quarta-feira, 9 de agosto de 2017

[Resenha] Confissões

|
Autora: Kanae Minato
Páginas: 176
Editora: Vestígio
Seus alunos mataram sua filha. Agora ela quer se vingar.
O mundo da professora Yuko Moriguchi girava em torno da pequena Manami, uma garotinha de 4 anos apaixonada por coelhinhos. Agora, após um terrível acontecimento que tirou a vida de sua filha, Moriguchi decide pedir demissão.
Antes, porém, ela tem uma última lição para seus pupilos. A professora revela que sua filha não foi vítima de um acidente, como se pensava: dois alunos são os culpados. Sua aula derradeira irá desencadear uma trama diabólica de vingança. Narrado em vozes alternadas e com reviravoltas inesperadas, Confissões explora os limites da punição, misturando suspense, drama, desespero e violência de forma honesta e brutal, culminando num confronto angustiante entre professora e aluno que irá colocar os ocupantes de uma escola inteira em perigo.


Confissões foi um livro que me conquistou já na sinopse, porém, eu confesso que assim que recebi o exemplar e vi quantas páginas tinha - menos de duzentas -, fiquei com o pé atrás em relação ao desenvolvimento de uma trama tão interessante e, aparentemente, intensa. Seria possível um enredo desses ser contado em tão poucas páginas? E, sim! Foi possível, e foi inacreditável. Foi uma leitura muito diferente do que eu estou acostumada, a narrativa da autora é excelente e faz o leitor não querer largar o livro até o próximo capítulo. A história é tensa e incrível, vários temas importantes são retratados na obra em relação a problemas sociais no Japão, a criação dos filhos e até mesmo crimes cometidos por crianças.

A história inicia com uma professora, em seu último dia de aula, narrando um pouca da sua história de vida, como foi ficar longe do homem que amava, e pai de sua filha, quando este descobriu estar com AIDS, até a morte da filha. Moriguchi é mãe solteira, pois pessoas com AIDS sofrem muito preconceito, e o pai não queria que sua filha sofresse por isso. Então, a professora precisa criar sozinha Manami, uma garotinha de quatro anos muito fofa e curiosa. Porém, apenas por ser mãe solteira já a faz sofrer uma intolerância por parte da sociedade. E em grande parte da trama vemos o quanto essa "posição" acaba fazendo as pessoas a julgarem precipitadamente.

É um tremendo choque quando ela revela aos seus alunos - mesmo já tendo conhecimento disso por conta da sinopse - que a filha não morreu por acidente, e sim, porque foi assassinada por dois garotos daquela sala. É intrigante a calma que ela sente ao contar toda a história, eu imaginaria que ela iria querer estrangular as duas crianças ali mesmo, mas em todo o momento ela foi extremamente fria, e mostrou que a vingança é realmente um prato que se come frio.

O livro aborda casos de crianças que cometeram assassinatos, e que muitas vezes por conta da idade elas acabam nem sendo condenadas. É intrigante a forma como os filhos são criados, o foco é muito mais no sucesso profissional do que na personalidade e caráter. E por isso o índice de suicídio é tão grande, pois quando eles não conseguem o sucesso que tanto queriam, acabam se frustrando e achando que decepcionaram os outros.

Confissões tem vários capítulos, e cada um é narrado por um personagem. Temos uma visão maior nem tanto do fatídico dia, esse já é bem explorado no início do livro, mas sim, dos garotos que mataram a criança. Suas relações familiares. E, como a vingança da professora acaba afetando suas vidas e de outros colegas. É uma leitura muito surpreendente e intensa. 

Eu percebi que várias situações deram errado por conta de preconceito e um julgamento errado sobre as pessoas. E, como leitora, foi até engraçado, pois eu sabia o que realmente era cada coisa, enquanto que os personagens tinham uma visão totalmente errada. Apesar de ter achado o enredo muito empolgante e a narrativa muito envolvente, o final me decepcionou um pouco. Eu esperava um pouco mais, mas consegui aceitá-lo.

Esse é um livro de suspense incrível, a escrita da autora é fascinante. A leitura é fluída e os personagens são bastante marcantes. Recomendo!

12 comentários:

  1. Tinha visto uma resenha desse livro em outro blog e tinha me fascinado pela sinopse, nunca leio muito suspense e tal, mas fiquei curiosa.
    Deve ser muito empolgante mesmo, pena que o final não seja tão bom assim.
    Odeio quanto tenho altas expectativas e o livro não supera elas.

    ResponderExcluir
  2. Uau, que sinopse! Deixa mesmo os leitores com o cabelo em pé e morrendo de curiosidade em saber o que essa professora aprontou nessa escola.
    No decorrer da resenha percebi que você disse que são pouquíssimas paginas ne? Poxa, fiquei intrigada também em continuar a resenha e ver se isso deu certo ne.
    Percebi que a personagem sofre bastante, coitada. A sociedade adora julgar determinados assuntos :(
    Fiquei bem aliviada por você ter gostado tanto, mesmo com alguns indícios de que não seria assim. Fiquei bem curiosa! Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem? Eu já tinha me deparado com outras resenhas desse livro antes e parece ser mesmo um ótimo suspense. Tenho vontade de lê-lo o quanto antes, mesmo com poucas páginas, até melhor que assim eu devoro! Achei interessante o fato dele retratar um pouco sobre a sociedade japonesa e como é diferente da nossa.

    ResponderExcluir
  4. Tem que ter coração frio mesmo para poder se manter a calma diante dos assassinos da sua filha, o livro parece ter um suspense muito bom e fiquei super intrigada para ler um livro em que os assassinos são crianças, acho que nunca me deparei com um enredo assim, quando vi o número de páginas também fiquei um pouco receosa se realmente dava para contar uma trama dessas em tão poucas páginas, mas se você diz que foi possível, então acredito.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Desde que vi a sinopse deste livro também me senti interessada na obra, ainda bem que tem em torno de 200 páginas, mas ainda sim consegue cumprir o que promete, já que me pareceu que a escrita desta autora flui de uma maneira muito rápida, mesmo se tratando de assunto tão denso quando um assassinato de uma criança, claro que já quero desvendar este suspense, e embarcar nesta leitura.

    Participe do TOP COMENTARISTA de AGOSTO, para participar e concorrer Ao livro "Dois Mundos", o primeiro da série "Tesouros da Tribo de Dana" da escritora Simone O. Marques, publicado numa edição linda pela Butterfly Editora.
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Pela sinopse a curiosidade aguçou aqui. No Japão as coisas, infelizmente, são assim. Lá existe até a floresta do suicídio, que não me recordo. Segundo pais em maior taxa de suicídio :(
    Gostei da premissa da história. Da professora que encara o preconceito mesmo sendo difícil, ainda mais com a situação que aconteceu com a filha.
    Não conhecia o livro. Obg pela indicação!

    ResponderExcluir
  7. Olá.
    Não conhecia o livro, mas achei a premissa bem bacana. Como gosto muito de suspense, fiquei curiosa para saber mais do desenvolvimento desse enredo e os dramas passado pelos personagens.
    Que pena saber que o final decepcionou você. Espero não acontecer o mesmo comigo, caso venha a ler.
    Ótima resenha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Que bom que apesar de ter poucas páginas, que bom que foi possível ter um bom enredo em poucas páginas, um livro que aborda temas como preconceito e o julgamento errado sobre as pessoas, acabei adicionando este livro em minha lista de leituras e pretendo ler ele em breve.

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia o livro, mas gosto muito quando mesmo em poucas páginas conseguem passar uma história tão marcante.
    Gostei muito da premissa e em como ele consegue passar essa ideia de julgamento errado.
    Uma pena que o final não tenha sido tão surpreendente assim.
    Adorei a dica.
    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  10. Oi Andressa.
    Não conhecia esse livro e nem li nada da autora.
    Depois de ler a sua resenha fiquei com muita vontade de conferir a história.
    A professora/mãe realmente tem que ter sangue frio para continuar dando aula para os assassinos de sua filha.
    Que pena que o final te decepcionou. Mas mesmo assim ainda vou ler o livro. Ainda mais por ser um livro curto.
    Adorei a dica!
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Tinha lido uma resenha desse livro e vi que a historia é minha envolvente e bastante chocante a trama. A premissa é muito boa, te prende na leitura do começo até o fim, apesar de ser poucas paginas ela te faz fica curiosa pelo misterio que nele há. Gostei bastante e penso bastante em ler esse livro!

    ResponderExcluir
  12. Andressa!
    Imagino que seja um livro triste, pois aborda uma realidade diferente da nossa, onde as mulheres/mães solteiras são bem desvalorizadas.
    O que me deixa um pouco acabrunhada para fazer a leitura é que não gosto muito do tema vingança, acho deprimente e mesmo sabendo que a protagonista deva ter sofrido muito, não acredito que seja motivo para tentar se vingar de quem matou sua filhinha.
    Bom final de semana!
    "...Aceite com sabedoria o fato de que o caminho está cheio de contradições. Há momentos de alegria e desespero, confiança e falta de fé, mas vale a pena seguir adiante..."(Paulo Coelho)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE AGOSTO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir