sábado, 9 de setembro de 2017

[Resenha] Meus dias com você

|
Autora: Clare Swatman
Páginas: 288
Editora: Arqueiro
Quando o marido de Zoe morre, o mundo dela desaba. Mas e se fosse possível tê-lo de volta?
Numa fatídica manhã, Ed e Zoe têm uma discussão terrível, algo recorrente no seu casamento em crise, e ela acaba se despedindo de forma brusca quando ele sai para o trabalho.
Pouco tempo depois, um ônibus acerta a bicicleta de Ed, matando-o e deixando Zoe arrasada por não ter lhe dito quanto o amava. Se tivessem ficado mais um pouco juntos aquela manhã, ele ainda estaria vivo? Será que poderiam ter reconstruído o amor que os unira?
Após dois meses, Zoe ainda não conseguiu se conformar. De luto, decide cuidar do jardim do marido, quando acaba caindo e desmaiando. Então, algo estranho acontece: ao acordar, ela está em 1993, no dia em que conheceu Ed na faculdade.
A partir desse instante, Zoe passa a reviver momentos cruciais de sua vida e percebe que talvez tenha conseguido uma segunda chance: uma oportunidade de fazer tudo diferente, de focar naquilo que realmente importa, de mudar os rumos do relacionamento – e, quem sabe, o destino de seu grande amor.

Meus dias com você é um romance lindo, sensível e reflexivo. A trama nos mostra que em momentos de luto, ou momentos difíceis, não podemos nos afastar de quem amamos. A família e amigos são a nossa âncora para essas situações. E Zoe aprende isso da maneira mais difícil. O enredo do início ao fim nos apresenta pontos que nos fazem repensar na vida e em nossas decisões. A personagem teve a chance de reviver esses momentos, e enxergar o que poderia ter feito de diferente, mas, na vida real isso não é possível. Essa foi uma leitura forte e bonita, que me encantou de diversas formas.

Zoe e Ed têm uma discussão certa manhã. Ed sai brigado com a esposa, e Zoe nem diz que o ama. Já no trabalho, ela recebe a terrível notícia de que o marido sofreu um acidente e não resistiu. É quando Zoe se sente culpada pelo que aconteceu, e pensa que se aquela manhã tivesse sido diferente, talvez seu marido ainda estivesse vivo. A dor é imensa, ela ainda não aceita sua perda. Quando decide cuidar do jardim que Ed tanto gostava, desmaia e bate a cabeça. Quando ela acorda, está no dia em que foi para a faculdade. O dia que viu Ed pela primeira vez.

Zoe passa por vários dias marcantes em sua vida e no relacionamento com Ed. Em todos eles, ela nota que pode mudar algo, e talvez, no final, Ed continue vivo. Ou, será que ela está em coma e sonhando? Ou é apenas uma forma de reviver os momentos com Ed, agora que ele não está mais vivo? O que importa é que ela tentará muito mudar as coisas, para talvez evitar no futuro a morte do marido.


O relacionamento dos dois não começou de imediato, como um 'amor à primeira vista', eles tiveram muitas idas e vindas, e nesse meio tempo, percebemos que ambos gostavam muito um do outro, só faltava um empurrãozinho. Quando eles ficam juntos, finalmente, passamos a ver os problemas que tinham como casal. Desde opiniões diferentes sobre ter filhos até sobre se casar ou não. Todas essas situações foram desgastando o relacionamento deles, fazendo que o amor ficasse soterrado por problemas e dúvidas.

Seria maravilhoso poder ter uma segunda chance, não é mesmo? Mas será que é possível mudar o futuro da forma que Zoe pretende? É extremamente angustiante saber que talvez tudo o que ela está passando não dê em nada, que ela ainda assim não terá Ed de volta. Ficamos muito sensibilizados com os momentos que ela revive, eles permitem que ela veja tudo por um novo ângulo.

Meus dias com você tem uma leitura muito fluída. A escrita da autora é leve e delicada. E apesar de o tema ser um pouco triste, há uma sensação boa ao terminar o livro. Eu gostei muito da história, é daquele tipo que te enche os olhos de lágrimas e aquece o coração ao mesmo tempo. Sobre o final, é o esperado, e eu acredito que se tivesse sido diferente teria tirado toda a beleza da mensagem que o livro traz. Foi muito amor! <3

A capa da Editora Arqueiro está muito linda. Eu amei os elementos e as cores. A diagramação também está muito caprichada. Recomendo a leitura!

