sábado, 31 de dezembro de 2016

Retrospectiva literária 2016

| 13 comentários

Boa noite, leitores! 2016 finalmente está acabando! Este ano consegui ler 181 livros, mais do que o ano passado, e não, eu não deixei de viver. Acontece que com o tempo pegamos um ritmo melhor na nossa rotina, e claro, tem o ponto à favor que foi: a maioria dos livros eram leituras rápidas. Em 2015 eu não consegui citar apenas as dez melhores leituras, mas este ano eu consegui fazer esse sacrifício. Vamos conferir as que eu escolhi?


sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

[Resenha] The heart of betrayal

| 15 comentários
Autora: Mary E. Pearson
Páginas: 402
Editora: DarkSide
Série: Crônicas de amor e ódio, 2
Em The Heart of Betrayal — Crônicas de Amor e Ódio v.2, Lia e Rafe estão presos no reino barbárico de Venda e têm poucas chances de escapar. Desesperado para salvar a vida da princesa, Kaden revelou ao Vendan Komizar que Lia tem um dom poderoso, fazendo crescer o interesse do Komizar por ela.
Enquanto isso, as linhas de amor e ódio vão se definindo. Todos mentiram. Rafe, Kaden e Lia esconderam segredos, mas a bondade ainda habita o coração até dos personagens mais sombrios. E os Vendans, que Lia sempre pensou serem selvagens, desconstroem os preconceitos da princesa, que agora cria uma aliança inesperada com eles. Lutando com sua alta educação, seu dom e sua percepção sobre si mesma, Lia precisa fazer escolhas poderosas que vão afetar profundamente sua família... e seu próprio destino.

1. The kiss of deception

The heart of betrayal é a continuação de The kiss of deception, e eu fiquei muito empolgada que a DarkSide a lançou ainda esse ano. Como não amar essa editora?! ♥ Eu estava extramente ansiosa para ler este livro, o final do anterior foi marcante e surpreendente, minhas expectativas estavam lá em cima, e todas foram superadas ao finalizar a leitura. Dessa vez a autora não fez ninguém de idiota, mas mesmo assim há grandes reviravoltas, a tensão e o medo são maiores, e há mais violência. Crônicas de amor e ódio é uma série que possui vários elementos, que além de combinarem entre si, conquistam o leitor desde a primeira página. Até mesmo o triângulo amoroso, que a maioria das pessoas torce a cara, é desenvolvido de forma a contribuir ao enredo, e é incrível (sim, eu amo triângulos amorosos!). A história inicia exatamente de onde o anterior parou, então aconselho a lerem apenas as minhas considerações sobre a leitura. 

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

[Resenha] Transcendente

| 10 comentários
Autora: Lesley Livingston
Páginas: 304
Editora: Jangada
Série: Starling, 3
A série Starling chega a seu desfecho épico neste terceiro volume. A ancestral profecia nórdica do Ragnarök está prestes a se cumprir. Mason Starling tem nas mãos o destino do mundo, enquanto Fennrys, seu amor, jaz a seus pés sangrando, com a vida por um fio. No entanto, o que quer que esteja por vir não ocorrerá por causa de uma profecia ou dos planos maquiavélicos do seu pai. Tudo depende apenas das decisões de Mason e Fenn. E o mundo deve torcer para que ambos alcancem aquilo que suas almas e suas espadas mais almejam: evitar o fim do mundo.


1. Starling
2. Descendente

Transcendente é o último volume da trilogia Starling, e posso dizer que o desfecho foi bom, mas não superou totalmente minhas expectativas. O desenvolvimento em si, comparando com os anteriores, foi ótimo. Os personagens amadureceram durante a trama. Porém, depois de tantas reviravoltas e lutas é impossível não desejar um final mais marcante e surpreendente. Na minha opinião o final foi bem água com açúcar, o que é uma pena, pois o enredo teve elementos fortes, personagens marcantes e situações perigosas, então esperava algo igualmente maduro e chocante para o final.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

[Resenha] As aventuras de Wonder Woman na Super Hero High

| 10 comentários

Autora: Lisa Yee
Páginas: 256
Editora: Rocco Jovens Leitores
Série: DC Super Hero Girls, 1
Wonder Woman é uma guerreira e princesa amazona. Criada na Ilha Paraíso, ela sempre sonhou em ser uma super-heroína – a melhor de todas as super-heroínas. As aventuras de Wonder Woman na Super Hero High é o primeiro livro da série DC Super Hero Girls, bem-sucedido projeto multiplataforma da DC Comics, com websérie no YouTube, jogos e aplicativos, além de uma linha de bonecas e fantasias. Escrita pela premiada Lisa Yee, a série apresenta os clássicos heróis da DC Comics – entre eles Wonder Woman, Batgirl, Green Lantern e Arlequina – para uma nova geração de leitores. Com foco nas jovens heroínas, a autora leva os personagens para uma escola especial onde eles aprendem a usar seus poderes e vivem grandes aventuras, enquanto passam por situações e dilemas típicos da adolescência. Uma nova roupagem para ícones da cultura pop que agrada tanto aos velhos fãs quanto aos mais novos. 

As aventuras de Wonder Woman na Super Hero High é aquele tipo de livro que você olha a capa, lê a sinopse, e pensa: "deve ser bem bobo". E realmente é uma história bem juvenil, mas que tem elementos bem marcantes como empoderamento feminino e a fase da adolescência, então acaba que se mostrando uma leitura forte, e ao mesmo tempo, divertida, leve e rápida. Mesmo que a trama não tivesse grandes lições, ou algo do tipo, eu sinceramente iria adorar igualmente, pois tenho uma queda por leitura infantojuvenil ou infantil. O que mais me chamou a atenção no livro é que tem vários super-heróis, e nessa onda de filmes, nada melhor do que ler algo relacionado a personalidade de cada personagem. Foi bem divertido ler e imaginar os super-heróis na época de escola.

domingo, 25 de dezembro de 2016

[Resenha] Um cântico para Leibowitz

| 6 comentários
Autor: Walter M. Miller Jr.
Páginas: 400
Editora: Aleph
Após ter sido quase aniquilada por um holocausto nuclear, a humanidade mergulha em desolação e obscurantismo, assombrada pela herança atômica e pelo vazio de uma civilização perdida. Os anos de loucura e violência que se seguiram ao Dilúvio de Fogo arrasaram o conhecimento acumulado por milênios. A ciência, causadora de todos os males, só encontrará abrigo na Ordem Albertina de São Leibowitz, cujos monges se dedicam a recolher e preservar os vestígios de uma cultura agora esquecida. Seiscentos anos depois da catástrofe, na aridez do deserto de Utah, o inusitado encontro de um jovem noviço com um velho peregrino guarda uma surpreendente descoberta, um elo frágil com o século 20. Um foco de luz sobre um mundo de trevas. Cobrindo mil e oitocentos anos de história futura, "Um cântico para Leibowitz" narra a perturbadora epopeia de uma ordem religiosa para salvar o saber humano. Marco da literatura distópica e pós-apocalíptica, vencedor do prêmio Hugo de 1961, este clássico atemporal é considerado uma das obras de ficção científica mais importantes de seu tempo.

Não tenho ideia de como começar essa resenha. Estou me sentindo incapaz de produzir um texto que exalte e expresse toda a grandiosidade da prosa de Walter M. Miller Jr. Um Cântico para Leibowitz está na minha lista de leituras faz tempo, mas o medo de não entender e não conseguir captar toda a mensagem do autor, sempre me fez protelar a leitura. Mas 2016 foi um ano de excelentes leituras, onde me desafiei a ler mais ficção científica; e nada melhor que o último livro nesse estilo do ano fosse logo o clássico, premiado e elogiado que foi colocado no mesmo patamar de Admirável Mundo Novo e 1984.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Três livros para o Natal

| 16 comentários
Ler livros que se passam na mesma época em que o leitor se encontra, sempre é uma experiência divertida. Por conta disso, resolvi listar aqui três livros que têm o Natal como tema principal, e eu os li ou nessa época maravilhosa ou um pouco depois disso (quase até fevereiro, mas vamos fingir que foi antes, ok? ^^)



quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

[Resenha] Princesa das águas

| 21 comentários
Autora: Paula Pimenta
Páginas: 368
Editora: Galera Record
Série: Princesas modernas, 3
Arielle Botrel é uma nadadora famosa, prestes a viver o maior desafio de sua existência: participar das Olimpíadas pela primeira vez. Porém, ao contrário do que todos pensam, ela não possui tudo que deseja. Por ser a filha caçula de uma grande família, a garota é muito protegida e, apesar das medalhas e dos troféus, sonha com um cotidiano diferente, onde possa ser livre. Até que um dia um acidente faz tudo mudar. Arielle é apresentada a um mundo novo... E nele existe alguém que vira sua vida de cabeça para baixo. Porém, para conquistá-lo, ela terá que abrir mão de sua voz. Será que Arielle - sem uma única palavra - vai conseguir conquistar esse príncipe? E se no coração dele já existir outra princesa?


Eu li apenas um livro da autora (Fazendo meu filme), e há muito tempo, mas lembro que amei a escrita da Paula. E claro, adorei a história. Princesa das águas é uma releitura de A Pequena Sereia, e eu amooo releituras, foi mais um ponto que fez eu querer conferir a obra. Por isso, quando tive oportunidade de ler mais um de seus livros eu aproveitei, pois já imaginava que seria uma leitura igualmente envolvente e leve. E não me enganei. Eu ainda quero ler os volumes anteriores da série (Princesa Adormecida e Cinderela Pop), pois as personagens aparecem em Princesa das águas em alguns momentos e fiquei extremamente curiosa para ler suas histórias e conhecê-las melhor.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

[Resenha] O misterioso Sr. Spines - Voo

| 7 comentários
Autor: Jason Lethcoe
Páginas: 168
Editora: Farol Literário
Série: O misterioso Sr. Spines
Depois de descobrir as verdades sobre seu passado e seu destino, o garoto Edward começa a dominar os seus poderes de Guardião com a ajuda de novos amigos no Vinhedo, a fim de resgatar a alma de sua mãe da maior força maligna do além-vida, o Chacal.





1. Asas

Voo é o segundo volume da trilogia O misterioso Sr. Spines, do autor Jason Lethcoe. A história é uma fantasia juvenil, mas que mesmo sendo para um público mais jovem, tem conteúdo e é desenvolvida de forma a cativar até mesmo os adultos. Como sou fã do gênero, esta é uma trilogia que eu me apaixonei de imediato. Neste segundo volume é possível perceber que há mais ação e reviravoltas na trama, até mesmo pelo personagem saber mais sobre suas origens.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

[Resenha] O primeiro dia do resto da nossa vida

| 7 comentários
Autora: Kate Eberlen
Páginas: 432
Editora: Arqueiro
Tess e Gus foram feitos um para o outro. Só que eles não se encontraram ainda. E pode ser que nunca se encontrem...
Tess sonha em ir para a universidade. Gus mal pode esperar para fugir do controle da família e descobrir sozinho o que realmente quer ser. Por um dia, nas férias, os caminhos desses dois jovens de 18 anos se cruzam antes que os dois retornem para casa e vejam que a vida nem sempre acontece como o planejado.
Ao longo dos dezesseis anos seguintes, traçando rumos diferentes, cada um vai descobrir os prazeres da juventude, enfrentar problemas familiares e encarar as dificuldades da vida adulta. Separados pela distância e pelo destino, tudo indica que é impossível que um dia eles se conheçam de verdade... ou será que não?
O primeiro dia do resto da nossa vida narra duas trajetórias que se entrelaçam sem de fato se tocarem, fazendo o leitor se divertir, se emocionar e torcer o tempo todo por um encontro que pode nunca acontecer.

O que me levou a querer conhecer O primeiro dia do resto da nossa vida foi a relação que fizeram de "se você gosta de David Nicholls e Jojo Moyes, irá gostar desse livro"; além da Sophie Kinsella, outra autora que gosto muito, também recomendar. Então por qual outra razão eu não daria chance para esse livro?

domingo, 18 de dezembro de 2016

Caixinha de correio #112

| 2 comentários
Boa noite! Venham conferir o que eu recebi nas últimas semanas, chegou bastante coisa! E, claro, já irei passar algumas leituras na frente. :P


Parceria



Recebi da Verus os livros da solicitação de outubro que faltavam. Estava louca para ler esses dois livros, A garota do calendário é uma série muito boa, e quero saber como será a vida de Mia depois das últimas revelações.



Recebi também as solicitações de novembro: os dois últimos volumes de A garota do calendário, ♥. E o novo livro da Rachel Renée, que segue o mesmo estilo de sua outra série. O livro é muito lindinho!

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

[Resenha] De profundis

| 4 comentários
Autor: Oscar Wilde
Páginas: 208
Editora: Tordesilhas
Oscar Wilde já era reconhecido como um dos melhores autores de seu tempo quando foi condenado à prisão, em 1895. A acusação de “indecência grave” remetia à muito discutida homossexualidade de Wilde, considerada crime na época. Enquanto estava encarcerado, o autor escreveu uma carta a Lord Alfred Douglas, com quem mantinha uma relação que foi o estopim para sua prisão. Intitulada De profundis, a carta, amarga, traz uma reflexão a respeito da ética, com a linguagem de um grande escritor, um homem cuja vida não seria mais a mesma após os anos de encarceramento, mas cuja obra permaneceria por séculos como um cânone da literatura.


Então vamos falar de um autor clássico. Mas antes, novamente deixo claro que não oferecerei uma análise do livro como um clássico, pois não é meu objetivo e não possuo o conhecimento necessário para oferecer uma avaliação profissional.

Acredito que a obra mais conhecida do autor seja O Retrato de Dorian Gray – que a propósito, está na minha lista de desejados. Um dia eu chego lá – mas a questão é que eu não tinha ouvido falar do livro De profundis, até ter acesso através da editora Tordesilhas, e posso dizer que foi uma leitura incrivelmente satisfatória. Pois, apesar das palavras rebuscadas, é uma leitura de fácil compreensão e de sentimentos profundos.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

[Resenha] A redenção

| 20 comentários
Autora: Lisa Kleypas
Páginas: 256
Editora: Gutenberg
Série: The Travis Family, 2
Herdeira caçula de um verdadeiro império, Haven é uma mulher obstinada que vive de acordo com os próprios princípios e que não tem medo de bater de frente com o pai, Churchill Travis, um dos homens mais ricos e respeitados do Texas. Mas ao cortar relações com ele para se casar com um homem que sua família desaprova, Haven vê sua vida se transformar num verdadeiro inferno... e não tem para quem pedir ajuda. Dois anos depois, Haven volta para casa, com a alma abatida e o coração fechado, determinada a e construir sua vida sozinha. Mas Hardy Cates e seus irresistíveis olhos azuis cruzam seu caminho, e ele é a última pessoa que ela precisa encontrar. Hardy é o mais novo magnata da indústria petroleira de Houston, um homem de sangue quente que aprendeu desde muito cedo a não confiar em ninguém e que nunca mediu esforços para chegar aonde quer: ao topo! Em sua jornada alimentada pela ambição desmedida, ele conquista poder e inimigos, incluindo os homens da poderosa família Travis. O que ele não esperava era sentir suas defesas serem abaladas pela herdeira da família. Conseguirão duas pessoas que aprenderam da pior maneira que o amor pode ser o inimigo mais cruel deixar para trás todos os traumas e se permitir uma nova chance? 

