quarta-feira, 11 de abril de 2018

[Resenha] A bússola de ouro

|
Autor: Philip Pullman
Páginas: 344
Editora: Suma
Trilogia: Fronteiras do Universo, 1
Lyra Belacqua e seu daemon, Pantalaimon, vivem felizes e soltos entre os catedráticos da Faculdade Jordan, em Oxford. Até que rumores invadem a cidade – são boatos sobre os Papões, sequestradores de crianças que estão espalhando o medo pelo país. Quando seu melhor amigo, Roger, desaparece, Lyra entra em uma perigosa jornada para reencontrá-lo. O que ela não desconfia é que muitas outras forças influenciam seu destino e que sua aventura a levará às terras congeladas do Norte, onde feiticeiras e ursos de armadura se preparam para uma guerra. Embora tenha a ajuda do aletiômetro – um poderoso instrumento que responde a qualquer pergunta –, nada a prepara para os mistérios e a crueldade que encontra durante a viagem. E, mesmo que ainda não saiba, Lyra tem uma profecia a cumprir, e as consequências afetarão muitos mundos além do dela.


Eu li A bússola de ouro há muito tempo, na edição antiga, então quando eu soube que a Suma iria relançar os livros, e com capas tão lindas, fiquei muito afim de terminar a série. Para isso, resolvi reler o primeiro livro, para poder trazer a resenha para vocês. Eu normalmente não gosto de reler livros, mas quando se trata de alguma série que eu ainda não finalizei, ou que eu quero resenhar no blog mesmo, acabo fazendo isso. Quem tinha solicitado a trilogia foi a minha colaboradora Dandra, porém, ela não se empolgou muito com a leitura, e acabou me enviando os livros para eu resenhar. Eu nem gostei, aham! ♥ A bússola de ouro é o primeiro volume da trilogia Fronteiras do universo, e reler essa obra foi ainda mais incrível. 

Philip Pullman escreveu uma fantasia original, e de sucesso. Porém, apesar de a trama aparentar ser juvenil, afinal a narrativa é feita por uma criança, nas entrelinhas da história de ficção criada pelo autor podemos perceber que as críticas políticas e religiosas são bastante fortes. O livro não tem nada de infantil, o desenvolvimento é um pouco complexo. Alguns elementos são desconhecidos e poucos explicados. E não estou citando isso por achar algo negativo, pelo contrário, deixou a leitura ainda mais interessante, e adulta, digamos assim. 

No universo criado por Pullman cada pessoa tem um Daemon, como se fosse sua alma, que possui a forma de um animal. Os Daemons das crianças podem se transformar em diversos animais, no entanto, quando elas entram na adolescência, eles se mantêm na aparência que mais combina com o humano. A relação entre eles - humano e Daemon - é extremamente forte, e é proibido tocar no Daemon de outra pessoa, é como se fosse uma invasão de privacidade. Eu percebi que a personalidade de cada Daemon é muito parecida com a pessoa em que ele é ligado. 

Lyra é uma órfã, que tem como família apenas seu tio Lorde Asriel, um estudioso que fez uma grande descoberta; algo que vai contra tudo o que a Igreja acredita. Ela mora na faculdade Jordan, onde recebe educação dos Catedráticos, e também onde tem as melhores aventuras com seu amigo Roger. No entanto, seu mundinho seguro está passando por algo terrível; crianças estão sumindo, e todo tipo de boato surge. Certo dia, Roger desaparece. A garota precisa encontrá-lo, porém a vinda de uma mulher inteligente e poderosa, a faz esquecer do amigo. A Sra. Coulter a convida para passar um tempo com ela, e Lyra não pensa duas vezes. Aquele mulher é tão gentil e divertida.


A vida de Lyra muda drasticamente a partir daí, e todo o tipo de reviravolta surge, fazendo com que ela seja a protagonista dos perigos que estão por vir. Suas aventuras não são mais simples brincadeiras de crianças, é tudo real, e perigoso. O Pó, algo que ninguém sabe exatamente o que é - nem eu - é o tema principal para tudo o que está acontecendo. Andar de balão, montar em um urso, viajar com Gípcios, conhecer feiticeiras... na trama acontece de tudo, e claro, sempre envolvendo Lyra. Ela é uma criança rebelde e inteligente, e consegue cativar o leitor com sua coragem. 

Eu queria poder falar sobre cada detalhe da história, mas além de a resenha ficar extensa, eu ia acaba estragando a leitura de vocês. A bússola de ouro tem vários elementos no enredo, e ele tem um certo grau de complexidade. Tem histórias que você escreve poucas linhas sobre, e o livro é tudo aquilo que você resumiu. Já nessa obra, há muita coisa acontecendo, muitas reviravoltas e revelações. A história é desenvolvida com calma, tendo pouca ação, no final das contas, e bastante detalhes para absorver. Apesar disso, a leitura não é muito lenta, pois como sempre tem algo diferente, fica difícil não se empolgar para tentar descobrir mais do universo criado pelo autor.

Lorde Asriel é um personagem que não consegui gostar, desde o início ele se mostra alguém egocêntrico, e que não se importa muito com Lyra. E a garotinha é alguém notável, pode ser estranho logo uma criança entender grande parte do que está acontecendo, e fazer parte disso, mas eu não me importo com esse tipo de coisa. A fantasia é incrível, eu queria muito que fizessem um novo filme, mais parecido com a obra. 

Eu assisti o filme antes de ter lido A bússola de ouro a primeira vez, e acabei encantada com a história. Porém, depois que eu fiz a leitura, percebi que o filme não chega nem aos pés do livro. Pullman tem uma escrita viciante, e sabe desenvolver suas histórias muito bem. A única ressalva é os elementos que ficam sem explicação, como no caso do Pó. Consegui entender um pouco para que serve, mas não tem uma explicação real, e eu acho que só vou ter respostas nos próximos livros. No entanto, a ressalva é apenas de uma pessoa ansiosa por respostas mesmo, não é algo que prejudica a leitura. 

Eu recomendo essa trilogia para quem gosta de fantasia e não se importa com críticas políticas e religiosas, e temas como ética e filosofia também. O final desse livro é esperado, mas mesmo assim deixa aquela pontinha de ansiedade para saber o que vem por aí. Eu pretendo ler em breve o segundo livro, e venho contar para vocês o que eu achei.

18 comentários:

  1. Já li e curto bastante a jornada dessa história.
    Adoro livros com aventuras, surpresas e muita fantasia.

    Adorei sua resenha.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Ainda não li esse livro mas, já assisti ao filme e tenho certeza que é o tipo de fantasia que eu gosto. Assim que tiver uma oportunidade vou comprar todos da coleção para ler.

    Beijos e abraços
    http://vickyalmeida.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu adoro esse mundo criado por Pullman mas também não finalizei a trilogia ainda.. quero reler A Bussola de Ouro também para poder ter a história mais fresca na cabeça! Mas quando li também lembro de não ter gostado do Lorde Asriel e ter muita raiva dos Goblins!

    A ideia de ter um animal como alma ao seu lado para sempre é encantadora e adoraria fazer parte desse mundo!

    beijos
    https://atrasadaparaocha.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi Andressa, eu sou louca para ter esta coleção de livros, a capa nova está linda, mas eu gosto tanto das antigas :)
    E tu dizer que o livro é ainda melhor que o filme, só me deixa mais desesperada por ler. Vou tentar agilizar esta leitura e não perder mais tempo.
    Tua resenha ficou muito boa, parabéns!
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Não é sempre que leio fantasia, mas os livros de Pullman não me chama a atenção e o mesmo acontece com as adaptações cinematográficas. E olha que fico curiosa quanto a complexidade que mencionou e as relações do autor com a religião, que segundo li ela se reflete em suas obras.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Essa nova edição está tão linda! Estou com vontade de comprar... a que tenho está tão surradinha rs..
    AMO essa fantasia <3

