quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

[Resenha] Cicatrizes

|
Autora: K. A. Robinson
Páginas: 288
Editora: Fábrica 231
Série: Torn, 1
Foram poucos os relacionamentos de Chloe até a chegada à universidade. Ela escolheu ingressar na West Virginia e cursar Psicologia pela oportunidade de permanecer perto de Amber, a melhor amiga, e Logan, o fiel escudeiro e amigo desde os tempos de ensino médio. Chloe nunca teve uma boa convivência com a mãe, drogada e desequilibrada. Mas justamente no primeiro dia de aula, o destino de Chloe começa a ser traçado em outra direção. É quando ela senta ao lado de um típico bad boy tatuado, piercings nos lábios e nas sobrancelhas. O coração bate mais forte, a respiração fica alterada, e a boca seca. Drake Allen é o motivo. Dono de um mustang e vocalista da banda Breaking the Hunger, o rapaz é bastante assediado pelas fãs e não se prende a ninguém.
Drake não resiste à troca de olhares com Chloe, quando se esbarram pela primeira vez na sala de aula. É o início de uma relação com muitos obstáculos, movida por desejo e paixão intensos. Mas Drake se declara num momento em que Chloe, desiludida, resolve ceder aos encantos de Logan, o melhor amigo, que há anos nutre um amor platônico, e que finalmente tem coragem de se declarar.
Seria válido trocar um amor seguro por um músico bad boy, ou mais cômodo manter a amizade disfarçada de namoro? De um lado, Logan, lindo, gentil e carinhoso. De outro, Drake, uma paixão rude e avassaladora. Mas por que será que os caminhos do coração indicam sempre as curvas mais tortuosas? Chloe decide então seguir em frente na busca pela felicidade, mas não contava que o passado voltaria a bater em sua porta.

Cicatrizes, primeiro livro da série Torn, é um new adult daqueles que prende o leitor desde o início. Assim como é comum no gênero, há muito drama, romance, personagens com um passado conturbado e algo a ser superado. Eu não leio um new adult faz tempo, o último que eu li, se não me engano, foi O erro. Eu gosto bastante do gênero, mesmo alguns pontos sendo parecidos, sempre há algo que cativa o leitor e faz com que a leitura seja inesquecível. No caso de Cicatrizes, na minha opinião, foram os personagens masculinos.

Eu estava realmente sentindo falta de uma obra do tipo, e o que mais me interessou na hora de solicitar o livro foi saber que tem um triângulo amoroso. Essa é a hora que eu sei que a maioria vai torcer a cara, e bem, realmente se você não curte triângulos amorosos essa leitura não é para você, mas talvez você perca a oportunidade de conhecer dois personagens com personalidades muito diferentes um do outro, mas com um coração enorme, além de claro, gatos demais: Logan e Drake.

Chloe tem um passado muito triste. Sua mãe a teve muito nova, e junto com as drogas e álcool, o relacionamento abusivo foi ainda pior. A mãe sempre a culpou por ter tirado seja lá o que ela acha que teria em sua vida, e constantemente a deixava sozinha, isso quando não dava surras na filha por nada. Chloe foi "adotada" pela família de sua melhor amiga, Amber. Foi onde conseguiu ter um lar e ser amada, mesmo que realmente não fizesse parte daquela família. Como forma de deixar o passado para trás, e não ter o perigo de encontrar nunca mais sua mãe, ela vai para uma universidade distante, junto com Amber e seu melhor amigo, Logan. O relacionamento dos dois é bastante próximo, muitos pensam que eles são um casal, mas é realmente só amizade. 

Na universidade Chloe conhece o bad boy Drake, vocalista de uma banda de rock, ele é bastante mulherengo e está estampado em sua testa "não sou de me apegar". Claro que, Chloe, acaba tendo uma baita queda por ele, afinal, quem não gosta de um bad boy (pelo menos literário!)? A partir daí, o que era para ser um período tranquilo, já que ela está começando uma nova fase em sua vida, acaba sendo bem agitado. Drake já deixou claro que não é a pessoa certa para ela, afinal, ele também tem um passado triste.

Chloe faz diversas escolhas erradas, percebemos que ela só pensa nas consequências depois, e então fica se martirizando. Eu não gostei dela, não concordei em nenhum momento com suas atitudes. E não falo isso de forma a criticar a obra ou achá-la ruim. Muito menos eu acho que a autora não soube desenvolver bem a personagem. Na realidade, ela desenvolveu muito bem, sim, Chloe. Ela é bastante real, com todos seus defeitos, que podemos encontrar em qualquer pessoa. Todo mundo pode errar. Então, a questão apenas é que eu não gostei de seu caráter e forma de lidar com as coisas, mas eu achei bom que a autora não a fez perfeita. Ela magoa bastante duas pessoas que só querem o bem dela. Minha vontade era entrar no livro e lhe dar um sacolejo, para ver se ela se situava um pouco.  

Cicatrizes tem uma narrativa leve e rápida de ler, eu gostei bastante do enredo e das situações descritas. Eu acredito que a personagem ainda tem muito o que amadurecer, e depois daquele final, muito a se preocupar também. Eu estou curiosa para saber como as coisas vão rolar daqui para frente. Esta é uma obra muito fácil de se envolver, os personagens são cativantes e marcantes a sua maneira, e a escrita da autora é deliciosa. Há algumas cenas mais quentes, e todas são descritas na medida certa, sem exageros. Gostei bastante desse new adult, em breve irei iniciar a leitura do segundo volume e trago a resenha para vocês. Recomendo!

19 comentários:

  1. Amo esse gênero literário por isso todos os livros que lançam já corro para colocar na lista de desejados, e com esse livro não foi diferente. Mesmo ambos livros desse gênero possuírem a mesma premissa, e isso o que me chama a atenção, universitários, com um passado conturbado, e um drama para se superar. Já quero saber qual será o desenrolar dessa trama, e como ela irá lidar com toda essa atração. Esse deve ser um livro muito bom, até porque tem uma leitura rápida, e fluida.

    ResponderExcluir
  2. Oi Andressa!
    Eu não sou muito fã de NA, não é um gênero que tenha características que me agradem e acabo sempre me irritando com a história. Tenho certeza que esse livro entraria no caso. Por mais que os personagens masculinos sejam bons, triângulos amorosos me irritam muito e acho que não gostaria da personagem também. MAs ponto pra autora, que soube faze-la tão bem.
    beijo

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?

    Andressa, te confesso que sua resenha é uma das poucas que eu leio falando bem da obra, por isso, fiquei curiosa com o seu ponto de vista. Ainda não li a obra, apesar de tê-la em minha estante, acho que já está na hora de me aventurar nas história, né?! rs Eu gosto muito do gênero, no entanto,, o que me desanima nesse livro, é a questão do triângulo amoroso, eu realmente não gosto nada disso e sempre fico irritada. Mas, quem sabe, o livro não me surpreenda?!

    Beijos,
    Dai | Virando a Página

    ResponderExcluir
  4. Oi Andressa, antes de ler sua resenha estava até com certa curiosidade sobre o enredo, mas agora diante do que li não sei bem se esse seria um livro que me agradaria. A começar pelo triangulo amoroso, não vou dizer que detesto, mas tem que ser muito bem planejado para que eu não desdenhe. Ai vc comentou sobre a personalidade da protagonista e o fato que ela precisa muito amadurecer e eu simplesmente já decidi não ler, mesmo com os elogios sinto que essa história não é para mim

    ResponderExcluir
  5. Ahhhhhhhh, falou em triangulo amoroso? Tô dentro! Kkkkkkkkk! Gente, amo triângulo, eu li sua resenha e me lembrou um pouco de Kellan e Kiara. Nossa, eu odiei Kiara tanto quando você odiou Chloe! Rs... Quero muito ler esse livro, adorei a capa que eles fizeram. Eu amo um clichê e amo triângulo amoroso, certeza que vou amar esse livro.

    ResponderExcluir
  6. Oi!!


    Achei bem legal o fato do livro trabalhar com temas como agressão e álcool e mesmo sendo um New Adult consegui me interessar e tentar ler a obra, claro que o fato de haver um triângulo amoroso me desanima um pouco, mas acho que isso talvez seja um ponto positivo.Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Esse é um dos gêneros que gosto muito de ler e faz um tempo que não consigo pegar um livro bom pra ler, por isso fiquei bem animada com a resenha. Com vontade de conhecer o desenrolar desse triângulo amoro e o desenvolvimento e escolhas da personagem.

    ResponderExcluir
  8. Detesto triângulos amorosos kkkk mas fiquei meio fascinada pelo Drake já rs é q o personagem que gosto nunca acaba com a mocinha rs Curto muito new adult e por isso daria uma chance ao livro

    ResponderExcluir
  9. Não tenho problemas em ler triângulos amorosos desde que sejam bem desenvolvidos e bem escritos, o grande saco é que a maioria fica parecendo uma adolescente de doze anos que não sabe se quer um garoto ou outro isso não dá para engolir. Achei a capa linda e o título é igual á um que li mas que falava de uma mulher que se cortava por isso cicatrizes!

    ResponderExcluir
  10. Oii!

    Faz tempo que não leio um new adult e eu gostei da proposta de Cicatrizes... Mesmo com a personagem precisando amadurecer - o que eu espero que aconteça na próxima obra - fiquei animada para ler!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  11. AIIIIIIII EU TO LOUCA POR CICATRIZES!!!!!!!!!!! \O/ \O/ \O/
    Eu tenho que ler esse livro, porquê primeiro: Eu amo triângulos amorosos em livros, segundo: Eu amo romances, terceiro: Eu amo New Adult, quarto: Adoro quando no livro tem personagens vocalista ou envolve música de alguma forma. Esse livro é perfeito para essa pessoa aqui! <3
    Eu já tava paquerando ele no amazon, porém não adquiri porquê eu quero comprar ele e a sequência já. Mesmo que eu não leia após concluir ele, quero ter a continuação aqui.
    Sinto que não iri gostar da personagem principal, mas tudo bem, ninguém é perfeito né! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. * irei
      Opaaaaaaaaa é que eu me empolguei...

      Excluir
  12. Oi!
    Estou bem curiosa sobre esse livro, vi alguns comentários sobre essa historia e fiquei curiosa para poder conhecer, gostei de saber que o triangulo amoroso não é aquele tipo sem sentido e acaba irritando e fiquei curiosa sobre a Chloe que parece o tipo de personagem real, mas também impulsiva, doida para poder conhecer sua historia !!

    ResponderExcluir
  13. Olá!

    Eu li O Erro e é tão lindo! Esse eu não conhecia, mas só não vou ler agora porque é uma série e tenho várias séries aqui pra finalizar. Mas essa premissa é boa mesmo!

    ResponderExcluir
  14. Oi!! já tinha visto esse livro, mas é a primeira resenha que vejo dele, e confesso que o livro me interessou bastante, e acho que esse triângulo amoroso não vai ser um problema pra mim, pois eu adoro hahahaha, o livro parece ser otimo, que pena que você não conseguiu gostar da Chloe, e que não gostou do caráter dela, e estou bastante curiosa pra conhecer os meninos e me aprofundar na leitura, espero que no livro 2 ela amadureça mais.

    ResponderExcluir
  15. Vi um pouco de 50 tons aí hein?! huahuhauua
    Saudades de ler um New Adult.
    Não curtir a "mocinha" da trama as vezes faz com que você a ame até o final da trama!
    Continue lendo!
    Eu vou tentar também. Fiquei bastante curiosa. =]

    #Ana
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  16. Essa livro já pelo título e capa chamam muita atenção e atiça a curiosidade. Eu gosto muito quando temos nas histórias personagens bem reais, que passam por muitos dramas assim como qualquer ser humano. Deu pra sentir que é um livro com bastante drama devido a vida da Chloe ser tão conturbada desde muito tempo. O triângulo amoroso eu não fiquei muito animada para ver, mas quem sabe eu goste.

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bom ?
    Gostei da resenha, eu gosto muito do gênero New Adult, um dos meus favoritos, eu até gosto de triângulos amorosos, quando temos dois personagens super legais que lutam pela mocinha, e no caso de Cicatrizes pelo visto temos dois caras maravilhosos né, espero ter a oportunidade de ler.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  18. Andressa, "Cicatrizes" é um dos livros que eu mais estou ansiosa para poder ler. E essa é a primeira resenha que leio que fala um pouco mais sobre o passado da Chloe antes dela entrar na faculdade. E posso dizer que me identifiquei um pouco com ela, sempre pisando fora da linha e depois que chega as consequências fico me martirizando. E sinceramente, não gosto dos bad boys literários haha, as vezes me dá vontade de matá-los por algumas de suas atitudes.

    ResponderExcluir