domingo, 12 de novembro de 2017

[Resenha] Sangue por sangue

|

Autora: Ryan Graudin
Páginas: 440
Editora: Seguinte
Série: Lobo por lobo, 2
Para o Terceiro Reich, a Segunda Guerra Mundial pode ter acabado, mas para a resistência a luta está apenas começando. Yael é sobrevivente de um campo de extermínio e tem uma habilidade especial: é uma metamorfa, capaz de mudar a aparência física e assumir a forma de qualquer pessoa. Ela também é uma garota em fuga — o mundo acabou de vê-la atirar e matar Adolf Hitler.
Yael é a inimiga número 1 da Germânia e de seus aliados, e vai precisar se infiltrar no território inimigo mais uma vez se não quiser pagar com o seu próprio sangue. Em meio a segredos sombrios acompanhados por verdades obscuras, apenas uma pergunta paira na mente de todos do grupo de Yael: o quão longe você iria por aqueles que você ama?



1. Lobo por lobo

Este é o segundo livro que finaliza a trajetória de Yael depois da corrida no Tour do Eixo, quando ela precisou se metamorfosear como a campeã Adele Wolfe para conseguir chegar perto de Hitler e completar sua missão de livrar o mundo dessa maldição. 

Se você leu o primeiro livro e está com muita curiosidade em saber como o segundo livro se desenrola, fique à vontade e leia a resenha, pois não falarei sobre detalhes da narrativa, apenas vou enumerar pontos que me fizeram gostar da leitura e o motivo de ter achado o segundo volume um pouco melhor que o primeiro; e como nesse livro a autora conseguiu finalizar uma história repleta de horror, tristeza, perdas e honra, de uma forma impactante ao lembrar daquilo que te mantêm de pé e te sustenta quando os horrores chegam e assombram o mundo; e qual é a força que te faz persistir, e te leva a lutar independentemente de qualquer coisa.

Toda a repercussão depois do tiro que fez insurgir a força e esperança da resistência em toda Europa, se transformou em uma perseguição de vida e morte quando Yael não matou o verdadeiro Hitler, mas sim um metamorfo como ela. Todo o plano veio por água a baixo, criando uma confusão sem precedentes, que faz a jovem percorrer uma nova corrida, dessa vez sem uma motocicleta, fugindo e aproveitando todas as brechas para tentar retornar à Germânia e restabelecer contato com a resistência para saber quais serão os próximos passos nessa guerra.






Mas na fuga do palácio onde o falso Hitler foi baleado, alguém - além dos nacional-socialistas - vai persegui-la e fará sua nova trajetória ainda mais confusa do que foi o Tour do Eixo.

Nesse segundo livro temos a perspectiva de mais personagens, principalmente dos dois personagens que apareceram em Lobo por Lobo e acompanharam Yael na corrida: Felix, o irmão de Adele, e Luka, o campeão duplo do Tour do Eixo, sendo esse último o personagem que mais se desenvolveu ao longo dessa jornada.

Ao incluir novas perspectivas no enredo, a autora pôde corrigir a lentidão que eu encontrara no primeiro volume, o que permitiu deixar a obra mais ágil e menos repetitiva - no primeiro volume apenas uma viagem de motocicleta preencheu todo o enredo -, e dessa vez muitas mudanças e reviravoltas com viagens e surpresas fizeram do livro um misto de emoções e conflitos, transformando cada personagem, possibilitando uma nova visão das vozes de todos eles ao realçar a força de suas personalidades ao longo das páginas permitindo ao leitor uma maior compreensão da história.

Essa duologia mostra a inteligência que a autora, Ryan Graudin, possui ao reinventar e construir uma possibilidade bem fundamentada em uma narrativa para uma guerra tão atroz que devastou e arrasou milhões de vidas e nações; e ainda consegue retratar os dois lados negros: tanto do comunismo quanto do nazismo; e dentre tudo isso a luta das pessoas para restabelecer suas origens e sua fé.

Hoje nosso mundo sofre com fronteiras e devastação da família; com a falta de fé e respeito pelas tradições; e muito da luta de Yael em resgatar suas origens e relembrar seu passado, mostra que nós não somos apenas um papel em branco que começa do zero quando nascemos, somos a história das pessoas que vieram antes de nós, daqueles que lutaram para chegarmos até aqui; e o quanto é importante resgatar essas memórias e ter convicção que nossas vidas importam tanto quanto qualquer outra; e ao respeitar a vida, respeitamos tudo.

4 comentários:

  1. Estou louca para ler essa continuação! Adorei o primeiro livro, achei o enredo muito bem desenvolvido e os personagens bem construídos. Essa temática que envolve as guerras são sempre muito interessantes.

    ResponderExcluir
  2. Desde o lançamento do primeiro eu venho tendo curiosidade para ler,pois li varias resenhas positivas. Mas, infelizmente não consegui comprar ainda.

    Que bom que você gostou mais do segundo, isso me instiga a querer comprar logo.

    ResponderExcluir
  3. Oi.
    Que premissa mais interessante, ja preciso do livro.
    Eu adoro livros que falam sobre a segunda guerra mundial e sabe que a autora reinventou, criando um livro tão encantador, ja me deixa muito animada, fico feliz que esse livro não teve a lentidão do anterior e que a autora abriu espaço para outros personagens, enfim, não vejo a hora de ler.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Eu não tinha conhecimento desse livro, a história é bastante interessante, porque vejo que há pontos de história real nela. Achei bem interessante essa parte de hiltler, algo bem diferente. Me deixou bastante curiosa pela rana do livro!

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir