quinta-feira, 20 de julho de 2017

[Resenha] O ceifador

|
Autor: Neal Shusterman
Páginas: 448
Editora: Seguinte
Série: Scythe, 1
A humanidade venceu todas as barreiras: fome, doenças, guerras, miséria… Até mesmo a morte. Agora os ceifadores são os únicos que podem pôr fim a uma vida, impedindo que o crescimento populacional vá além do limite e a Terra deixe de comportar a população por toda a eternidade. Citra e Rowan são adolescentes escolhidos como aprendizes de ceifador — um papel que nenhum dos dois quer desempenhar. Para receberem o anel e o manto da Ceifa, os adolescentes precisam dominar a “arte” da coleta, ou seja, precisam aprender a matar. Porém, se falharem em sua missão — ou se a cumplicidade no treinamento se tornar algo mais —, podem colocar a própria vida em risco.




Grata surpresa descobrir um livro que me fez voltar a gostar de distopias juvenis, como foi quando li a trilogia Jogos Vorazes. Eu gosto de livros jovem adulto bem escritos, pois mesmo tendo detalhes e temas já encontrados em outros livros, o autor consegue reinventar, e cria uma nova perspectiva que convence o leitor. Às vezes me deparo com uns furos em alguns livros desse tipo, que me irrita; e é tão bom que no meio de tanta coisa fraca, acaba surgindo algo assim, como O Ceifador, que dá esperança em continuar a ler livros denominados para jovens, que podem sim ter uns embates super bem feitos e nos fazem questionar e olhar além da nossa pequena bolha (se for essa sua intenção).

Em O Ceifador, nos deparamos com dois jovens que vivem em uma sociedade perfeita, pois nada de ruim acomete mais os seres humanos: nada de doenças, guerra, fome, disparidade social e morte. A morte não existe mais, agora todos são imortais; e como todos são imortais, a população no planeta precisa ser controlada, e pra isso existem Os Ceifadores, um grupo seleto de pessoas escolhidas de acordo com alguns critérios - e acima de tudo "consciência" de que o ato de coletar uma vida é algo que está acima de tudo - e deve-se mostrar uma noção de humanidade, que aos poucos muitos começam a perder.

Citra e Rowan são esses jovens que serão escolhidos por um Ceifador muito respeitado no mundo da Ceifa, mas eles não querem fazer parte disso, e justamente esse lado deles mostra o motivo da escolha, afinal ninguém quer tirar a vida de ninguém. Perceber toda a questão ética e moral em volta desse processo, e a forma como a sociedade agora está estagnada, mostra afinal o que mais se pode querer se tudo é tão perfeito e bom?

É nesse ponto que o livro mostra o quanto a humanidade falha (e sempre vai falhar), e quantos valores morais se perdem no processo; além da falta de fé, amor e respeito. A forma como todas as distorções são apresentadas, me fez gostar do livro mesmo não sendo excepcional - pois em determinado ponto pensei que a história teria um fluxo diferente do caminho que o autor escolheu - mas fui surpreendida como o autor conduziu o enredo e os ganchos que ficaram abertos para os próximos volumes.



Se for pra fazer um paralelo com a nossa realidade, muitas coisas que o autor criou fazem sentido: a nuvem na internet onde ficam armazenadas todas as informações que existem, mas ninguém tem paciência suficiente pra pesquisar e entender (fatos e verdades bem debaixo do seu nariz). Até que ponto a falta de discernimento (e curiosidade) te leva a ser conduzido com o bonde.

O autor brilhantemente - e de forma simples e prática - construiu o enredo sem exagerar ou criar algo além do que é, arriscando derrapar pelo caminho; muito pelo contrário: é uma ficção científica com todos os elementos básicos para construção desse tipo de enredo, e que surpreende pela força da narrativa e agilidade com que os caminhos cruzados pelos jovens protagonistas nesse futuro tão relativamente perfeito, começa a mostrar um lado do homem, que para todos parecia distante e controlado, mas por conta dessa imprevisibilidade moral do ser humano, repetir os erros faz parte do processo.

É nessa infalibilidade inexistente para os humanos, que existe uma inteligência artificial por trás de toda a perfeição desse novo mundo; mas a Ceifa está acima dela, e por essa razão, as coisas andam saindo do controle.

Nem vou relatar mais do que disso, pois foi no desconhecimento do enredo, que fui surpreendida por um livro muito bom. Descobri com os personagens as engrenagens desse mundo que parece perfeito; vi muitas questões abordadas; e - dependendo da convicção de cada pessoa - o livro mostra o que seus olhos querem enxergar quando você relaciona tudo o que conhece com aquilo que você acredita.

Fiquei muito satisfeita com a leitura; me senti presa sem querer largar o livro; não queria que acabasse; e economizei páginas pra prolongar as cenas.

Se você busca um livro de ficção científica com uma boa dinâmica; personagens bem feitos; sem vitimismo; e não se importa de entrar no mundo de adolescentes pra conhecer esse futuro que parece perfeito; faça um favorzinho a si mesmo: vá logo ler. Depois volte aqui pra dizer o que você achou (quase certo que irá gostar).

9 comentários:

  1. Oi Dandra, tô super interessada nesse livro e gostei muito de sua resenha. O livro parece fazer criticas sutis a nossa realidade e ter um enredo bem escrito e envolvente, e isso são pontos super positivos. Já comecei gostando da capa e da premissa, pra mim estão bem diferentes e também acho bacana quando encontramos algo novo dentro de um gênero saturado que nos da aquele sopro de alegria e faz com que voltemos a nos interessar e acreditar nas histórias voltadas para os mais jovens. Gostei da resenha e espero ter a oportunidade de ler o livro ;)

    ResponderExcluir
  2. Eu ja tinha visto essa capa em outro lugar, mas nunca me interessei em ler a sinopse e conhecer um pouco do livro.
    Esse livro lembra vários filmes por aí ne? Confesso que prefiro assistir ao ler esse gênero, mesmo muitos tendo vindo de livros.
    Que bom que gostou tanto! É maravilhoso quando o livro nos prende assim..
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Sua resenha me deixou ainda mais animada para ler esse livro.
    Fiquei pra lá de curiosa para saber tudo sobre os dois adolescentes escolhidos e o desfecho da história dos dois!
    A premissa do livro é super interessante e o enredo parece ser incrível mesmo.
    Uma história completa, com personagens bem desenvolvidos e a trama em si bem construída também.
    Gosto bastante do gênero e espero conferir em breve essa obra.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  4. Oi Dandra! Sou a louca dos Jogos Vorazes rsrs amo tudo relacionado a essa trilogia maravilhosa. Por causa disso, estou louca pra ler esse livro. Fiquei muito curiosa pra saber o funcionamento dos ceifadores e ir junto com os jovens nesse aprendizado. Gosto muiti quando os autores abordam sobre a humanidade ser falha. O que é a verdade 100%.
    Espero ler logo *-*
    Abc

    ResponderExcluir
  5. Opa! Jogos Vorazes é comigo mesmo.
    Que livro mais interessante. Quando lançou vi várias pessoas comprando e falando que era bom!
    Gostei bastante da sinopse. Achei a trama bem diferente dos livros distópicos que tem por ai!

    ResponderExcluir
  6. O livro parece ser ótimo, de cara não me interessei por ele porque a capa não me atraiu kkk mas conforme fui vendo o conteúdo do livro me senti mais animada. É um livro totalmente diferente de tudo q eu li e é o primeiro livro que vejo que nosso futuro não esta destruido completamente kkkk, quero saber mais sobre as duas crianças e como elas lidam com isso, espero poder me surpreender assim como você.

    ResponderExcluir
  7. Confesso que achava que este livro fosse uma distopia, mas você citou que e uma ficção científica, um gênero que não costumo ler, mas que após ler sua resenha fiquei totalmente instigada, ansiosa, e surpresa, pois o autor conseguiu de maneira rápida e surpreendente, escrever uma trama com belas amarrações, que faz com refletimos com os tempos modernos que estamos vivendo. Falando sobre ética e moral, em relação aos ceifadores, que são treinados para matar pessoas, enfim, estou super ansiosa para ter meu exemplar em mãos, e com altas expectativas em relação a leitura.

    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Esse livro é muito interessante. A história dele é incrível, um mundo totalmente diferente do que imaginamos, sem poluição e sem problemas, tudo de acordo com a lei, agora a forma de um ceifador ser emprego é algo estranho, por matar pessoa e crime mais nessa trama não é, muito interessante isso. Será uma leitura bem envolvente!

    ResponderExcluir
  9. Dandra!
    Já tinha lido sobre o livro e muito interessada fiquei para fazer a leitura, primeiro porque é uma ficção fantasia bem diferente das que estamos acostumadas a ler por aí e também, porque questiona a sociedade. Se tivéssemos tudo às mãos, como moradia, saúde, vida 'eterna', realmente a sociedade se estagnaria e não iríamos mais em busca de nossos objetivos, seria perfeito por uma parte e por outra, totalmente inadequada.
    O que me deixou mais intrigada foi por saber como é feita a triagem dos ceifadores, já mantém tanto poder...
    Bom final de semana!
    “Ciência é conhecimento organizado. Sabedoria é vida organizada.” (Immanuel Kant)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir