coração é o primeiro livro da série Os Ravenels, da Lisa Kleypas. Esse ano eu ainda não tinha lido nenhum dos romances de época da Arqueiro, e eu não podia ter iniciado de melhor forma, esse livro é muito envolvente, e eu realmente não esperava menos em se tratando de Kleypas. Essa mulher tem o dom para escrever histórias que tocam, e ao mesmo tempo, são divertidas. E não posso deixar de falar sobre seus personagens, que são sempre marcantes. Quando eu vi que ia ter uma nova série da autora não pensei duas vezes em querer iniciar a leitura. E agora estou ansiosa pela continuação.

quarta-feira, 16 de maio de 2018

[Resenha] O Idiota

| 14 comentários
Autor: André Diniz
Páginas: 416
Editora: Quadrinhos na Cia.
Em preto e branco, e num registro quase sem palavras, André Diniz propõe uma recriação surpreendente de O idiota, obra máxima de Fiódor Dostoiévski. Publicado em 1869 e escrito em meio a crises epilépticas e perturbações nervosas e sob a pressão de severas dívidas de jogo, o romance é um dos mais célebres da literatura mundial. Sua oralidade intensa encontra na explosão e na fluidez, na ternura e na enorme capacidade expressiva do traço de Diniz, uma correspondência única.
A história é conhecida: após anos internado num sanatório suíço para tratar sua epilepsia, o jovem Míchkin retorna à Rússia e se vê envolvido num triângulo amoroso cujos ares folhetinescos darão o tom desta adaptação. Entre a vilania de Rogójin, um devasso perdulário que dilapida a fortuna herdada de seu pai, e a beleza arrebatadora de Nastácia Filíppovna, acompanharemos Míchkin e sua pureza quixotesca até o desenlace desta bela e trágica graphic novel. 


Dessa vez li uma HQ sem ter lido o livro que o inspirou. Não é o que eu recomendo, e já estou com a sensação de arrependimento por saber tudo o que acontecerá no livro, mas eu quis mergulhar nessa perspectiva, pois é uma adaptação de uma obra do Dostoiévski: o grande escritor da literatura russa e mundial, que está presente na minha estante em três livros. Preciso deixar a preguiça de lado (e o medo, confesso), e me jogar na verdadeira leitura da sua narrativa impecável e muito admirada, mas antes disso, fui atrás da visão do roteirista e desenhista André Diniz que admiravelmente conseguiu transmitir todas as situações do jovem príncipe Míchkin, de forma dolorosa, impecável, sem muitos diálogos e com desenhos que transmitem toda a emoção, transtorno e situações da vida de um jovem ao iniciar sua vida após anos internado, mas sem muita estrutura emocional, e enredado em um triângulo amoroso, precisa lidar com o amadurecimento nas decisões mais difíceis de sua vida.

sexta-feira, 11 de maio de 2018

[Resenha] Garota problema

| 13 comentários
Autora: Cecily von Ziegesar
Páginas: 304
Editora: Galera Record
Série: It girl, 1
Garota Problema é o primeiro volume da nova série de Cecily von Ziegesar, autora de Gossip Girl, que a partir de agora ganha o selo Galera Record. Considerada a Sex and the City para adolescentes, Gossip Girl é uma das séries mais lidas pelos jovens americanos, que agora poderão se deliciar com a alta dose de drama, romance e traições também na televisão: Gossip Girl ganha as telinhas em uma produção de Josh Schwartz, criador da série The OC.
Depois de aparecer em todas as revistas de celebridades e protagonizar alguns dos maiores escândalos de Nova York, Jenny Humprey não tem outra saída: precisa procurar um novo colégio. Mas ela não quer qualquer colégio, quer seguir os passos de Serena e se tornar a mais popular nova-iorquina em um colégio interno. Depois de muito procurar, encontra a Waverly Academy, um colégio interno no campo, freqüentado pela elite de Nova York, e, mais importante, um internato misto com meninos e meninas fabulosos que não deixam as regras atrapalhar seu objetivo maior: se divertir!

Garota problema é o primeiro livro da série It girl, onde Cecily von Ziegesar traz um pouco mais da polêmica Jenny Humprey - personagem de Gossip girl. Eu fui dar uma pesquisada básica, e descobri que eu li todos os livros de Gossip girl - exceto o último que foi publicado em 2011, Eu sempre vou te amar - em 2009. Eu gostei tanto da trama, que realmente tive que ler um atrás do outro. Eu lembro que em 2008 comecei a assistir a série, que se tornou meu amorzinho na época, e em seguida parti em busca dos livros. Escrever essa resenha, por mais que seja de uma série a parte, me deixa tão nostálgica e com tanta saudade dos personagens.

quarta-feira, 9 de maio de 2018

[Resenha] Darth Plagueis

| 12 comentários
Autor: James Luceno
Páginas: 440
Editora: Aleph
Darth Plagueis, mais que qualquer lorde Sith antes dele, ansiava pelo poder absoluto. E de fato se torna capaz de desenvolver uma habilidade de força inimaginável: o controle da vida e da morte. Seu aprendiz Darth Sidious, ou Palpatine, aprende a dominar em segredo o lado sombrio da Força, enquanto aos olhos da galáxia procura seguir sua escalada de poder, alcançando postos cada vez mais altos na hierarquia do governo. Um deseja viver para sempre; o outro busca o controle político supremo. Juntos, eles poderão enfim destruir os Jedi e dominar a galáxia. A não ser que impiedosas tradições Sith fiquem em seu caminho... Em uma trama envolvente, com estudos do domínio da Força, golpes políticos, complexa diplomacia, assassinatos e lutas ambiciosas, James Luceno mostra como dois dos mais poderosos Sith definirão o destino da galáxia.


