sexta-feira, 15 de setembro de 2017

[Resenha] Rockfeller

|
Autor: Alexandre Apolca
Páginas: 184
Editora: Nova Paris
Beto Rockfeller, que possui uma leve versão da síndrome da mão alheia, sonha em fazer sucesso com sua banda de rock. Após ser preso injustamente em um protesto na Avenida Paulista, é liberado e orientado a deixar São Paulo. Ele e sua desconhecida banda — cujos integrantes são: Yakult, Gringo e Santiago dos Santos — decidem se mudar para a mística São Thomé das Letras, a Machu Picchu brasileira. É exatamente nessa aconchegante cidadezinha mineira que começa uma trama estonteante e dinâmica — repleta de aventuras, romances, crimes e mistérios. Rockfeller se envolve com Anita Andrade, a namorada de um dos seus amigos. Esse triângulo amoroso é surpreendido com a súbita aparição de uma terrível enfermidade. Ele, desconcertado, se vê diante de uma difícil decisão, que mexe brutalmente com seus princípios morais e o pior, Rock pagará caro por sua indigesta decisão, seja ela qual for. Além disso, é obrigado a conviver com seus fantasmas, desilusões e psicoses e ainda tem de se acostumar com um enigmático corvo que o persegue.
No entanto, após muito tempo, Rockfeller consegue uma segunda chance de ser feliz no Rio de Janeiro, as suas desventuras e psicoses ressurgem, e isso pode levá-lo a uma irreparável situação em que nem tudo que se vê pode ser real...


Recebi Rockfeller do Alexandre Apolca, e esta é minha primeira experiência com a escrita do autor. Quando eu li a sinopse fiquei bastante atraída pela trama, mas após finalizar a leitura percebi que gostei bem mais do que imaginava. O autor consegue prender o leitor com um enredo cheio de suspense, misticismo e mistérios. O livro é curto, tem menos de duzentas páginas, e eu confesso que achei que não teria um desenvolvimento tão bom quanto o que eu encontrei. Em nenhum momento eu senti que o autor quis apressar as coisas para finalizar a obra, na verdade, parece que há bem mais páginas, de tão envolvente que é sua narrativa.

Beto Rockfeller tem uma banda com seus amigos Yakult, Santiago e Gringo. Após um show, Beto resolve protestar na Avenida Paulista, porém, após uma confusão, é preso. Seu pai consegue que ele seja liberado, mas avisa que é melhor ele sair de São Paulo. Junto com seus amigos, eles partem para uma cidade do interior de Minas Gerais, São Thomé das Letras. A história realmente inicia lá, onde ele acaba apaixonado pela namorada do melhor amigo. Anita é uma mulher linda, e os dois não hesitam ao trair Gringo. É um relacionamento escondido, que se estende por meses, até o dia que Anita recebe a notícia que tem câncer. 

Gringo recebe a notícia e em seguida diz precisar voltar para Londres, seus pais precisam dele. Rockfeller vê uma oportunidade nessa "fuga" do amigo, e acaba tendo Anita só para ele. É bastante emocionante a forma com que ele cuida da namorada, e em nenhum momento pensa em se afastar dele, Rock realmente a ama, e está ao seu lado para tudo. Quando a situação de Anita piora, ele se vê em um beco sem saída, pois há uma chance de salvá-la, para isso, precisará fazer algo sem volta. Rock toma uma decisão que irá salvar sua amada, mas que acaba o colocando na cadeia. 

Rock precisa lutar contra seus demônios, por mais de dez anos, sempre pensando se Anita está esperando por ele, apesar de ele fazer questão que ela o esquecesse. É muito deprimente pensar nos anos perdidos que eles poderiam estar construindo uma família. Não bastasse isso, o corvo que o assombrava, continua aparecendo. Fica a dúvida se é algo de sua cabeça, por conta das drogas, ou se realmente é real.

Após sair da cadeia ele vai para o Rio de Janeiro, onde pretende recomeçar sua vida. Ele consegue voltar a ser feliz, mas quando tudo estava indo bem, recebe outra rasteira da vida, e todas suas alucinações, medos e fantasmas voltam para assombrá-lo. Ele está psicologicamente instável ou será que tudo é realidade? Com uma trama sombria e várias referências, o autor - que também é personagem no livro - nos leva por caminhos misteriosos, sua narrativa é bastante vívida e detalhada, fazendo o leitor embarcar nesse horror todo que é a vida do personagem.

Eu amei a leitura, fazia um bom tempo que não lia algo do gênero e foi uma grata surpresa. A leitura é extremamente fluída e empolgante. Os capítulos são curtos, tornando impossível não querer ler mais um, até que o final logo chega. E que desfecho incrível! Sabe aquele final que te faz pensar que nunca imaginou nada daquilo vindo? Então, realmente foi surpreendente, e finalizou muito bem a história. Recomendo a leitura!

5 comentários:

  1. Nossa, que mais sombria!
    Gosto muito quando vejo uma resenha de algum livro nacional; é tão bom conhecer novos autores daqui e seus trabalhos.
    O gênero não me atrai muito, mas como você menciona que Rock fez algo que o leva a prisão e não nos diz o que é? Poxa, fiquei curiosa. Haha
    Achei super interessante o autor criar concluir toda a história em poucas páginas, sem que ficasse pontas soltas. Pelo menos foi o que a resenha me mostrou.
    E que legal ele ser um personagem, isso é incrível.
    Pra quem gosta do gênero, e quer conhecer um pouco mais da nossa literatura, essa é uma ótima indicação.
    Ah, e eu acho que Anita espera por ele.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Um dos meus gêneros literários favoritos sem dúvida alguma,é o suspense e principalmente o mistério.
    Enquanto leio livros assim,fico imaginando o que realmente está acontecendo e fazendo mil especulações.
    E nesse caso lendo a sua resenha,fico me perguntando se tudo o que acontece com o personagem é real ou apenas ilusão.Aliás mesmo não sendo algo real,deve ser apavorante passar por tudo isso.

    Não conhecia o livro,e gostei da dica.
    Foi uma grata surpresa! 😊

    ResponderExcluir
  3. Isso sim que é uma vida conturbada, fiquei super curiosa para saber o que o Beto fez para ir para a cadeia e mesmo depois desses 10 anos, acho que a Anita ainda espera por ele, fiquei super curiosa também para descobrir o que aconteceu com ele depois que saiu da cadeia.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Dessa!
    Vi comentários por alto desse livro aqui e ali, mas nunca parava para prestar mais atenção - só percebia de longe que o enredo não fazia o meu tipo, e lendo sua resenha agora só comprovo isso. Interessante as nuances que a trama ganha até realmente começar o ponto mais denso e instável da vida do personagem, e curioso isso do autor se colocar como personagem do livro também, é algo novo para mim, e deve ter sido um acrescento bem legal. Mas, no geral, esse toque mais de horror e instabilidade psicológica (ou não, vai saber) do personagem não me atraem, então é uma dica que vou deixar passar dessa vez, rs. Mas parabéns pela resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Vou ser sincera, no começo da resenha eu não tava gostando do livro, mas gostei do rumo que a historia parece que toma, eu imaginei que seria um romance bobo, porém parece ser mais complexo que isso.

    Fiquei muito curiosa sobre o livro, pois a resenha instigou bastante.

    ResponderExcluir