10 comentários:

  1. Já li comentários maravilhosos sobre este livro, mas ainda tenho um certo receio... me lembra muito Uma curva no tempo (e achei a história confusa e me decepcionei com o final).
    Mas pela sua resenha, talvez seja só impressão minha. Confesso que fiquei curiosa em saber qual é o final esperado. Acharia melhor que Zoe estivesse sonhando, e este sonho a ajudasse a seguir em frente.
    Em relação a capa; esta capa é belíssima, de uma delicadeza. Muito linda!
    A resenha é ótima, quem sabe eu não tenha a oportunidade de ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi Andressa,
    Quem nunca desejou viver mais um dia com um ente querido que se foi muito cedo? Não imagino como seja viver um luto como este, mas tenho certeza que Zoe não imaginava que iria ter uma segunda chance de reviver seus dias com Ed e, quem sabe, evitar que sua morte ocorra. Primeiramente, o livro passa a sensação de será uma história regada só de momentos de tristeza, lamentações e arrependimentos, mas o fato da protagonista reviver momentos do passado tira está ideia do enredo e proporciona ao leitor cenas de maior descontração. Eu não havia ficado muito interessada em Meus dias com você quando foi publicado, mas a história tem seus atrativos e acredito que será um boa leitura para se fazer.

    ResponderExcluir
  3. Andressa!
    Gosto dos livros de drams familiares e ver que a protagonista Zoe, apesar de tudo que passaou ao lado do marido, ainda tenta resgatar o relacionamento, mostra o quanto ela é forte e traz para nós leitores, uma grande identificação, afinal, quem nunca passou por situação similiar ou já viu alguém passar por isso.
    Desejo um ótimo final de semana!!
    “A sabedoria consiste em ordenar bem a nossa própria alma.” (Platão)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE SETEMBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Andressa!
    Assim que o livro foi lançado, já sabia pelo título que o livro envolvia morte e tinha um enredo triste. E eu amo livros assim! Vai entender... Pela sua, resenha tenho certeza que vou gostar da leitura também!

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  5. Eu não conhecia sobre o enredo deste livro, mas fiquei tentada a ler um dia.. a história parece ser boa e fiquei curiosa para saber o q acontece com este casal.

    ResponderExcluir
  6. Oi Andressa.
    Eu li esse livro faz pouco tempo, e concordo com você a história é realmente reflexiva e muito linda, eu adorei os personagens e o fato e que o amor deles não aconteceu na noite para o dia, muito pelo contrario foi surgindo e aumentando conforme os anos se passavam, o final me deixou triste, mas como você falou foi esperado.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Andressa,é muito bom poder ler um livro assim reflexivo né?
    Nos faz repensar em nossa própria vida ,e no que estamos fazendo com ela. Assim como também com as pessoas que amamos.
    Nunca de sabe onde tudo termina.
    É para se pensar mesmo!

    Em nossa vida corrida,esquecemos de dar atenção ao que realmente importa.

    Já até imagino como será o término desse livro. Mas com certeza,não diminuiu minha vontade de lê- lo.

    Abraços! :)

    ResponderExcluir
  8. Olá, adoro livros que trazem alguma reflexão de vida e eu não conhecia este livro. Inicialmente a capa me chamou a atenção, pois é muito bonita, achei bem diferente a história, então adicionei este livro em minha lista de leituras. Deve ser bem nostálgico relembrar os dias importantes do casal, além de refletir melhor sobre o que aconteceu e como foram parar em um relacionamento.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Livros que nos fazem parar e pensar sobre a vida são meus favoritos, acho que se fosse a Zoe, meu primeiro instinto ao ver o Ed depois do acidente seria tentar dar um jeito de mudar tudo o que aconteceu, mas acho que conforme o tempo fosse passando, aceitaria que a vida é como é e aproveitaria os últimos momentos, o livro parece ser super lindinho e espero poder ler em breve.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Dessa!
    Fato que desde a divulgação essa capa me chamou muita atenção. É de uma delicadeza tão grande que já esperava um drama daqueles, e a premissa acaba por cumprir isso mesmo. Mas, por mais que goste muito desse tipo de trama sobre segundas chances e uma viagem no tempo - ou o mais próximo disso, no caso, rs -, agora já fico com um pé atrás de que o final, justamente por essa aflição de que talvez os esforços da protagonista não deem em nada, seja como em Uma Curva no Tempo, que li no ano passado. Se for isso mesmo, ok, tem coerência e certamente continuaria a passar a mensagem importante por trás da trama, mas, né, vamos deixar a poeira da leitura de Curva passar até pegar esse outro, talvez, rs. De qualquer forma, resenha incrível!
    Beijos!

    ResponderExcluir