sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

[Resenha] Ouça a canção do vento & Pinball, 1973

|
Autor: Haruki Murakami
Páginas: 264
Editora: Alfaguara
Em 1978, um jovem Haruki Murakami se instala na mesa da cozinha para começar a escrever. Como resultado temos duas novelas brilhantes que marcam o início da carreira de um dos mais cultuados autores contemporâneos. Duas histórias poderosas, e levemente surreais, que tratam de amadurecimento, solidão e erotismo, no melhor estilo Murakami. Alguns dos personagens que conhecemos nessa obra irão reaparecer em Caçando carneiros e Dance, dance, dance, formando uma espécie de trilogia inicial do autor — e esse conjunto, em vez de mostrar um escritor procurando sua voz, já mostra um autor maduro e seguro de seus temas. Traduzidas no Brasil pela primeira vez, Ouça a canção do vento & Pinball, 1973 são uma janela para o mundo fascinante de Murakami.

Lá vou eu com a minha conversa repetida de gostar de conhecer autores consagrados através de contos, livros curtos e primeiros escritos. Mas fazer o quê? É uma estratégia interessante, pois conhecer o Haruki Murakami através das suas primeiras palavras, me faz imaginar que suas próximas obras que irei ler serão ainda mais admiráveis, e assim, posso acompanhar sua evolução como escritor com o passar dos anos.

Já começo parabenizando a edição belíssima que a Alfaguara preparou com tanto esmero. Esse degradê de cores como um pôr do sol ficou incrível, vejam só:


Ouça a canção do vento & Pinball, 1973 são duas novelas sobre o crescimento, frustração e aprendizado na vida de dois jovens japoneses entre os anos de 1969 e 1973, em um enredo que vai e volta no tempo, com algumas peculiaridades, que acredito serem a marca do autor.

O foco é em um personagem sem nome e seu amigo chamado Rato, mas esse personagem principal considero sendo o alter-ego do Murakami, pois ele mesmo diz antes da segunda novela que é sobre "ele", então essa leitura foi diferente em vários aspectos, porque a história de vida do autor meio que se confunde levemente com o do personagem. Não é um livro que você pega pra ler e simplesmente quer ser arrebatado pelo enredo de uma boa história, nessa edição especial, as primeiras novelas escritas por Murakami, mostram aquilo que ele almejava mesmo sem saber que queria tanto.

O prefácio (escrito por ele em 2014) tão maravilhoso deste livro, me fez gostar do autor antes de ter começado propriamente a leitura das novelas, e me fez perceber como é bom gostar do escritor como pessoa, antes mesmo de gostar do que ele escreve. Às vezes podemos acabar nos decepcionando, afinal os autores são pessoas como nós, que cometem erros todo o tempo; e por vezes dá pra separar o autor da obra, mas quão bom é ver isso se complementar e você poder desfrutar desse misto de histórias, imaginação e experiências de vida.

Acabei escolhendo Ouça a canção do vento como minha novela favorita. Com esse título tão bonito, e por várias passagens com diálogos bem construídos e muitas passagens marcantes (uma certa carta lá, nossa...) teve um significado muito especial, por isso escolhi um entre tantos momentos marcantes e tirei foto do conselho do personagem principal para seu amigo Rato:

Péssima foto, mas o que importa é o texto.
Enfim, essa foi minha primeira experiência com os devaneios do Haruki Murakami. Espero que você se sinta motivado a conhecer, ou, se já conhece, a revisitar o mundo desse autor quando ele estava gerenciando seu bar ao som de um jazz, e com vontades que ele ainda não entendia.

18 comentários:

  1. Nada melhor do que ter a oportunidade conhecer novos autores, e obras. A edição degrade de cores desse livro está maravilhosa e apaixonante. Esse livro possui uma temática que ao meu ver não me chamou a atenção que seria duas novelas, e por isso não me interessei pela leitura. Porém para quem gosta desse estilo, deve dar uma chance a essa leitura.

    ResponderExcluir
  2. Não conheço nada dele, pelo menos não que eu lembre assim de pronto, mas achei realmente essa edição belíssima, vou procurar saber mais a respeito desse autor e assim como você gostar das obras e tê-las comigo!

    ResponderExcluir
  3. a capa é realmente linda, mas o livro não me interessou muito, mas adorei o texto e realmente é tudo verdade, espero que algum dia eu tenha oportunidade de ler o livro, mas por agora prefiro deixar pra depois ....

    ResponderExcluir
  4. Primeira vez que escuto falar do autor.
    Tenho que concordar com você que a capa do livro realmente está maravilhosa!
    Eu sou muito apegada a livros por conta dos autores, as vezes vou já naquele que conheço o autor, mas é sempre bom variar e conhecer autores novos mesmo. Acabam se tornando uma nova paixão.

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Quero muito ler Murakami, mas não sei por onde começar - talvez pela trilogia - mas sobre essa capa... é tão linda! De encher os olhos, o degradê não incomoda e agora que você disse que tem a ver com pôr do sol, estou mais apaixonada...

    ResponderExcluir
  6. Oiii!!

    Eu não li esse livro, mas um dia no metrô vi uma moça lendo esse livro e que Edição MARAVILHOSA!
    Gostei de conhecer um pouco mais do enredo! A resenha está linda!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Oi. Eu nunca li nada do autor, mas já conheço porque Victor gosta muito dele.
    Eu me arrependo um pouco de não ter feito como você e pedido esse livro para conhecer o trabalho do autor de uma forma mais curta, pois a temática das novelas me chamou a atenção. Vou pensar em comprá-lo. E simmm, fizeram um trabalho lindo com essa capa e degradê <3

    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
  8. Olá,
    Desconhecia a obra e o autor e fiquei intrigada para conhecer ela que apresenta tantas peculiaridades e também conhecer um pouco mais sobre Haruki através de seu alter-ego e suas vontades que nem ele mesmo sabia ao certo existirem.
    A capa é simplesmente maravilhosa!

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia o autor, mas gostei bastante do trecho da foto.
    Achei legal a ideia de conhecer autores através de contos ou primeiros escritos. Sem querer fiz isso na minha última leitura, me surpreendi bastante com o primeiro livro do Neil Gaiman, espero ler mais em breve.

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Ainda não li nada do Haruki Murakami, mas achei muito interessante essa estrategia sua, tem vários autores que quero conhecer e também pretendo seguir essa estrategia e principalmente pegar os livros de contos deles, a diagramação está mesmo incriável e fiquei curiosa sobre esse livro !!

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia o autor e para ser sincera, a resenha não me interessou muito... Achei meio parado o ritmo do livro e não teve nenhum elemento que me intrigasse

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Não conhecia a obra, mas a premissa não me interessou muito. De qualquer forma, gostei muito do trecho destacado do livro e achei bem reflexivo, um texto para refletir sobre a nossa vivência, achei interessante saber que o autor trouxe misturou um pouco da realidade com a ficção. A edição está realmente linda.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Pela passagem que você mostrou dá mesmo pra ver que a estória é muito bem escrita.
    Até agora eu não li nada que fosse contando a história de jovens japoneses como um novela. É a primeira obra que me interesso.
    A capa é linda mesmo!

    ResponderExcluir
  14. Quando li a sinopse torci o nariz quando erotismo foi citado. Mas você nem tocou nesse assunto na resenha, e adorei o quote que você separou, então fiquei com vontade de ler apesar de um pouco receosa. E nossa, a edição está mais que maravilhosa! *-*

    ResponderExcluir
  15. Ola, tudo bom?
    Nossa confesso que fui lendo a resenha e não estava ainda me interessando pelo livro, mas ao ler o quote que você postou, me vi curiosa para ler o livro, irei dar uma chance a ele. Nunca li nada desse autor.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  16. Oiee Dandra ^^
    Eu já tinha visto a capa deste livro antes, mas não sabia sobre o que era. Gostei bastante do trecho que você colocou na resenha, me deixou mais curiosa para ler o livro, que é bem diferente de tudo o que eu já li, por sinal. A editora caprichou na edição, hein? Fiquei boba...haha'
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  17. Nossa, tô bestaaaaaaaaa com essa edição maravilhoooooosa. Mas confesso que não sou lá fã de livros de contos. Sei lá, não me apetece. Mas parece ser um livro bem diferente e eu amo livros diferentes do que a gente tá acostumada a ver lançar por aí. Vou pesquisar mais sobre ele. Valeu a dica.

    ResponderExcluir
  18. Dandra, ainda não conhecia o autor e nem o livro, mas posso dizer que essa capa está maravilhosa. Não gosto muito de livros de contos, gosto apenas de contos avulsos que encontro pela internet a fora, mas gostei muito dessa leitura ter um alterego como personagem, tudo isso deixa a história ainda mais interessante.
    Não gosto de sair da minha zona de conforto que são livros com histórias únicas de romances, mas darei uma chance à essa obra.

    ResponderExcluir