Darth Plagueis é mais um livro do universo de Star Wars, escrito por James Luceno, e publicado pela Editora Aleph. A obra faz parte do selo Legends, onde o autor tenta reconstruir o sistema político galáctico, voltando muitos anos antes do que já conhecemos, assim como mostrando um pouco mais da ordem dos Sith. Esse é um livro muito importante para todo o universo de SW, James consegue fazer várias referências e encaixar os acontecimentos com o que vimos nos filmes. No entanto, essa leitura não funcionou completamente para mim. Eu consigo entender a importância de tudo o que foi relatado, e até mesmo me interessei pelo enredo, mas essa obra fica bem distante das outras já lançadas em relação a ter um ritmo fluído na narrativa.

domingo, 6 de maio de 2018

[Resenha] A morte não é o bastante

| 4 comentários
Autora: Kim Harrison
Páginas: 472
Editora: Pavana
Série: Hollows, 3
Rachel Morgan, a bruxa mais talentosa, sexy e durona da ficção está de volta. Desta vez, precisa controlar uma perigosa e mortal guerra de poder no submundo de Cincinatti enquanto tenta se livrar de mais um acordo com o poderoso demônio Algaliarept, que poderá a condenar a uma eternidade de sofrimento. Ao mesmo tempo, seu namorado está cada vez mais distante, abrindo espaço para Kisten, um vampiro sedutor e misterioso que teima em conquistá-la. Cheio de ação, humor e momentos imprevisíveis, os leitores vão ficar grudados em cada página deste livro. A morte não é o bastante é terceiro livro da série Hollows.



1. Marcada para morrer
2. Na mira do serial killer


A morte não é o bastante
 é o terceiro volume da série Hollows, da Kim Harrison. Eu novamente fiquei postergando a leitura por conta do tamanho, e no fim foi uma leitura bem rápida. O problema é que eu realmente tenho agonia de livros muito grandes, eu tenho pavor de ficar muito tempo lendo a mesma coisa; ainda mais porque eu sei que não vou desistir da leitura, caso ela seja ruim. Nesse terceiro livro não é o caso, pois a trama continua pegando fogo, cheia de reviravoltas, enrascadas e um crush para chamar de seu. Apesar de gostar de livros de fantasia sobrenatural, eu confesso que não é o primeiro gênero da minha lista, mas essa série realmente me cativou por conta da personagem. Rachel Morgan é uma bruxa badass, cheia de atitude, e que possui amigos ainda mais cativantes.

sexta-feira, 4 de maio de 2018

[Resenha] Números de azar

| 10 comentários
Autora: Anne Holt
Páginas: 216
Editora: Fundamento
Série: Hanne Wilhelmsen, 2
Três crimes. Três códigos. Muito sangue. Nenhum corpo. Quando o calor aumenta… a violência.
Em meio ao verão de Oslo, a detetive Hanne Wilhelmsen é enviada para a cena macabra de um possível assassinato. Em um galpão abandonado, há marcas de sangue por toda parte e, na parede, uma intrigante sequência de oito dígitos escrita com o líquido vermelho. Mas não há sinais da vítima. As pistas são escassas. Nos dois sábados seguintes, o horror se repete. Outros locais, números diferentes. Seria uma brincadeira de mau gosto ou a assinatura de um serial killer? E a questão mais importante: onde estariam os corpos?
Contando com sua habitual sagacidade, a obstinada Hanne corre contra o tempo. Ela só tem cinco dias até o próximo sábado... Mas o que fazer quando a linha que separa o certo do errado começa a se fundir e o sangue derramado pode manchar não só as mãos de inocentes como também a reputação do departamento de polícia onde ela atua?

Números de azar é o segundo livro da série Hanne Wilhelmsen, da autora norueguesa Anne Holt. Eu já tinha lido outros dois livros da autora, o terceiro e oitavo dessa mesma série, e comecei a gostar bastante de sua escrita. Eu adoro romance policial, e os livros da Anne me chamam a atenção por não serem muito complexos, mas ainda assim ter aquela pegada de mistério que consegue envolver o leitor. A personagem principal, Hanne, é uma mulher que conseguimos simpatizar imediatamente, afinal, ela mostra toda sua competência dentro de um departamento de polícia onde a grande maioria é homem. E ela é muito respeitada.

quarta-feira, 2 de maio de 2018

Pilha de leitura #60

| 7 comentários

Boa noite, leitores! E vamos para mais uma pilha de leitura... sou só eu ou o ano está passando muito rápido?! Bem, apesar de ter tirado dez dias de férias, eu não consegui terminar a pilha que eu tinha escolhido para abril. Três livros ficaram para trás, e eu resolvi colocá-los novamente em maio. Consegui terminar abril com quatorze livros lidos! A viajante do tempo eu iniciei o projeto de leitura em março e finalizei somente agora. Finalmente eu li esse tijolo, e eu me arrependo de não ter feito isso antes. Vamos conferir as minhas leituras?