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  7. Oi Andressa.
    Eu gosto muito de livros que são narrados por crianças, gosto mais ainda quando um livro nos faz refletir sobre política e religião, como é o caso deste. Então acho que vou gostar de lê-lo.
    Uma vez comecei a assistir ao filme mas não o terminei, acho que vou tentar assisti-lo de novo.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem? Sempre tive curiosidade em ler esses livros, mas como antes as edições estavam escassas acabei esquecendo. Com o relançamento, e concordo com o adjetivo lindas, me arrisquei e agora tenho o primeiro volume. Espero ler em breve e também adorar como muitas pessoas gostam! Não ligo muito para críticas religiosas e políticas, afinal fantasia tem que nos fazer pensar também. Adorei!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?
    Durante um tempo eu não me empolguei para ler esse livro, porque não curti o filme (acho que nem assisti inteiro). Porém, depois que a Suma relançou com essa capa maravilhosa, eu vi algumas resenhas que me deixaram curiosa.
    Adorei a premissa e saber que, mesmo sendo narrado por uma criança, o livro traz algumas reflexões importantes nas entrelinhas sobre política e religião. Tenho certeza que isso torna a leitura ainda mais interessante. Fico feliz que você tenha gostado do livro novamente com essa releitura e espero poder ler em breve.
    Adoreia resenha e vou querer conferir sua opinião sobre os outros livros depois.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Eu ainda não conhecia o livor e adorei a sua resenha, fiquei curiosa para saber mais sobre os outros volumes também e espero ter a oportunidade de conhecer a série em breve.

    ResponderExcluir
  11. Oi tudo bem? Adoro o filme e amo o livro! Eu acho o livro enigmático, torna tudo mais misterioso e emocionante, é gostoso tentar pensar em que nos transmite a historia e cada um que pergunto, cada um tem uma opinião. Fiquei com vontade de ler de novo. Parabéns pela resenha, obrigado pela dica. Bjs!

    ResponderExcluir
  12. Olá, acho que foi no ano passado que assisti o filme e amei a história, mas se você diz que o livro é ainda melhor, só fico imaginando o quanto vou gostar de ler ele. Ótima resenha.

    ResponderExcluir
  13. Gosto muito de fantasia e como não me importo com críticas nem políticas e religiosas, com certeza é uma leitura que eu farei.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  14. Oi Dreh, amo autores que têm o dom desenvolver bem suas histórias e envolver os leitores na trama. Sem falar que amo fantasia e aventura, pronto já fará parte das minhas próximas leituras.

    Bjo
    Tânia Bueno

    ResponderExcluir
  15. Olá!! :)

    Eu confesso que não conhecia este livro, mas ainda bem que gostaste, e que também gostaste da historia pelo filme, antes (que eu também não conhecia ahahah).

    Enfim, e uma pena que algumas personagens pura e simplesmente não te tenham cativado, mas acho ótimo que a historia esteja boa!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  16. Olá,

    Há alguns anos atrás, peguei esse livro para ler, na época não lia fantasias e por isso acabei não finalizando ou me envolvendo com a leitura. Achei essas novas capas lindas e estou pensando em dar uma nova chance.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Eu adoro reler e uso a publicação de novos livros da série como a desculpa perfeita pra fazer isso. Comprei essa trilogia com as capas novas, já que sempre quis ler, mas cadê o tempo pra fazer isso? Adoro fantasia e acho críticas políticas e religiosas até necessárias, na verdade.

    ResponderExcluir
  18. Oi, Andressa! Eu já pensei em ler a trilogia desse autor, mas sei que ele faz umas críticas muito pesadas não simplesmente à religião, mas em relação à crença em si (já que ele é ateu), então eu fico com um pé atrás, pois isso me incomoda um bocado. Mas já pensei em tentar relevar e pronto. Parece uma leitura e tanto, de qualquer forma. Quem sabe um dia eu consiga me desvencilhar desse preconceito literário e relevar qualquer que seja a crítica.
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir