quarta-feira, 30 de agosto de 2017

[Resenha] A grande ilusão

|
Autor: Harlan Coben
Páginas: 304
Editora: Arqueiro
Maya Stern é uma ex-piloto de operações especiais que voltou recentemente da guerra. Um dia, ela vê uma imagem impensável capturada pela câmera escondida em sua casa: a filha de 2 anos brincando com Joe, seu falecido marido, brutalmente assassinado duas semanas antes.
Tentando manter a sanidade, Maya começa a investigar, mas todas as descobertas só levantam mais dúvidas.
Conforme os dias passam, ela percebe que não sabe mais em quem confiar, até que se vê diante da mais importante pergunta: é possível acreditar em tudo o que vemos com os próprios olhos, mesmo quando é algo que desejamos desesperadamente?
Para encontrar a resposta, Maya precisará lidar com os segredos profundos e as mentiras de seu passado antes de encarar a inacreditável verdade sobre seu marido – e sobre si mesma.



O ponto chave dos livros do Harlan Coben é a capacidade que os personagens principais têm de lutar e nunca desistir de buscar a verdade ao esclarecer os fatos para que assim possam continuar com suas vidas, apesar de todos os problemas enfrentados.

Mais uma vez isso acontece, e dessa vez com Maya: uma ex-militar que precisou largar a farda por conta de um escândalo que foi exposto de forma sensacionalista, assinado por um grupo que buscava revelar todos os podres e segredos dos governos e grandes empresas.

Depois da exposição do vídeo que faz sua vida se transformar de cabeça para baixo, sua irmã é assassinada, e meses depois, seu marido. O que fazer para manter a sanidade diante de tais circunstâncias?

A narrativa e os diálogos ágeis, são pontos sempre favoráveis nos livros de mistério, e o Harlan Coben sempre recorre à questões do passado para fazer tudo ficar ainda mais confuso e difícil de decifrar. Mesmo que eu não tenha descoberto com antecedência o verdadeiro assassino, o autor não foi muito convincente ao relatar e conectar os capítulos, pois percebi alguns furos em relação ao tempo corrido, por exemplo, como um dia para o outro, quando a Maya está sempre correndo pra lá e pra cá, ao tentar descobrir o que exatamente está acontecendo, e o autor derrapa em alguns momentos, pois eu não visualizei a passagem do dia pra noite, ou se uma hora a filha está em casa e depois ela precisa levá-la pra creche, enfim; fora a repetição da variação da palavra condescendente, que chegou uma hora que fiquei sem saber se era falta de vocabulário do autor ou problema de tradução mesmo.

Apesar dos pesares, a leitura foi rápida, interessante pra passar o tempo; só que dessa vez as reflexões comuns que todo personagem tem em determinadas situações para livros como esse, em A Grande Ilusão ficou muito raso e superficial. 

Posso estar mais crítica e sem paciência para esse tipo de enredo? Pode ser, mas em relação aos outros dois livros dele que li ano passado e que foram cinco estrelas, a história de Maya Stern tem um desenrolar sem substância, onde tudo foi meio mirabolante e rápido; e se tudo corresse mais lentamente e com saltos maiores no tempo, talvez eu pudesse ter gostado mais. 

Pra quem leu algum livro do autor, sabe que seus livros são sempre curtos e rápidos, e ele consegue fazer as poucas páginas voarem; mas dessa vez eu percebi falhas que antes eu não percebia. Se isso é apenas marca desse livro ou sinal de que estou começando a ficar vacinada diante de enredos com cara de receita de bolo - como Dan Brown -, só descobrirei a resposta quando eu ler outro livro do autor e tirar a prova dos nove.

13 comentários:

  1. Oi Dandra.
    Li apenas um livro do autor e não achei nada demais.
    Acho que criei muitas expectativas.
    Depois de ler a sua resenha, não fiquei com vontade de ler esse livro. É ruim quando percebemos que a história não está toda fechadinha, com problemas para relacionar o tempo entre as ações ou mudança do tempo, e pela história não ter sido tão bem desenvolvida.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi Dandra,
    Não dúvidas da qualidade do trabalho de Harlan Coben, pois sempre vejo comentário positivos sobre eles, mas ainda não tive a oportunidade de ler nenhum. Vou dizer que de cara gostei da protagonista, pois ver uma personagem feminina militar não é muito comum nos livros. Para você que já teve experiências anteriores com outros livros do autor é compreensível que fique mais crítica ou que tenha altas expectativas com o livro, mas é uma pena que este deixou um pouco a desejar. Ainda assim, vou começar a fazer uma lista de livros do autor que quero ler e espero encontrar histórias que me agradem.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Dandra! Tudo bem?
    Ainda não fiz a leitura desse livro, mas como fã incondicional da escrita doa autor, sou suspeita para apontar pontos negativos em suas obras. Claro que alguns livros tem enredos um pouco menos desenvolvidos, ou passagens rápidas demais ou, até mesmo, personagens que são um pouco superficiais, mas, de qualquer forma, sempre me encanto pela escrita do autor. Gosto muito de livros que tem um mistério a ser resolvido, investigações e finais que surpreendem! Pretendo ler A Grande Ilusão em breve!
    Uma pena esse livro não ter oferecido a você, uma leitura totalmente satisfatória.
    Ótima resenha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Ainda não li nada do autor então não sei se os livros dele são bons, porém já vi algumas resenhas dos livros dele e tinha várias criticas positivas.
    Que pena que essa leitura não tenha sido boa para você, também odeio repetição de palavras e um livro superficial enquanto era para ser um livro arrasador e profundo!

