terça-feira, 16 de maio de 2017

[Resenha] Um parafuso a mais

|
Autor: Fabrício Carpinejar
Páginas: 96
Editora: Edelbra
A Coleção Vida em Pedaços apresenta as lembranças de infância de Fabrício Carpinejar. Nas crônicas, os acontecimentos cotidianos ganham de volta a magia perdida com a chegada da vida adulta. Através das memórias do autor, temos acesso às nossas felicidades de criança.








Eu ainda não havia lido nenhum livro do Fabrício Carpinejar, mas sempre tive muita vontade de conhecer a escrita do autor. Um parafuso a mais, lançado pela Edelbra, é um livro de crônicas, onde o autor mostra ao leitor um pouco da sua infância e adolescência. Quando eu peguei a obra para ler não li a sinopse, por isso, foi uma surpresa e tanto todo o conteúdo encontrado. O autor escreve de forma leve e divertida.

Fabrício nos conta sobre seu tempo de escola, em que os alunos presenteavam com presentes os professores, mas não por interesse, e sim, por carinho e agradecimento. E até mesmo ele sofreu o temível bullying quando criança, mas é divertido saber que tudo era resolvido com uma resposta de volta, fazendo o valentão ficar envergonhado e nunca mais pensar em tirar sarro novamente.


Todos as crônicas do livro são leves, divertidas, e até mesmo emocionantes. O autor escreve de forma tão envolvente que nem parece que não é totalmente ficção. Ele faz o leitor se achar íntimo dele ao narrar tanto sobre sua vida.

Eu me constrangia de humanidade, e me tolhia como modo de pedir desculpa.

Eu adorei a escrita do autor, e estou muito curiosa para ler outras obras dele. Um parafuso a mais é uma leitura que pode ser feita rapidamente, e ainda vai te deixar com gostinho de quero mais.


A edição está linda. Eu adorei os detalhes em verde limão, adoro essa cor. ♥ E a obra toda é um mimo, vale a pena ter na estante. Quem ainda não leu nada do autor, que nem eu, pode começar por este livro.

11 comentários:

  1. Oi Andressa, tá ai algo que ainda não fiz, ler um livro sem ter lido a sinopse e pensando agora deve ser legal ser surpreendida de forma positiva como aconteceu contigo. A obra é curtinha e parece uma ótima opção para aqueles que assim como eu não conhecem a escrita do autor ;)

    ResponderExcluir
  2. Imagino mesmo que a leitura seja rápida e interessante. Nunca li nada do tipo sabe? Mas imagino que seja bem gostoso acompanhar a trajetoria de criança e lembrar da nossa própria vida. Beijos

    ResponderExcluir
  3. Não faz muito o meu estilo essa obra e por isso não leria no momento!
    Mas achei interessante a abordagem ser da vida do autor, de algumas coisas que ele passou.
    Acredito que seja uma boa pedida pra quem curte esse gênero.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  4. Olá Andressa,
    Um livro me pareceu aquela leitura leve e divertida, não tinha ouvido fala do autor e nem de suas obras e esse gostei bastante, algo que nunca fiz foi ler um livro sem ler a sinopse, irei tenta algum dia isso!
    Amei a sua resenha, estarei colocando em minha lista de leitura!

    ResponderExcluir
  5. Não me lembro de conhecer esse autor, por isso e a primeira vez que conheço o seu trabalho, e perceber o quanto e simples, mas ao mesmo tempo tão rico em conteúdo, até porque o autor narra sua própria estória, e da para se comprar como foi sua infância e adolescência, e como é essa fase do desenvolvimento hoje. Claro, que me intriguei, e senti vontade de ler o livro.

    ResponderExcluir
  6. Oi Andressa ;)
    Que livro lindo, tanto a capa como as ilustrações dentro!
    Eu conheço o Carpinejar porque minha mãe é super fã dele, mas não conhecia esse livro!
    Não faz meu tipo de leitura, mas vou indicar pra ela ;)
    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Oi, adorei esse livro e as ilustrações, infelizmente não é meu tipo de leitura. Não conhecia a editora.

    ResponderExcluir
  8. Oi Andressa,
    Carpinejar é bem conceituado no mundo literário, mas ainda não tive a oportunidade de conhecer sua escrita. Um parafuso a mais é como uma biografia, mas a forma como o autor escolheu para contar sua história, através de crônicas, permite uma outra dinâmica e torna a narrativa mais fluída. Achei esta edição muito caprichada e, sinceramente, leria este livro, mesmo não sendo de um gênero que gosto.

    ResponderExcluir
  9. Olá Andressa.
    Confesso que não sou muito fã de livros desse tipo, gosto mais de um romance. Livros que narram a infância ou adolescência, se não houver romance ou sobrenatural não irão prender minha atenção. Mesmo assim adorei a resenha. Beijos

    ResponderExcluir
  10. Andressa!
    O Carpinejar traz suas experiências de vida om palavras encantadoras que nos envolvem enquanto leitores e nos transporta para o passado, nos faz afundar em nossas próprias lembranças e ainda agregar conhecimento, fantástico.
    “A amizade, depois da sabedoria, é a mais bela dádiva feita aos homens.” (François La Rochefoucauld)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  11. Oi, Dessa!
    Olhando a capa de longe, não imaginava que fosse do Carpinejar, nem muito menos que fossem crônicas de sua infância, mas interessante mesmo essa proposta da obra. Ainda não tive oportunidade de ler nada do autor, mas também tenho curiosidade em seus textos e talvez começar por este seja mesmo uma boa indicação, até porque é o início da vida dele, essa intimidade que o leitor sente ao longo das pequenas crônicas deve ser ótima para começar a lê-lo mesmo. E só pelas fotos que você expôs, é visível o bom trabalho gráfico mesmo, valeu a dica!
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥
    ♥ DandoUmadeEscritora.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir