segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

[Resenha] Os três

| 13 comentários
Autora: Sarah Lotz
Páginas: 400
Editora: Arqueiro
Quinta-Feira Negra. O dia que nunca será esquecido. O dia em que quatro aviões caem, quase no mesmo instante, em quatro pontos diferentes do mundo.
Há apenas quatro sobreviventes. Três são crianças. Elas emergem dos destroços aparentemente ilesas, mas sofreram uma transformação.
A quarta pessoa é Pamela May Donald, que só vive tempo suficiente para deixar um alerta em seu celular:
Eles estão aqui.
O menino. O menino, vigiem o menino, vigiem as pessoas mortas, ah, meu Deus, elas são tantas... Estão vindo me pegar agora. Vamos todos embora logo. Todos nós. Pastor Len, avise a eles que o menino, não é para ele...
Essa mensagem irá mudar completamente o mundo.

Eu ainda não sei dizer se estou decepcionada com Os três ou não, eu estava muito empolgada para ler essa obra, pois a sinopse tinha me interessado bastante, e mesmo algumas resenhas negativas que eu li não me fizeram diminuir minhas expectativas, o que foi meu erro ao não ter dado atenção a elas, pois realmente a história é um pouco decepcionante. Eu gostei da premissa, da forma que foi narrado, mas, o desenvolvimento foi falho ao meu ver, muitas coisas sem explicação, e sinceramente, acho que foi o que a autora realmente quis, deixar a leitura daquele tipo de "descubra e imagine", o que nos leva a um final em aberto que permite ao leitor imaginar o que quiser. Eu gosto deste tipo de final, mas para a obra não foi bacana, já que antes de chegar nele já temos mil dúvidas não explicadas. Entendam que o livro não é ruim, mas sabe quando você espera muito mais? A forma que Sarah narra é bem interessante e empolgante, faz a leitura ser bem dinâmica, e dá um toque de genialidade ao enredo todo, mas alguns aspectos fizeram a obra não ser inteiramente incrível. Uma pena. 

domingo, 28 de fevereiro de 2016

Caixinha de correio #95

| 8 comentários

Boa noite, pessoal! Estou devendo a caixinha de correio desde a semana passada, mas é que tenho deixado acumular para não ficar muito pingado o que eu recebo na semana, rs. Vamos conferir tudo o que eu recebi? Tem vários livros lindos, nem sei por qual começar a leitura. :(


Parceria



Recebi um presente do Grupo Editorial Record: Quarto, livro que inspirou o filme O quarto de Jack, que lançou esse ano nos cinemas. Eu amei a surpresa, pois queria muito ler essa obra! <3



Recebi os últimos lançamentos da Faro Editorial. Marca da destruição é continuação de Marca da escuridão e A ilha dos mortos é o quarto livro da série As crônicas dos mortos. Estou ansiosa para ler ambos. <3 E ah, veio um exemplar a mais de cada um, então vai ter promo quando sair as resenhas!



Foquem nessa capa linda de O mistério das princesas, pessoalmente é mais linda ainda! Eu recebi os dois livros que solicitei em fevereiro da Fundamento, o blog teve a parceria renovada com a editora! ♥

sábado, 27 de fevereiro de 2016

[Resenha] Deserto de ossos

| 8 comentários
Autor: Chris Bohjalian
Páginas: 344
Editora: Companhia Editora Nacional
Em 1915, o massacre de milhares de armênios perpetrado pelos turcos tingiu para sempre as areias do deserto sírio com o sangue e os ossos de uma civilização inteira. Em meio a esse cenário desolador, Armen Petrosian, um jovem engenheiro armênio que perdeu a esposa e a filha, e Elizabeth Endicott, uma rica jovem americana, se apaixonam. Mas antes de assumir o que sentem, eles se separam quando Armen se alista no exército britânico e Elizabeth vai trabalhar como voluntária. Ambos testemunharão atrocidades que os marcarão para sempre antes que possam se reencontrar. Quase um século depois, às vésperas do centenário do genocídio, a neta do casal, Laura, embarca em uma jornada pela história de sua família, descobrindo uma história de amor, perda e um delicado segredo que ficou soterrado por gerações.

Todos conhecem bem sobre a Segunda Guerra Mundial, é falado nas escolas, na mídia, nos livros... Mas, e a Primeira? Confesso que eu nunca soube nada dela, e nem procurei pesquisar, então foi um verdadeiro tapa na cara Bohjalian trazer uma ficção baseada no que ocorreu durante a Primeira Guerra Mundial, onde milhões de armênios morreram nas mãos do turcos, por volta de 1915. Eu fiquei muito sensibilizada com tudo o que ocorreu, pois mesmo sendo ficção, há vestígios de conflitos verdadeiros, assassinatos que realmente ocorreram, de toda maldade presente naquele século, e que infelizmente, não mudou tanto assim ultimamente. Deserto de ossos me pegou desprevenida, pois não havia parado para ler a sinopse, peguei para ler pois a editora me enviou o lançamento, e como eu sempre gosto das obras lançadas da Companhia Editora Nacional, nem hesitei em iniciar a leitura sem saber de nada do enredo. E o que eu posso dizer é que foi uma surpresa bem vinda, pois foi uma chance de conhecer melhor esse fato histórico tão marcante, mas pouco comentado.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

[Resenha] Um anjo em nossa vida

| 7 comentários
Autora: Célia Xavier de Camargo
Páginas: 416
Editora: Petit
UM ANJO EM NOSSA VIDA trata sobre um tema comumente envolto em dúvidas e temores: a reencarnação. César Augusto, morador da Colônia Céu Azul, acompanha todo o processo da volta de seu amigo Maneco ao corpo físico. Angustiado, Maneco não sabe como será recebido pela família na Terra nem o que terá de passar para resgatar suas faltas de existências passadas. Cabe a César ajudar e amparar o amigo em sua inquietude. Nesta obra, de forma sensível, mas vibrante, o autor destitui o caráter místico que costuma acompanhar o conceito de reencarnação e a revela em todo seu esplendor e graça divina.



Um anjo em nossa vida é um romance espírita emocionante e esclarecedor, eu nunca havia lido uma obra que focasse na reencarnação e em como é feito esse processo, então eu amei tudo o que o livro acabou me ensinando através de uma trama linda e encantadora. É incrível o quanto livros espíritas conseguem ser leves e ao mesmo tempo carregados de ensinamentos. Alguns livros são mais pesados quando tratam de espíritos obsessores, mas nesta obra isso é tratado rapidamente, pois o foco realmente é a reencarnação e os motivos que nos fazem voltar ao plano físico.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

[Novidades] DarkSide

| 17 comentários

Um fenômeno quase paranormal atingiu o mundo em 1973. Multidões sofreram de náuseas, desmaios, alucinações e calafrios, numa histeria coletiva sem precedentes. Todos aparentemente possuídos por um filme: o já clássico O Exorcista, dirigido por William Friedkin e adaptado do romance que o roteirista Willian Peter Blatty lançara dois anos antes e que completa 45 anos em 2016. Se a ficção consegue ser tão assustadora, imagine o poder contido na história real? Muitos não sabem, mas a obra-prima de W. Peter Blatty não se trata de uma invenção. Ela foi inspirada num fenômeno ainda mais sombrio, desses que a ciência não consegue explicar: um exorcismo de verdade. 


quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

[Resenha] Uma garrafa no mar de Gaza

| 9 comentários
Autora: Valérie Zenatti
Páginas: 128
Editora: Seguinte
Um homem-bomba se explodiu dentro de um café em Jerusalém. Seis corpos foram encontrados. Uma garota, que se casaria naquele dia, morreu junto com o pai "algumas horas antes de vestir seu lindo vestido branco". E Tal não consegue parar de pensar em tudo isso.Tal é uma israelense que, como toda garota de dezessete anos, vive suas primeiras experiências - o primeiro grande amor, as primeiras escolhas profissionais e também o primeiro atentado. Depois de vivenciar esse momento trágico, ela escreve uma carta a um palestino imaginário, coloca em uma garrafa e pede ao irmão, que presta o serviço militar perto de Gaza, para lançá-la ao mar. Algumas semanas depois, recebe a resposta de um certo "Gazaman"...

Apesar de ter ouvido falar muito bem dessa obra há um tempo atrás, minha motivação para ler esse livro curto – 122 páginas – nos últimos dias do ano era uma tentativa desesperada de aumentar minha meta de leitura: 35 livros lidos em 2015, uma meta fraquinha e vergonhosa se comparada a outros anos. E não tem leitura mais gostosa do que aquela que me pega de surpresa, mexe comigo a cada página, inclusive me faz derramar algumas lágrimas e me deixa boquiaberta com um final inesperado e apaixonante.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

[Resenha] M.E.D.O

| 9 comentários
Autor: Felipe Catusso
Páginas; 280
Editora: Llyr
Em um mundo onde os povos se submeteram completamente a um ente onipresente que dita as regras de uma vida próspera e harmoniosa,um subterráqueo ousa desobedecer aos desígnios do Poder e, com apoio inesperado de um mago contrário às crueldades do sistema, lidera um grupo de rebeldes até a superfície. Das terras-que-não-se-deve habitar, ao lado da bruxa de Gargalix surge uma improvável aliança com os povos que condenados às profundezas invisíveis e os selvagens ousarão, juntos, desafiar o implacável Poder - que será protegido com garras ferozes pelas astutas esfinges e pela força bestial dos centauros que defendem o MEDO.

Quando eu li a sinopse de M.E.D.O fiquei extremamente curiosa para conferir a história do Felipe Catusso, e não hesitei em solicitar à editora. Mesmo sabendo sobre a história, o autor me surpreendeu com sua narrativa e enredo, eu me vi presa em uma leitura incrível e bem construída. Porém, no início eu achei a trama um pouco amarrada e muito introdutória, deixando o leitor um pouco perdido no que realmente estava acontecendo, mas ainda bem conseguimos nos ambientar rapidamente conforme há mais explicações sobre esse mundo governado pelo Ministério Extraordinário da Defesa e da Ordem. 

domingo, 21 de fevereiro de 2016

[Resenha] Pele de asno

| 5 comentários
Autora: Rosana Rios
Páginas: 55
Editora: Edelbra
Como se sentia a princesa diante de seu destino infeliz? O que pensava ela sobre os tempos em que a mãe vivia? E o asno, o que pensará sobre as atitudes dos humanos?Uma mesma história pode ser contada de muitas formas. Depende de quem conta o conto...







Pele de asno
 é um conto de fadas reescrito pela autora Rosana Rios, e ilustrado por Mateus Rios. Eu fiquei surpresa  ao descobrir que era um conto, pois nunca conheci essa história. Foi uma grata surpresa a leitura, pois além de ler algo novo, a autora traz para o leitor a visão da história por outros personagens.


sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

[Resenha] Bruxa da noite

| 11 comentários
Autora: Nora Roberts
Páginas: 320
Editora: Arqueiro
Série: Primos O'Dwyer
De uma das autoras mais queridas do mundo chega uma trilogia sobre a terra a que nos conectamos, a família que guardamos no coração e as pessoas que desejamos amar...
Com pais indiferentes, Iona Sheehan cresceu ansiando por carinho e aceitação. Com a avó materna, descobriu onde encontrar as duas coisas: numa terra de florestas exuberantes, lagos deslumbrantes e lendas centenárias – a Irlanda. Mais precisamente no Condado de Mayo, onde o sangue e a magia de seus ancestrais atravessam gerações – e onde seu destino a espera. Iona chega à Irlanda sem nada além das orientações da avó, um otimismo sem fim e um talento inato para lidar com cavalos. Perto do encantador castelo onde ficará hospedada por uma semana, encontra a casa de seus primos Branna e Connor O’Dwyer, que a recebem de braços abertos em sua vida e em seu lar. Quando arruma emprego nos estábulos locais, Iona conhece o dono do lugar, Boyle McGrath. Uma mistura de caubói, pirata e cavaleiro tribal, ele reúne três de suas maiores fantasias num único pacote.
Iona logo percebe que ali pode construir seu lar e ter a vida que sempre quis, mesmo que isso implique se apaixonar perdidamente pelo chefe. Mas as coisas não são tão perfeitas quanto parecem. Um antigo demônio que há muitos séculos ronda a família de Iona precisa ser derrotado.
Agora parentes e amigos vão brigar uns com os outros – e uns pelos outros – para manter viva a chama da esperança e do amor.

Eu simplesmente adoro os romances sobrenaturais da Nora Roberts, principalmente quando tem magia e bruxas na trama, que é o caso de Bruxa da noite, primeiro livro da trilogia Primos O'Dwyer. Eu ainda não conheço nenhum romance da autora, só li as histórias sobrenaturais dela, e o primeiro livro da série policial, Mortal, mas já posso dizer que amo a escrita da Nora e sua capacidade de lançar 8378902 livros, e todos terem enredos incríveis e bem desenvolvidos. Fazia um bom tempo que não lia nada da autora, ou algo com bruxas, então resolvi solicitar este livro. Eu havia lido diversas resenhas, e todas com opiniões bem divididas. 

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

[Promoção] 1 ano de Pobre Leitora

| 0 comentários

Boa noite, pessoal! O blog Pobre Leitora está completando um ano, mas quem ganha presente são vocês! O Apenas um vício não podia ficar de fora dessa festa, e junto com outros blogueiros, estamos sorteando vários livros incríveis, não deixem de participar! 


quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

[Novidades] Editora Empíreo

| 17 comentários


Boa noite, pessoal! Tenho duas novidades para contar para vocês sobre a Empíreo. A primeira é que o blog voltou a ser parceiro da editora, yay! Muito obrigada pela oportunidade! E a segunda é sobre um projeto que eles lançaram, vamos conferir?




Sexo: Editora Empíreo lança projeto e desafia autores
(Até o dia 3 de março os escritores e ilustradores de todo o Brasil 
serão desafiados a escreverem sobre sexo.)

A Editora Empíreo lançou, em fevereiro, um novo projeto: Muito Prazer: um livro colaborativo sobre sexo. A obra reunirá 40 histórias e 20 ilustrações selecionadas entre escritores do país todo. A editora mais uma vez aposta no financiamento coletivo como forma de viabilizar o projeto.
Esse é o terceiro projeto colaborativo da Editora Empíreo. O primeiro, em 2014, resultou no livro Desnamorados, com 62 autores e 17 ilustradores que escreveram e criaram sobre o amor. O segundo, em 2015, foi O Corvo: um livro colaborativo, uma homenagem ao poema O Corvo de Edgar Allan Poe. Foram 60 textos escolhidos – inclusive de Manaus -e 15 ilustrações com alguns convidados especiais como os escritores André Vianco, Rubens Lucchetti, Cláudia Lemes e Edyr Augusto. A capa da obra foi feita e doada por um dos tatuadores mais famosos do país, Victor Octaviano.
Dessa vez a editora propôs o sexo como tema dos textos, mas, segundo o editor Filipe Larêdo, não significa dizer que será um livro erótico. “O sexo pode receber vários tratamentos. Ele pode ser erótico sim, mas pode ser um drama, uma comédia ou até uma ficção científica e, claro, um texto de não-ficção, as abordagens são diversas.Vai do talento e criatividade do autor.”
Os livros colaborativos têm se mostrado uma oportunidade de escritores e artistas mostrarem seus trabalhos. Apesar de concorrerem - pois, há uma rigorosa seleção de textos – a disputa é bem menor do que a do mercado editorial. Para se ter uma ideia, uma editora jovem e pequena como a Empíreo recebe em média 150 originais por mês. 

[Novidades] DarkSide

| 11 comentários

O livro que deu origem à nova série investigativa da Fox



Ele construiu sua reputação escapando dos adversários. Mas dos campos de futebol americano para as rodovias de Los Angeles, muita coisa aconteceu. Agora era a polícia que corria atrás dele. O derradeiro touchdown de O.J. Simpson seria a bordo de uma caminhonete Ford Bronco, durante a primeira perseguição de carro transmitida ao vivo via satélite para todo o mundo. Vinte anos depois, é fácil enxergar O.J. Simpson apenas como um assassino frio que escapou das mãos da Justiça. Mas é preciso entender a dimensão daquele garoto de origem humilde, que saiu de um conjunto habitacional em São Francisco para virar símbolo do sonho americano. O.J. não era um réu qualquer. Craque recordista da NFL, a liga de futebol americano, o ídolo O.J. estava acima do bem e do mal. Seria pouco compará-lo ao goleiro Bruno, condenado pelo desaparecimento da mãe de seu filho. Simpson era o equivalente a Pelé, Messi ou Neymar em seu país. Figura carismática, O.J. atuou em diversos filmes de sucesso, como O Inferno na Torre e Corra que a Polícia Vem Aí. Ícone da cultura pop, foi garoto-propaganda de diversas marcas populares dos EUA e por pouco não ganha de Arnold Schwarzenegger o papel de protagonista em O Exterminador do Futuro. Tente agora imaginar a comoção que um país inteiro sentiu ao ver um herói do porte de O.J. ser acusado de um crime tão brutal: o assassinato de sua esposa, Nicole Brown, e do amigo dela, Ronald Goldman, a facadas. Em 13 de junho de 1994, tinha início um dos mais infames casos da história criminal dos Estados Unidos.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

[Resenha] O clube do mistério

| 5 comentários
Autor: Edson Antoni
Páginas: 64
Editora: Edelbra
O Clube do Mistério é uma espécie de sociedade secreta. Quatro amigos se reúnem na sede da árvore para inventar aventuras e resolver desafios. Numa tarde tranquila, Francisco, Ana, Frederico e Laura encontram um tesouro escondido e começam a investigá-lo. E essa descoberta vai levar a histórias incríveis sobre a cidade em que vivem.




O clube do mistério do autor Edson Antoni, e ilustrado por Manoel Veiga, é uma obra infantojuvenil incrivelmente enriquecedora, principalmente para as crianças. Nos dias de hoje, em que a tecnologia desde cedo faz parte da infância, ter um livro que aguça a curiosidade e faz a criança tentar saber melhor sobre o lugar em que ela vive é muito útil. E esta obra ensina isso, que cada descoberta nova nos transforma.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

[Resenha] O exterminador do futuro

| 12 comentários
Autor: Randall Frakes
Páginas: 320
Editora: DarkSide
Prepare-se para viajar no tempo e reviver uma das maiores aventuras dos últimos 30 anos. Em 1984, um ciborgue chega em Los Angeles com uma missão: assassinar mulheres. Suas vítimas têm em comum apenas o nome: Sarah Connor. A última Sarah é resgatada por um soldado que alega vir do século XXI. Tem início uma perseguição que põe em risco o destino da humanidade.
O ciborgue é um T-800, máquina de matar perfeita, incapaz de sentir pena, medo ou dor. Nada o fará desistir enquanto não eliminar o líder da resistência humana antes mesmo do seu nascimento. Sem a existência de John Connor, estaremos completamente à mercê da tirania de máquinas inteligentes num futuro sombrio, e cada vez mais próximo. 2029, o Ano da Escuridão.
Bem que ele disse que voltaria. O EXTERMINADOR DO FUTURO está chegando aos leitores brasileiros, 30 anos após o lançamento do filme que projetou as carreiras de James Cameron e de Arnold Schwaznegger. O livro, versão em romance do roteiro original, é assinado pelo próprio Cameron, em parceria com o roteirista Bill Wisher e o escritor Randall Frakes.

*Livro cedido em parceria com a editora.

O exterminador do futuro é um clássico que eu acredito que a grande maioria aqui conheça. Eu mesma perdi a conta de quantas vezes eu assisti ao filme na famosa Sessão da Tarde. E mesmo sendo criança, e não entendendo muito bem o que estava acontecendo, eu adorava quando passava na TV. Usando o roteiro original de James Cameron, o escritor Randall Frakes fez um livro do filme. Não é algo incomum, mas confesso que estou acostumada com o contrário: adaptação do livro. Ambos, filme e livro, são maravilhosos. E, mesmo parecendo que depois de já conhecer a trama por conta do filme a narrativa não irá trazer nada de diferente, ela realmente não tem muita coisa que difere os dois - eu acho que é aí que as pessoas que gostam de adaptações fiéis comemoram! -, porém, assim como qualquer leitura, ela é muito mais descritiva, e consegue captar melhor os sentimentos de cada personagem. Não vou focar em um comparativo filme x livro, até porque eu não lembro tantos detalhes do filme, e como eu disse, não há muitas diferenças.



sábado, 13 de fevereiro de 2016

[Resenha] Tempestades de sangue

| 19 comentários
Autora: Kel Costa
Páginas: 304
Editora: Jangada
Série: Fortaleza negra, 2
Durante o último ataque de mitológicos à Fortaleza Negra, Sasha sofreu perdas irreparáveis. Agora, só o que ela quer é juntar os cacos e seguir em frente. Mas, quando menos espera, ela se depara com um esquema de tráfico de sangue dentro da Fortaleza e resolve usar essa informação para se aproximar de Klaus, o líder dos Mestres vampiros.
Enquanto isso, Mikhail viaja na companhia dos irmãos numa caçada aos mitológicos, e está concentrado em encontrar seus inimigos e dar fim ao grupo que atacou a Fortaleza. Mal sabe ele que enquanto isso, Sasha está se arriscando para desvendar todo o mistério que envolve o tráfico de sangue, ao mesmo tempo que tenta se reaproximar do cientista Blake Campbell e descobrir mais sobre a Exterminator, a arma criada para exterminar os mitológicos, mas que também pode ser uma grande ameaça para os vampiros. Será que Blake está tramando contra os Mestres? Sem que imagine, as investigações de Sasha a levam a percorrer um caminho sem volta que acaba se transformando no seu pior pesadelo.


Tempestades de sangue é a continuação de Fortaleza negra, da Kel Costa. Eu estava ansiosa para ler esse livro depois de tudo o que ocorreu no primeiro. Mas, não se preocupem, não vai ter nenhum spoiler da trama, podem ler esta resenha à vontade. Eu acho que já disse isso na resenha do livro anterior, mas se não disse: eu adorei que a Kel criou uma trama com vampiros diferente do que vemos por aí. Sim, os vampiros bebem sangue, não podem sair ao sol e tem aqueles que são mais antigos, e sendo assim, são os líderes, mas, não é só isso. Na minha concepção ela inovou ao colocar seres mitológicos na sua história. 

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

[Resenha] A dentadura do seu Mokó

| 11 comentários
Autor: Thiago Lopes
Páginas: 40
Editora: Callis
Seu Mokó levantou cedinho e foi ao banheiro, com bengala e dentadura na mão. Mas o que o velhinho não imaginava era o que viria depois , tudo por causa de um momento de distração! Xiii... O que será que aconteceu?




A dentadura do seu Mokó é uma daquelas leituras leves e divertidas que só um livro infantil proporciona. Eu realmente adoro este tipo de leitura, pois é muito bom ler algo que remete a infância, tempo em que os únicos problemas eram: se ia dar tempo de chegar da escola para assistir Disney Cruj ou então se ia ganhar aquela boneca que tanto desejava, rs. Então, mesmo sendo adulta, é um tipo de leitura que nunca vou cansar de ler. Fora que, é muito bom ler algo para “aliviar” de leituras mais pesadas.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

[Parceria] Ler Editorial

| 15 comentários

Boa noite, pessoal! Estou com uma notícia ótima para contar para vocês: o blog agora é parceiro da Ler Editorial!!! Esse ano começou com muitas renovações, o que é ótimo, claro, mas nada como iniciar com editoras novas entre os parceiros. Eu espero que você tenham gostado da novidade, e aguardem muitas resenhas e sorteios! Vamos conhecer melhor a editora?


A Ler Editorial se orgulha de ser a casa do autor brasileiro, publicando exclusivamente obras de autores nacionais contemporâneos, direcionadas ao público jovem e adulto.
Somos, antes de tudo, uma empresa inovadora e dinâmica, que tem como objetivo antecipar para os leitores as novas tendências do mercado literário.
Nosso catálogo reúne temas diversificados, passando pelos gêneros: Romance, Literatura fantástica, Literatura feminina e Erótico Contemporâneo.
Alinhados com as novas tendências do mercado, todas as obras da Ler Editorial também estão disponíveis aos leitores no formato digital, através do site Amazon.com, e expressam um minucioso trabalho técnico e estético, prezando acima de tudo a qualidade da leitura.
Estamos atentos também a formação da nova geração de escritores e para isso temos um espaço dedicado a avaliação de originais, prestando toda assessoria que o autor necessita para publicar e comercializar sua obra.

Algumas obras





terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

[Resenha] Alien

| 17 comentários
Autor: Alan Dean Foster
Páginas: 328
Editora: Aleph
A tripulação da nave Nostromo é despertada antes do tempo de seu sono criogênico. Misteriosos sinais vindos dos confins do espaço são recebidos pelo computador de bordo, e a equipe é acionada para investigar um planeta desconhecido. Um tripulante é atacado por uma forma de vida estranha, e esse pode ser o início de uma história pior que os mais terríveis pesadelos da humanidade.







Alien é um livro que foi escrito a partir do roteiro do filme, de mesmo nome, e que infelizmente, eu nunca assisti. De todos os livros, novelização ou não, que têm sido lançados de filmes clássicos, poucos eu ainda não assisti. Mas, mesmo assim, fiquei muito curiosa quando soube do lançamento da obra Alien, pois adoro tramas com alienígenas. A Aleph lançou uma ficção incrível, que tanto os fãs do filme quanto os que vão conhecer a trama pela primeira vez irão adorar a leitura. Eu não sabia o que esperar da história, pois não tinha conhecimento de nenhum detalhe, só conhecia o alien mesmo, então, cada página foi uma surpresa.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

[Resenha] A caçada

| 18 comentários
Autor: Andrew Fukuda
Páginas: 287
Editora: Intrínseca
Série: Caçada, 1
Gene é diferente dos outros. Ele não tem a força e agilidade de seus colegas da escola, é imune à luz do sol e não sente uma sede insaciável por sangue. Gene é um "eper", um dos últimos humanos do planeta, e vive disfarçado no meio das pessoas normais. Ele usa presas falsas, raspa todos os pelos do corpo, faz o possível para esconder seu cheiro e jamais abandona sua máscara. Sabe que não deve chamar a atenção em um mundo em que um pequeno deslize pode ser fatal. Mesmo vivendo sozinho há anos, Gene ainda escuta as palavras de advertência de seu pai - Não faça amigos; não pegue no sono durante a aula; não pigarreie; não gabarite as provas, embora sejam um insulto à sua inteligência. Não durma na casa de colegas; não cantarole nem assobie. E ainda; Nunca esqueça quem você é. Ele leva sua vida de acordo com essas regras, determinado a sobreviver. Mas a frágil segurança de Gene é ameaçada por uma terrível surpresa; a Caçada Eper.
Gene precisa escolher entre ser o caçador ou a caça. Não há escapatória - e qualquer erro significa a morte certa.

Comprei A caçada por causa de uma promoção no submarino, algo impulsivo, mas a sinopse realmente despertou minha curiosidade. Claro que, quando o livro chegou, eu não li imediatamente, ficou lá parado na estante por longos meses. Aproveitando o ritmo de leitura das férias, resolvi desenterrar a obra, e me surpreendi com tudo o que eu encontrei. Eu lembrava vagamente que a trama tinha vampiros, mas era só. Sabe aquele livro que você não consegue desgrudar? Tem que ler até a última página e só assim pode retornar a vida normal? É esse. Andrew Fukuda criou uma trama que pode ser batida, aposto que vocês leram vampiros e pensaram 'chega, né?' ou 'outro Crepúsculo da vida?', mas aí que vocês estão enganados. A trama não é igual a qualquer outra, ela é diferente, pois o autor inovou no quesito 'vampiros', e criou um enredo onde eles são os que predominam.

domingo, 7 de fevereiro de 2016

[Novidades] Jardim dos livros

| 7 comentários

Gente, confiram o novo livro da Rachel Gibson! Eu amo os livros dessa mulher, estou louca para conferir esse lançamento! E que capa linda. ♥


[Novidades] Arqueiro e Sextante

| 2 comentários

Boa noite, pessoal. Hoje eu venho com os lançamentos de fevereiro, da Editora Arqueiro e Sexante, para mostrar para vocês! Espero que curtam, pois tem vários livros sensacionais! ♥


Arqueiro

Leo se apaixonou por Evie quando os dois ainda eram crianças, no lar adotivo temporário em que viviam. No futuro difícil que parecia guardado para ele, a única certeza de seu coração era que nada jamais o afastaria daquela garota.
Mas, na adolescência, ele foi adotado e teve que se mudar para outra cidade. Durante oito anos eles ficaram afastados contra a vontade e, nesse tempo, Leo precisou superar muitos obstáculos – sobretudo os problemas criados pela mãe adotiva – para se tornar o homem que merecesse Evie e pudesse finalmente buscá-la.
O reencontro, porém, não foi fácil e Leo teve que se esforçar para se reaproximar de Evie, reconquistar seu amor e, com sua ajuda, deixar para trás toda a tristeza de uma infância de abandono.
Em O coração do leão, Evie narrou seu lado desse romance. Agora, em O leão ferido, é a vez de Leo contar tudo o que lhe aconteceu e revelar o desfecho dessa história de amor.
Num domingo de setembro de 1991, Ramsey Miller deu uma festa em casa para os vizinhos. Depois, assassinou a esposa e a filha de 3 anos. Todo mundo na pacata cidade de Silver Bay conhece a história.
Só que todos estão errados. A menina escapou. Sob o nome falso de Melanie Denison, ela passou os últimos quinze anos escondida com os tios numa cidadezinha remota. Nunca pôde viajar, ir a uma festa na escola ou ter internet em casa, porque Ramsey jamais foi encontrado e poderia ir atrás dela a qualquer momento.
Mas, apesar das rígidas regras de segurança impostas pelos tios, Melanie se envolve com um jovem professor da escola local e engravida. Ela decide que seu filho não terá a mesma vida clandestina que ela e, para isso, volta a Silver Bay para fazer o que nem os investigadores locais, nem a polícia federal, nem o FBI conseguiram: encontrar seu pai antes que ele a encontre.
A jovem e obstinada Lillian Bowman sai dos Estados Unidos em busca de um marido da aristocracia londrina. Contudo nenhum homem parece capaz de fazê-la perder a cabeça. Exceto, talvez, Marcus Marsden, o arrogante lorde Westcliff, que ela despreza mais do que a qualquer outra pessoa.
Marcus é o típico britânico reservado e controlado. Mas algo na audaciosa Lillian faz com que ele saia de si. Os dois simplesmente não conseguem parar de brigar.
Então, numa tarde de outono, um encontro inesperado faz Lillian perceber que, sob a fachada de austeridade, há o homem apaixonado com que sempre sonhou. Mas será que um conde vai desafiar as convenções sociais a ponto de propor casamento a uma moça tão inapropriada?

Kit Ryan está de volta à sua amada Califórnia, de folga do serviço militar. Conquistador inveterado, ele só quer aproveitar as quatro semanas livres antes de retornar ao trabalho, mas se vê atraído pela irmã de Riley, seu melhor amigo. Há tempos Jessa Kingsley chama sua atenção, porém a família superprotetora dela sempre foi um obstáculo.
Desta vez, contudo, Kit desiste de lutar contra os próprios sentimentos e logo Jessa se rende ao seu charme. O que começa apenas como um romance de verão rapidamente se torna um relacionamento apaixonado.
Quando chega a hora de Kit voltar ao serviço com Riley, nem ele nem Jessa estão prontos para se despedir. Ela enfim está seguindo os seus sonhos e ele descobriu alguém por quem sacrificaria tudo. Jessa promete esperá-lo e Kit garante que voltará para ela. Não importa o que aconteça.
Mas então uma visita inesperada traz uma notícia trágica: uma das pessoas que ela mais ama morreu em serviço. Quem terá sido? Seu irmão ou seu namorado?

Caixinha de correio #94

| 16 comentários

Boa noite, pessoal! Está no ar mais uma caixinha de correio! Eu deixei acumular de duas semanas, pois não recebi muita coisa ultimamente, o que é até bom, assim dá para colocar as leituras em dia, não é? Vamos conferir o que chegou?!


Parceria



Chegaram os livros que eu solicitei em Janeiro, ambos eu estou muito ansiosa para ler, então quem já leu me diz por qual devo começar? ;)

sábado, 6 de fevereiro de 2016

[Resenha] Amor amargo

| 20 comentários
Autora: Jennifer Brown
Páginas: 256
Editora: Gutenberg
Último ano do colégio: a formatura da estudiosa Alex se aproxima, assim como a promessa feita com seus dois melhores amigos, Bethany e Zach, de viajarem até o Colorado, local para onde sua mãe estava indo quando morreu em um acidente. O Dia da Viagem se torna cada vez mais próximo, e tudo corre conforme o planejado.
Até Cole aparecer.
Encantador, divertido, sensível, um astro dos esportes. Alex parece não acreditar que o garoto está ali, querendo se aproximar dela. Quando os dois iniciam um relacionamento, tudo parece caminhar às mil maravilhas, até que ela começa a conhecê-lo de verdade…

Amor amargo, da mesma autora de A Lista Negra, é um livro bastante expressivo. Jennifer Brown conseguiu mais uma vez tratar de um assunto real com bastante sensibilidade, mas ao mesmo tempo, sem amenizar nada. Nunca havia lido uma obra com este tema, por isso foi um choque, e confesso que em alguns momentos eu julguei. Me envergonho disto, mas eu nunca passei por uma situação parecida como a da personagem, e nem conheço ninguém próximo que passou, então foi difícil entender no início, mas a autora consegue fazer o leitor mudar sua visão sobre relacionamentos abusivos

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

[Resenha] Xerazade, a onça e o saci

| 15 comentários
Autor: Tiago de Melo Andrade
Páginas: 80
Editora: Edelbra
Xerazade era moça feita de histórias, imaginação abastecida nos tantos livros que a mãe lhe dera e que ela mesma buscava, ávida por mais e mais narrativas. E essa bagagem de imaginação a fez diferente naquele mundo tão igual de moças todas de destino já traçado. E foi assim que Xerazade entendeu que naquele mundo imaginado estava a possibilidade de criar uma nova história.A vida real é pequena e nem sempre dá as respostas de que precisamos. Na ficção, porém, tudo é possível e, nesse tanto de possibilidades, Xerazade e o Coronel encontraram o que procuravam.

Quando eu peguei Xerazade, a onça e o saci para ler esperava uma história bem infantil, mas me surpreendi com algo desenvolvido mais detalhadamente e uma trama mais madura, por assim dizer. A história não possui nenhuma grande lição de moral, ou algo do tipo, ela tem o intuito de entreter e divertir o leitor com uma trama que começa cheia de situações desagradáveis, para então nos fazer conhecer uma personagem que é uma excelente contadora de histórias.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

[Resenha] O coração do Leão

| 27 comentários
Autora: Mia Sheridan
Páginas: 208
Editora: Arqueiro
Série: Signos do amor, 1
Evie e Leo se conheceram ainda crianças, em um lar adotivo, e logo se tornaram grandes amigos. Com o tempo, a amizade se transformou em uma paixão avassaladora, e eles juraram ficar juntos para sempre.
Quando Leo foi inesperadamente adotado na adolescência e teve que se mudar para outra cidade, prometeu a Evie que entraria em contato com ela assim que chegasse lá e que voltaria para buscá-la quando ela fizesse 18 anos. Mas ele nunca mais deu notícias.
Oito anos depois, apesar das circunstâncias, Evie conseguiu dar a volta por cima. Tem um emprego, amigos e está feliz. Então, de repente, um homem chamado Jake Madsen surge em sua vida, alegando ter sido enviado por Leo para saber como ela está.
Evie não consegue evitar a atração que sente por esse homem sensual e misterioso. Mas será que ela pode confiar em um estranho? Ou será que ele está guardando um segredo sobre sua real ligação com Leo e os motivos que o levaram a sumir de sua vida anos atrás?


4. A voz do Arqueiro

O coração do Leão faz parte da série Signos do amor - os livros podem ser lidos fora de ordem, pois são histórias independentes -, e depois que eu li A voz do Arqueiro fiquei com muitas expectativas para esse novo livro. Porém, ele não possui a sensibilidade que eu senti quando li o anterior, por isso, fiquei um pouco decepcionada. A história de Leo e Evie é comovente, sim, mas eu esperava algo que nem sei explicar. Acho que o que mais me decepcionou é que a trama foi previsível. Pelo menos eu entendi o que ia acontecer desde o início, aquilo, ou que o que foi dito no começo era mentira de Jake. Mas, não vou entrar em muitos detalhes sobre isso, porque pode ser que algum leitor acabe se surpreendendo.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

[Resenha] O garoto quase atropelado + Sorteio

| 24 comentários
Autor: Vinícius Grossos
Páginas: 272
Editora: Faro Editorial
Um garoto sofreu com um acontecimento terrível.
Para não enlouquecer, ele começa a escrever um diário que o inspira a recomeçar, a fazer algo novo a cada dia.
O que não imaginou foi que agindo assim ele se abriria para conhecer pessoas muito diferentes: a cabelo de raposa, o James Dean não-tão-bonito e a menina de cabelo roxo, e que sua vida mudaria para sempre!
Prepare-se para se sentir quase atropelado de uma forma intensa, seja pelas fortes emoções do primeiro amor, pelas alegrias de uma nova amizade ou pelas descobertas que só acontecem nos momentos-limite de nossas vidas.
Estar vivo e viver são coisas absolutamente diferentes!


O garoto quase atropelado é aquele tipo de livro que te quebra em mil pedacinhos e te faz não querer mais sair da cama de tão profundo e emocionante que é. É como se você próprio estivesse passando por tudo aquilo, ou tivesse que presenciar uma pessoa próxima passar. Me senti atropelada de todas as formas, foi uma leitura que me fez pensar muito. E eu espero que vocês tenham a oportunidade de conhecer essa obra incrível do Vinícius Grossos, o livro é sua estreia como escritor, e já quero muito outras obras dele. E também, é uma história bem complicada de explicar, pois um tanto a mais que eu fale pode estragar a leitura de quem ainda não leu, por isso, vou tentar ser sucinta no que o enredo aborda. 

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Pilha de leitura #33

| 28 comentários

Boa noite, pessoal! Está no ar a primeira pilha de leitura do ano, eu vou mostrar tudo o que eu li em janeiro e o que pretendo ler em fevereiro. Não sei se vocês lembram, mas como eu estava entrando de férias do trabalho, resolvi aumentar bastante minha meta e escolhi vinte e cinco livros para ler nesse mês que passou. Fiquei muito orgulhosa de mim, não pela quantidade de livros lidos, mas por ter seguido à risca o que eu havia escolhido, apenas um ficou de fora, pois passei outros livros na frente. Acontece! Bem, li 34 livros, mas antes que vocês se apavorem, não, não fiquei 24 horas por dia lendo. Apenas um dia eu dediquei 6 horas de leitura, nos outros foi de 3 a 4 horas, pois também tinha o vício das séries para sustentar, rs.

Por incrível que pareça essas 3/4 horas fizeram muita diferença, pois normalmente eu consigo ler umas duas horas por dia, e é com interrupções, o que só faz o ritmo diminuir. Como eu estava com muitas leituras paradas, aproveitei esse período das férias - que agora só ano que vem! :( - e "forcei" um pouco mais nas leituras. Eu escolhi vários livros com 200 e poucas páginas, ou menos, que dá para ler em uma tarde, e ainda, ontem como eu estava sem internet desde sexta, peguei para ler alguns livros infantojuvenis/infantis da Edelbra e Callis. Então, a maioria das leituras não durou mais de um dia, por isso a absurda quantidade.

É engraçado que você fala que leu muitos livros e sempre tem alguém que comenta: "nossa, você nem deve ter absorvido nada" ou "lê com calma para não se estressar", simplesmente não! Um ritmo de leitura é diferente do outro, pessoal. Uma pessoa ler rápido não é sinal de que ela não entendeu nada, eu mesma já tentei ler mais devagar, mas aí mesmo que eu não consegui absorver coisa alguma. E ler é um prazer para mim, não faço como obrigação. Li um post mês passado de uma pessoa reclamando que quem comenta que leu vários livros quer aparecer, e ainda diz que é melhor qualidade de leituras do que quantidade. Oi? Aonde essa pessoa viu alguém falando que o melhor é ler mais? Claro que o que importa é qualidade, mas uma pessoa ler vários livros não muda isso, oras.

Bom, desabafos à parte, vamos conferir o que eu andei lendo? Vou ser bem breve, pois são muiiitos livros, rs. P.S: Clique no título para ler a resenha.