    ResponderExcluir
  5. Que sinopse impactante ! Tudo que pensamos é como isso pode acontecer e o que está por trás dessa foto.
    Uma tragédia o que acontece com a personagem não é? Pelo que percebi, no decorrer do livro vemos como sua vida é destruída e como ela tem que batalhar para se manter. Uma pena que teve alguns erros que acabam por não permitir que o livro se torne nosso favorito ne? Não sei se depois das críticas gostaria de colocar na minha lista de leitura, se bem que muitos livros dele são vistos como mavilhosos.. Ficarei em alerta para mais resenhas. Beijos

    ResponderExcluir
  6. Sou super fã dos livros do Harlan Coben, sempre com histórias envolventes e personagens marcantes.
    Ainda não conhecia este, mas adorei a premissa e uma pena que teve um desenrolar sem substância pois o autor tem realmente potencial para fazer mais.

    Biejinhos

    ResponderExcluir
  7. Adoro a escrita do autor e já li vários livros dele, posso até dizer que é uns dos meus escritores favoritos. Ele sempre consegue escrever um livro cheio de suspenses, que cativa ao ler leitor a termina-lo o mais rápido possível e, posso ver que com esse livro não é diferente. Fiquei bem curiosa pra saber o que acontece no final desse livro. Vou adicionar na minha lista e espero lê-lo o mais breve possível.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Nunca li nada do autor, mas somente pela sinopse não gostei muito do livro, não curto muito quando o autor usa palavras repetidamente e quando não conseguimos sentir a passagem do tempo, começo a me sentir confusa e perco totalmente o interesse pelo livro, também não gosto muito de livros receita de bolo - por isso não curto muito romances de época - enfim, o livro pode ser bom, mas acho que não para mim.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Sempre vejo muitos comentários positivos a respeitos da obra deste autor, mas nunca tive a chance de me deparar com sua escrita, o que me deixa bastante triste, por não saber opinar muito na forma como ele desenvolve suas tramas. Mas que sua opinião a respeito a obra se compara a todo tempo, em como desta vez a leitura foi lenta, o desenvolver do suspense não te surpreendeu. A premissa deste livro me interessou, e fiquei curiosa para saber o desfecho.

    Participe do TOP COMENTARISTA de AGOSTO, para participar e concorrer Ao livro "Dois Mundos", o primeiro da série "Tesouros da Tribo de Dana" da escritora Simone O. Marques, publicado numa edição linda pela Butterfly Editora.
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oie! Sou mega fã dos livros desse autor, inclusive minha leitura atual é Seis Anos Depois... dele também. Eu gosto de como ele conduz a narrativa e o mistério, porém esse livro não me chamou atenção pelo enredo mesmo, pela premissa, e agora depois de ler a sua resenha talvez eu não compre ele pra minha coleção tão cedo, hehe.

    ResponderExcluir
  11. Dandra!
    Bom ver mais um livro do Harlan aqui no BRasil.
    E como sempre os enredos dele são intrincados e carregados de mistério.
    A tranquilidade inicial desse enredo nos faz ficar envolvidos no drama da protagonista e podemos ver a grande reviravolta no final. Fascinante!
    “Deus com Sua infinita Sabedoria, escondeu o Inferno no meio do Paraíso para que nós sempre estivéssemos atentos.” (Paulo Coelho)
    Cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Quando teve o lançamento desse livro, já fiquei bastante curiosa com a trama dele. Já li algumas resenhas e me deixaram bastante ansiosa e curiosa com a leitura. Nesse livro tem um mistério bastante incrível por resolver e faz com que o leitor procure resposta. O final com certeza sera surpreendente, então estou desejando ler.

    ResponderExcluir
  13. Eu tive uma experiência ok com o Harlan. Não foi nada do que eu não tenha lido antes. Esse parece seguir a linha do que eu li. Também tinha furos e uma cronologia não muito exata. Acho que vou dar mais uma chance porque sei que ele pode surpreender nos livros, mas por enquanto acho que não irei ler.

    ResponderExcluir