quinta-feira, 13 de julho de 2017

[Resenha] Caçador em fuga

|
Autores: George R.R. Martin, Gardner Dozois e Daniel Abraham
Páginas: 304
Editora: Leya
Ao despertar num lugar escuro, Ramón Espejo não se lembra de como foi parar ali. Logo ele descobre que é refém de uma raça alienígena e que, para recuperar sua liberdade, será forçado a ajudá-los a encontrar outro humano como ele – um fugitivo. Quando a caçada começa, no entanto, Ramón recupera algumas lembranças: a miséria e as péssimas condições de trabalho e de vida no México; a decifsão de deixar a Terra e explorar um novo planeta-colônia, São Paulo; o sonho de encontrar metais valiosos e enriquecer; o desejo de uma nova chance. Agora, envolvido numa estranha perseguição nesse mundo hostil e imprevisível, Ramón precisa encontrar uma maneira de escapar de seus captores... e depois, de alguma forma, sobreviver. No entanto, à medida que suas memórias se fortalecem, Ramón descobre que seu pior inimigo pode ser ele mesmo. Caçador em fuga, publicação que faz parte do selo LeYa/Omelete, é uma história criada a seis mãos que levou quase trinta anos para ser escrita. O resultado é uma aventura de ficção científica que cria mundos e espécies diferentes com detalhes fascinantes, analisando a humanidade em seus piores e melhores momentos por meio de um personagem politicamente incorreto, atrapalhado e carismático.

Caçador em fuga é um livro que demorou quase trinta anos para ser finalizado. A história foi iniciada por Gardner Dozois, depois ela foi resgatada por George Martin, que criou todo o ecossistema do mundo criado por Gardner, e enfim, a obra foi finalizada por Daniel Abraham. E, apesar de ter três autores, em nenhum momento temos a sensação de que várias pessoas escreveram o livro. É tudo encaixado perfeitamente e o desenvolvimento não deixa nada a desejar. Eu sou fã de ficção científica, e confesso que ao saber que tinha dedo do George Martin na trama me deixou ainda mais empolgada pela leitura. Que, aliás, eu amei! Fui extremamente surpreendida pela história.

O enredo é bem simples de compreender, passada aquela confusão inicial sobre saber o que será explorado no livro, a escrita dos autores faz com que o leitor consiga adentrar nesse mundo de forma rápida. A raça humana não é a principal no universo. Na realidade, vemos que os humanos são usados por raças alienígenas para descobrir e colonizar novos planetas. Que coisa, hein? Descobrir que você não é o centro de tudo...

O personagem principal é Ramón Espejo, um mexicano que decide ir para o planeta-colônia São Paulo para escapar da vida que tinha no México. Seu temperamento é forte, ele é um homem impulsivo, agressivo e ambicioso. Por uma atitude impensada, que se desenrola com a morte de um homem importante, ele decide fugir. No entanto, ele acaba encontrando uma raça desconhecida, que o fará sair na caça de um humano, antes que ele revele sobre os alienígenas. 

Maneck é um dos alienígenas que acompanha Ramón na caçada, e é muito divertido seus questionamentos sobre a raça humana, fazendo até mesmo o mexicano se perguntar sobre tudo. Todas suas ações acabam sendo confrontadas por ele mesmo ao se ver frente à frente com uma raça tão diferente. Sua própria personalidade é colocada em foco.

Caçador em fuga é um livro surpreendente. E muito! O livro não é apenas o que a sinopse ou a minha resenha conta. Tem algo que me deixou de queixo caído, e que eu não estava esperando. E eu achei sensacional. Desculpe não falar o que é, mas quero que vocês fiquem tão surpresos quanto eu fiquei!

O ecossistema do planeta-colônia São Paulo é muito parecido com o da Terra, porém, tem suas diferenças e elas são muito bem desenvolvidas. Todo o mundo criado por Gardner é muito envolvente, a questão de ter três raças alienígenas que usam os humanos para colonizar outros planetas e as condições em que eles vivem são bem exploradas. A obra em si termina de uma forma que poderia ter uma continuação, mas eu sinceramente não sei se terá, o que é uma pena.

A leitura, apesar de ser uma ficção cientifica, é rápida. A narrativa tem bastante detalhes, mas nada que deixe a leitura arrastada. Os personagens são únicos e muito cativantes. Eu adorei a obra! Recomendo!

7 comentários:

  1. Oi Andressa, então, 30 anos pra história ser concluída, 3 autores, um protagonista mexicano e uma trama envolvendo alienígenas com certeza despertaram minha curiosidade :D Gostei de tudo, resenha, capa, premissa e mesmo esse não sendo esse um gênero que eu leia com frequência espero ter a oportunidade de conferir futuramente ;)

    ResponderExcluir
  2. Uau, esse livro deve ser uma preciosidade já que demorou tanto pra ser escrito. Eu confesso que não leio esse gênero, mas sempre prossigo a leitura da resenha pra achar algumas características que talvez me chamem a atenção.
    Acho que essa coisa de ter um ponto alto e surpreender o leitor é um ponto chave nesse tipo de leitura ;)
    Que bom que gostou bastante da leitura, beijos.

    ResponderExcluir
  3. Vi várias resenhas positivas sobre o livro e estou muito interessada pra ler. Tem dedo do George, então, claro que a expectativa aumenta.
    Foi uma sacada muito legal de o ser humano não ser o colonizador, e sim, a raça colonizada. Gostei do mexicano ser o personagem principal e fiquei curiosa pra saber a reação dele diante desse mundo.
    Estou com muita vontade de ler, apesar de não ser meu gênero preferido, eu tive boas surpresas lendo ficção científica.
    Abc

    ResponderExcluir
  4. Nunca li nada de nenhum dos autores e nem conhecia o livro!
    Mas pela sua resenha fiquei com vontade.
    Vi que você ficou empolgada com a leitura.
    E eu adoro esse gênero, então vou me aventurar.

    ResponderExcluir
  5. Parece ser um livro bem intrigante. Essa questão de outros mundos e a luta pela sobrevivência, chamam bastante a atenção.
    E parece ser uma história muito bem escrita, com detalhes fascinantes. Gostei por ser uma leitura rápida também.
    Não costumo ler livros do gênero, mas esse aguçou minha curiosidade!
    Beijos
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  6. Muito interessante este livro ter sido escrito por três autores, como gosto de livros de ficção científica, acabei me interessando em ler este livro, e após ler sua resenha fiquei bem ansiosa para conferir esta história surpreendente, adicionei este livro em minha lista de leituras e pretendo ler ele em breve.

    ResponderExcluir
  7. Não é um dos gêneros que eu mais gosto, apesar de eu nunca ter tido interesse de ler nenhum livro do gênero. Porém esse livro me surpreendeu por ter tido vários autores e ter demorado tanto tempo pra ser finalizado e mesmo assim a história não ficar confusa, achei isso bem legal, não sei se o livro em si me interessa, acho que me interessei mais pelas perguntas que Maneck faz sobre a raça humana, não sei se daria uma chance ao livro, mas fiquei curiosa pra sber o que tanto te surpreendeu no final do livro. Quem sabe eu leia um dia.

    ResponderExcluir