1. A protegida

Eu estava muito ansiosa por A redenção, segundo volume da série The Travis Family, fiquei extremamente entusiasmada quando soube que a Gutenberg já estava trazendo a continuação de A protegida. Quem leu, ou ler, minha resenha da obra anterior vai ver o quanto eu amei a trama. Como eu disse, este é meu primeiro contato com romances contemporâneos da autora, e simplesmente já virei fã dela. Suas histórias tocam profundamente o leitor, e em A redenção o tema tratado é ainda mais emocionante, pois fala sobre violência doméstica e relacionamentos abusivos. Hoje em dia este é, infelizmente, um tema bem comum, e a Lisa nos mostra que é possível dar a volta por cima, e o principal: a culpa nunca é da vítima.

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

[Resenha] O fantasma na máquina

| 10 comentários
Autor: Patrick Carman
Páginas: 184
Editora: Fundamento
Série: Skeleton Creek, 2
Coisas estranhas continuam acontecendo em Skeleton Creek... E Ryan e Sarah vão mais fundo na tentativa de desvendar os mistérios daquele lugar. Ryan registra tudo em diário enquanto Sarah prefere documentar em filmes. A curiosidade leva os dois amigos a correr atrás de pistas, investigar sociedades secretas e até a procurar um assassino. É certo que eles já encontraram muitas respostas. Mas nem todas são as respostas certas...
E o pior é que uma sombra paira sobre as investigações de Ryan e Sarah. Alguém que não quer que seus segredos sejam revelados... alguém que não pode deixar que o passado venha à tona.
Leia o diário de Ryan. Veja os filmes de Sarah. E tente desvendar os segredos mais obscuros enterrados em Skeleton Creek. Se tiver coragem...

1. O diário de Ryan

O fantasma na máquina é o segundo volume da série Skeleton Creek, e quem leu a minha resenha do anterior, O diário de Ryan, sabe o quanto eu fiquei apaixonada pela trama e narrativa. Repito: como tão pouca gente conhece essa série? Ela é ótima, instiga a imaginação do leitor e possui um suspense leve e gostoso, principalmente se acompanhar os vídeos. Se você ainda não leu o primeiro livro: leia imediatamente! Esta continuação está ainda melhor, pois tem muito mais mistério e reviravoltas. O final me deixou embasbacada. Juro!

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

[Resenha] O diário de Bridget Jones

| 8 comentários
Autora: Helen Fielding
Páginas: 288
Editora: Paralela
Série: Bridget Jones, 1
Bridget Jones já é uma personagem querida por milhões de leitores. Seja pelas desventuras amorosas ou pelos problemas com os pais, é muito fácil se identificar (e se encantar) com a protagonista criada por Helen Fielding. Nesta nova edição comemorativa dos vintes anos de lançamento do primeiro livro os fãs antigos terão a chance de reencontra-lá, e os novos leitores descobrirão uma paixão por este clássico!




A Paralela relançou O diário de Bridget Jones em uma nova edição comemorativa, e agora que eu finalizei a leitura posso confessar: eu nunca havia lido a série ou assistido aos filmes, pronto falei! Então, não é que eu nunca tive vontade de fazer uma dessas coisas, mas realmente não surgiu a oportunidade. Aproveitando o lançamento, resolvi conhecer essa personagem que todos falam tanto. Sim, porque também não moro numa caverna, eu sabia um pouco sobre a trama e tal, e realmente já era uma leitura que eu queria fazer. O que eu posso dizer? É uma leitura extremamente divertida, mas senti raiva da personagem em vários momentos. Para começar: quem disse que 58 quilos é ser tão gorda assim? E porque ela fica se lamuriando tanto em um diário ao invés de fazer as coisas acontecerem?

domingo, 11 de dezembro de 2016

[Resenha] Amor na TPM

| 11 comentários
Autora: Fernanda Mello
Páginas: 112
Editora: Empíreo
Divertido, cheio de dicas e histórias, Amor na TPM oferece conselhos enriquecedores para mulheres e homens viverem mais felizes durante um período que, para muitas pessoas, é de grande dificuldade física e emocional.Com muito bom humor, Fernanda Mello explora diversos aspectos da TPM, como ainsegurança, o apetite e a sensibilidade, e convida médicos e psicólogos para responder as dúvidas mais comuns.




Amor na TPM é um livro de autoajuda, e apesar de não gostar do gênero, informo que é uma leitura que todos devem fazer, principalmente os homens. Sabe aquela temida fase, chamada TPM, que assombra as mulheres, e consequentemente os homens? Este livro é repleto de informações de o motivo de se ter TPM, algumas dicas para amenizá-la e, claro, dicas especiais para os homens saberem como lidar conosco nesses períodos.

sábado, 10 de dezembro de 2016

[Resenha] Príncipe sombrio

| 12 comentários
Autora: Christine Feehan
Páginas: 486
Editora: Universo dos Livros
Série: Os Cárpatos, 1
Mikhail Dubrinksy é o Príncipe dos Cárpatos, o líder de uma sábia e secreta raça ancestral que vive na noite. Tomado pelo desespero, com medo de nunca encontrar a companheira que iria salvá-lo da escuridão, a alma de Dubrinksy gritava na solidão. Até o dia em que uma bela voz, cheia de luz e amor, chegou a ele, atenuando sua dor e seu anseio. Raven Whitney possui poderes telepáticos e os utiliza na captura dos mais depravados serial-killers. Desde o momento que se conheceram, Raven e Mikhail foram incapazes de resistir ao desejo que faiscava entre eles. Mas forças sombrias tentarão destruir esse frágil amor. E mesmo que sobrevivam, como poderão - cárpato e humano construir um futuro juntos?


Eu sempre quis muito ler a série Os Cárpatos, pois confesso que adoro séries longas (eu sei, sou louca!), e também por ter lido diversas opiniões sobre a trama que me deixaram curiosa para conferir qual seria a minha opinião. Outro ponto que me envolveu e aguçou minha curiosidade quanto a série foi a parte sobrenatural. Achei incrível isso de uma raça nova, os Cárpatos, que possuem poderes tirados da natureza, e que com o passar dos séculos e de suas atitudes podem virar vampiros, aqueles seres temidos da lendas. Eu, pessoalmente, achei a premissa original. E claro, minhas expectativas estavam lá em cima, e após terminar o livro caíram totalmente.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

[Promoção] Bolão da virada

| 0 comentários

Dessa vez, o Apenas um vício se uniu a vários blogs para deixar a sua virada de ano bastante literária. Serão 4 kits fantásticos e você pode concorrer a todos eles!!! Basta preencher o formulário, divulgar bastante e torcer!!!!!!!!!!!

Veja as regras no final da postagem.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

[Resenha] Cyberstorm

| 12 comentários
Autor: Matthew Mather
Páginas: 368
Editora: Aleph
Em meio a uma forte tensão política internacional, os Estados Unidos sofrem um grande ataque cibernético: todos os meios de comunicação começam a falhar. Ao mesmo tempo, uma forte tempestade de neve assola a cidade de Nova York, e uma possível epidemia de gripe aviária parece se aproximar. Presos na cidade e quase sem contato com o resto do mundo, os moradores de repente se veem imersos em um cenário verdadeiramente apocalíptico. Enquanto rumores e especulações correm sobre a origem desses ataques, Mike Mitchell se concentra em questões que para ele parecem mais urgentes. A crise o atingiu em um momento crítico de sua vida, complicando seus já confusos problemas pessoais e financeiros. Agora, sua prioridade é manter a família unida e viva no crescente caos que se que se forma a sua volta.

Tudo o que espero em um livro com uma trama quase pós-apocalíptica, Cyberstorm apresenta. E por eu gostar de assistir filmes com essa temática, como o filme O Dia Depois de Amanhã, acrescentando o detalhe de ataques cibernéticos, me fez ter vontade de ler esse livro. 

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

[Resenha] Horror na colina de Darrington

| 6 comentários
Autor: Marcus Barcelos
Páginas: 144
Editora: Faro Editorial
Em 2004, Benjamin Simons deixa o orfanato em que viveu desde a infância para ajudar alguns parentes num momento difícil: com sua tia debilitada e o tio trabalhando dia e noite, precisavam de alguém para tomar conta de sua prima Carla, de apenas cinco anos de idade.
No entanto, certa madrugada, a tranquilidade da colina de Darrington é interrompida por um estranho pesadelo, que vai tomando formas reais a cada minuto. Logo, Ben descobre-se preso numa casa que abriga mistérios, onde o inferno parece mais próximo e o mal possui uma força evidente.
Passaram-se mais de 10 anos. Isso tudo aconteceu quando Ben estava com dezessete anos, e foram experiências das quais ele preferia esquecer completamente…
Mas aquele passado o acompanha de perto. Ben sente que precisa voltar e sabe que, ou desvenda tudo ou sempre viverá com medo. Então, ele decide contar, e traz numa narrativa angustiante e rica em detalhes tudo o que viveu e todas as batalhas impensáveis que travou para tentar manter a si próprio e a jovem prima em segurança. E se descobre no centro de uma conspiração capaz de destruir até a sua própria sanidade. Onde termina o inferno e começa a realidade?

Horror na colina de Darrington é um relançamento, desta vez publicado pela editora Faro Editorial, e o autor no início do livro explica que nesta edição acrescentou alguns detalhes e ilustrações. Eu não havia lido a primeira edição, então estava bastante empolgada para saber o que iria encontrar nesta leitura. Pela capa e sinopse esperava uma história sombria, sobrenatural e de dar medo. E, em partes, foi o que eu encontrei. A trama não é focada exatamente na parte sobrenatural, como pensamos no início, mas com certeza faz o leitor ficar arrepiado em diversos momentos.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

[Resenha] O peão

| 25 comentários
Autor: Steven James
Páginas: 416
Editora: Companhia Editora Nacional
Série: Os arquivos Bowers, 1
As aventuras de Patrick Bowers ao longo de cinco livros nos levam por um mundo de violência psicopata. Com uma inteligência acima da média, o agente especial do FBI chega, nessa série, ao limite de suas capacidades, enfrentando criminosos cada vez mais habilidosos. Trazido da Carolina do Norte para ajudar no caso de um serial killer, o agente especial do FBI Patrick Bowers se vê no meio de um jogo de gato e rato. Astuto e letal, o assassino está sempre um passo à frente da lei e está prestes a marcar mais um ponto novamente. Bowers vai ter que usar todos os seus instintos, habilidades e suas modernas e controversas técnicas de criminologia ambiental para deter o homem que se autodenomina o Ilusionista.

O peão
 é o primeiro livro da série Os arquivos Bowers, do autor Steven James. Eu já li alguns livros únicos deste autor, e posso dizer que sua escrita é excelente. Apesar de as tramas terem aquela intensidade que o gênero policial possui, sua narrativa é sempre muito leve, envolvente e rápida de ler. E claro, os personagens são bastante marcantes, como no caso dessa série. Patrick Bowers não é o típico agente com o ego grande demais, ou um homem com problemas com mulheres, bebidas ou simplesmente depressivo, como normalmente encontramos em livros do gênero. Não, Patrick Bowers sabe que é bom no que faz, mas não é arrogante, e sua vida é marcada por uma grande perda: sua esposa. Não bastasse isso, ele precisa saber se aproximar da enteada de dezessete anos, o que implica uma grande responsabilidade, que ele não sabe se conseguirá ter.

domingo, 4 de dezembro de 2016

Caixinha de correio #111

| 1 comentários
Boa noite, pessoal! Resolvi não deixar acumular a caixinha de correio, pois essa semana chegou MUITA coisa, então já vou mostrar tudo o que eu recebi nesses primeiros dias de dezembro. Com a Black Friday, tudo o que eu não gastei em livros durante o ano, me passei em uma semana só. Mais alguém se identifica? haha :P


Parceria



Recebi em parceria com a Gryphus Coração do dragão, e apesar de estar muito, muito mesmo, atrasada na série, estou empolgada para ler a história. ♥



Recebi da Callis Enclave, junto com váriooos marcadores lindos. Vou fazer sorteio deles! :D Estou curiosa para conferir a obra, ela é bem curtinha, então vou encaixar nas leituras do mês.

sábado, 3 de dezembro de 2016

[Resenha] A verdade e outras mentiras

| 8 comentários
Autor: Sascha Arango
Páginas: 224
Editora: Suma de Letras
Henry Hayden parece um cara legal. Um autor famoso, mas humilde. Um marido devoto, embora pudesse ter a mulher que quisesse. Um amigo generoso. Alguém admirável. Mas Henry Hayden é uma mentira, uma máscara. Seu passado é um segredo, e seus planos mais ainda. Ninguém além dele e da esposa sabem que é ela quem escreve os livros que o deixaram famoso. Mas quando a amante aparece grávida, Hayden vê sua vida tão cuidadosamente construída em risco, e na tentativa de encontrar uma solução definitiva para o problema, comete um erro terrível. Agora, não só a polícia está atrás de Hayden, como seu passado também tenta alcançá-lo. Costurando mentiras, verdades e meias-verdades em uma tentativa de sobreviver, ele monta uma história complexa que talvez seja sua única chance de escapar da beira do abismo.

Imaginei assim que li a sinopse, que o livro fosse a luta de um cara que cometeu um erro feio e quer corrigir isso, e além disso esconde o segredo de não escrever nenhum livro, que na verdade é escrito pela esposa, mas mesmo assim ele e a esposa fossem felizes, tivessem uma família, e caso isso viesse à tona, seria um transtorno tremendo, pois ela não queria ter seu nome estampado nos livros, portanto escreve para que o marido seja o rosto e a assinatura das histórias. Só que eu meio que acertei, pois realmente isso acontece, mas vai um pouco além com algumas modificações, misturando com muitas mentiras. O resultado é uma história que me deu muita raiva e nojo do cara, pois ele é um psicopata, um folgado, preguiçoso, mesquinho e tudo o que se possa imaginar de um aproveitador descarado.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Pilha de leitura #43

| 4 comentários

Boa noite, pessoal! Está no ar a última pilha de leitura do ano, que aliás, passou voando, não é? Era meio óbvio que eu não ia conseguir ler toda a pilha que escolhi no mês anterior, ficaram quatro livros de fora! :( Mas, gostei do meu ritmo de leitura, quatorze livros está muito bom! Como agora vem as festas de fim de ano, e vários livros ainda não chegaram, resolvi escolher menos obras para a nova pilha. Vamos conferi o que eu andei lendo?

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

[Resenha] Na ilha

| 7 comentários
Autora: Tracey Garvis Graves
Páginas: 288
Editora: Intrínseca
Anna Emerson é uma professora de inglês de 30 anos desesperada por aventura. Cansada do inverno rigoroso de Chicago e de seu relacionamento que não evolui, ela agarra a oportunidade de passar o verão em uma ilha tropical dando aulas particulares para um adolescente. T.J. Callahan não quer ir a lugar algum. Aos 16 anos e com um câncer em remissão, tudo o que ele quer é uma vida normal de novo. Mas seus pais insistem em que ele passe o verão nas Maldivas colocando em dia as aulas que perdeu na escola. Anna e T.J. embarcam rumo à casa de veraneio dos Callahan e, enquanto sobrevoam as 1.200 ilhas das Maldivas, o impensável acontece. O avião cai nas águas infestadas de tubarão do arquipélago. Eles conseguem chegar a uma praia, mas logo descobrem que estão presos em uma ilha desabitada. De início, tudo o que importa é sobreviver. Mas, à medida que os dias se tornam semanas, e então meses, Anna começa a se perguntar se seu maior desafio não será ter de conviver com um garoto que aos poucos torna-se homem.

Desde que ouvi falar desse livro um tempo atrás fiquei muito curiosa para lê-lo. Agora que finalmente consegui adquirir em uma troca, ler e aprovar, devo admitir, que apesar de achar a estória muito bem contada, essa é mais uma resenha difícil de escrever.

terça-feira, 29 de novembro de 2016

[Resenha] Boa noite, Darth Vader

| 6 comentários
Autor: Jeffrey Brown
Páginas: 64
Editora: Aleph
Episódio: hora de dormir. As habilidade de pai de Darth Vader são colocadas à prova quando Luke e Leia se negam a ir para cama. Será que ele consegue acalmá-los lendo histórias sobre Han Solo, Yoda, Boba Fett, e outros personagens, cada um deles se preparando para dormir? A obra foi escrita e ilustrada pelo premiado quadrinista Jeffrey Brown, o mesmo autor de Darth Vader e Filho, Princesinha de Vader e a série Academia Jedi.

Boa noite, Darth Vader é mais um livro do autor Jeffrey Brown, aquele que já se tornou o queridinho quando o assunto é Star Wars em quadrinhos. Já é o terceiro livro que eu leio do Jeffrey e é impossível não se encantar com suas tramas e ilustrações. Apesar de suas obras serem mais infantis, os adultos também podem desfrutar de uma leitura agradável e divertida.

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

[Resenha] Juntando os pedaços

| 14 comentários
Autora: Jennifer Niven
Páginas: 392
Editora: Seguinte
Jack tem prosopagnosia, uma doença que o impede de reconhecer o rosto das pessoas. Quando ele olha para alguém, vê os olhos, o nariz, a boca… mas não consegue juntar todas as peças do quebra-cabeça para gravar na memória. Então ele usa marcas identificadoras, como o cabelo, a cor da pele, o jeito de andar e de se vestir, para tentar distinguir seus amigos e familiares. Mas ninguém sabe disso — até o dia em que ele encontra a Libby. Libby é nova na escola. Ela passou os últimos anos em casa, juntando os pedaços do seu coração depois da morte de sua mãe. A garota finalmente se sente pronta para voltar à vida normal, mas logo nos primeiros dias de aula é alvo de uma brincadeira cruel por causa de seu peso e vai parar na diretoria. Junto com Jack. Aos poucos essa dupla improvável se aproxima e, juntos, eles aprendem a enxergar um ao outro como ninguém antes tinha feito.

Quando a Seguinte ofereceu a prova antecipada de Juntando os pedaços, e eu li a sinopse, não pensei duas vezes ao querer fazer a leitura. Eu nunca li nada da autora, mas conferi vários elogios sobre seu livro Por lugares incríveis, então eu tive certeza de que essa seria uma leitura igualmente marcante e emocionante, e não me enganei em nenhum momento. A história é daquelas que te deixa com o coração apertado, mas que ao mesmo tempo te faz explodir de felicidade por encontrar uma personagem tão corajosa e fulgurante. Libby é aquela personagem que você se identifica por conta de algumas situações, e que ao mesmo tempo queria ser como ela. 

domingo, 27 de novembro de 2016

Caixinha de correio #110

| 0 comentários
Boa noite, leitores! Está no ar a caixinha de correio com tudo o que eu recebi no mês de novembro. Tem muita coisa, vamos conferir?


Parceria



Recebi da DarkSide dois livros lindos! The heart of betrayal é a continuação de The kiss of deception, e eu estava louca por essa continuação! ♥ E olha que capa linda do novo livro do Barker. *---*



Da Coquetel recebi os últimos lançamentos. Todos estão muito lindos, mas estou ansiosa mesmo é por Plants Vs Zombies. < 3

sábado, 26 de novembro de 2016

[Resenha] Boo

| 11 comentários
Autor: Neil Smith
Páginas: 336
Editora: Fábrica 231
Oliver Dalrymple é o típico “looser” americano: aos 13 anos, magro e pálido como um fantasma, está mais interessado em biologia e química do que em esportes e vida social. Um dia, enquanto se recupera de um dos frequentes episódios de bullying de que é vítima recitando a tabela periódica em frente a seu armário, ele desfalece para sempre. E é aí que sua verdadeira vida começa. O “céu” onde Oliver acorda depois do que acredita ter sido uma parada cardíaca em função de um problema congênito chama-se Cidade e é povoado por pessoas que morreram aos 13 anos, como ele e seu colega de escola Johnny Henzel, que chega dias depois de Boo à Cidade, trazendo notícias perturbadoras sobre a causa da morte deles. Notícias que mudam para sempre a percepção de Oliver Boo sobre sua personalidade e seu lugar no mundo. Elogiado pela crítica e adorado pelos leitores, Boo é um romance cativante sobre amizade, confiança, bullying e a difícil tarefa de ser adolescente.


Boo chamou a minha atenção pela capa e sinopse, sabe quando você já espera que o livro vai te envolver e fazer seu coração em mil pedacinhos? Eu imaginava que essa seria uma leitura do tipo, e realmente acertei em cheio, a obra é extremamente emocionante, mas ao mesmo tempo consegue ter uma leveza. O autor criou uma trama onde possui elementos que nos lembram o Céu, ou Paraíso, no entanto, não é conduzida totalmente para o lado religioso. Há assuntos mais importantes, e sérios, tratados, e que merecem destaque: bullying, amizade, vingança e adolescência.

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

[Resenha] O feiticeiro de Terramar

| 11 comentários
Autora: Ursula K. Le Guin
Páginas: 176
Editora Arqueiro
Série: Ciclo Terramar
Há quem diga que o feiticeiro mais poderoso de todos os tempos é um homem chamado Gavião. Este livro narra as aventuras de Ged, o menino que um dia se tornará essa lenda.
Ainda pequeno, o pastor órfão de mãe descobriu seus poderes e foi para uma escola de magos. Porém, deslumbrado com tudo o que a magia podia lhe proporcionar, Ged foi logo dominado pelo orgulho e a impaciência e, sem querer, libertou um grande mal, um monstro assustador que o levou a uma cruzada mortal pelos mares solitários.Publicado originalmente em 1968, O feiticeiro de Terramar se tornou um clássico da literatura de fantasia. Ged é um predecessor em magia e rebeldia de Harry Potter. E Ursula K. Le Guin é uma referência para escritores do gênero como Patrick Rothfuss, Joe Abercrombie e Neil Gaiman.


A lenda de um grande feiticeiro, exaltada em canções e transmitida por toda Terramar. Um feiticeiro por quem todos cantam. Ele começou sendo Duny, um menino órfão de mãe, criado pelo pai com vários irmãos em uma aldeia simples; depois virou Ged, seu verdadeiro nome, em sua transição que acontece aos 13 anos com os jovens que podem fazer magia; e por último Gavião, seu nome como uma lenda, arquimago e matador de dragões.

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

[Resenha] Teoria do amor

| 8 comentários
Autora: Halice FRS
Páginas: 368
Editora: Ler Editorial
Será possível que duas pessoas de temperamentos e convicções tão opostas, cedam aos impulsos do coração?
Alex é cético quanto ao amor. Não entende como alguém pode se tornar afetivamente dependente de outra pessoa. Aos 39 anos, é um solteiro convicto. Por uma necessidade ocasional, vive recluso em uma casa afastada da civilização, onde não há eletricidade, água encanada, meios de comunicação nem veículos.
Maya é uma leitora aficionada e uma romântica incurável. Não consegue imaginar a vida sem amor, mesmo que seja um amor platônico.
Aos 26 anos decide investir em um relacionamento e aceita passar as férias na companhia de William, por quem é secretamente apaixonada. O que ela não contava era que ele se envolvesse com uma desconhecida na primeira oportunidade. E por obra do destino, os caminhos de Alex e Maya se cruzam, obrigando-os a conviver sob o mesmo teto por três dias, em uma inusitada relação, que forçará ambos a lidar com as diferenças um do outro. Mas essa tarefa não será nada fácil, uma vez que o convívio entre eles se assemelha ao de cães e gatos.


Teoria do amor é aquela leitura divertida e apaixonante que te faz odiar e amar os personagens ao mesmo tempo, suspirar em alguns momentos e amar a trama, apesar dos clichês. Ok, o final é esperado, mas quem disse que o desenvolvimento não é mais importante? E a autora soube trabalhar muito bem um relacionamento com duas pessoas muito temperamentais, o que só deixou tudo ainda mais cômico, eu realmente me diverti com todas as situações, e amei cada momento.

terça-feira, 22 de novembro de 2016

[Resenha] Oráculo

| 7 comentários
Autora: Jackie French
Páginas: 256
Editora: Fundamento
Série: Oráculo, 1
AS PALAVRAS PODEM MUDAR O DESTINO? Uma pequena aldeia na Grécia antiga. É onde Nikko e sua pequena irmã, Thetis, nasceram. Mas eles estão destinados a coisas muito maiores do que serem simples pastores de cabras. Thetis é abandonada pelos pais logo depois de nascer, mas Nikko a resgata e promete cuidar dela para sempre. A menina cresce sem dizer uma palavra até os 5 anos, quando o dom da fala lhe é concedido. Mas tem um detalhe: ela só diz a verdade. E isso pode ser um grande problema! Um belo dia, a chegada de coletores de impostos muda completamente a vida dessas duas crianças. Elas são vendidas para um animador do rei e se tornam acrobatas para divertir a corte de Micenas. Será que esses dois irmãos terão talento suficiente para cair nas graças do Grande Rei ou irão falhar na hora mais decisiva de suas vidas? Será que Thetis continuará falando a verdade ou irá se calar para sempre? A incrível jornada de dois irmãos determinados a sobreviver de qualquer maneira começa agora.

Oráculo é o primeiro livro da trilogia de mesmo nome, e apresenta ao leitor uma história marcante, com uma ambientação incrível e personagens cativantes. Quando eu li a sinopse fiquei muito encantada por tudo, eu só fiquei triste que a obra tem um pouco mais de cem páginas, confesso que tive receio de que o enredo não fosse desenvolvido muito bem. Como é o primeiro livro, ele é bem introdutório e não tem grandes reviravoltas, mas, a autora consegue em poucas páginas envolver o leitor. 

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

[Resenha] O erro

| 6 comentários
Autora: Elle Kennedy
Páginas: 279
Editora: Paralela
Série: Amores improváveis, 2
Logan parece viver uma vida de sonhos. Com um talento incrível para jogar hóquei e um charme inato para conquistar mulheres, ele é uma das maiores estrelas da universidade de Briar. Mas por trás do característico sorriso maroto, ele esconde duas grandes angústias – a primeira, estar apaixonado pela namorada de seu melhor amigo. A segunda, saber que sua vida, após a formatura, se tornará um beco sem saída. Um dia, por acaso, ele conhece Grace, uma garota tão encantadora quanto intrigante. Tudo nela parece ser original e deliciosamente contraditório – tímida, mas ao mesmo tempo vibrante. Doce, mas ao mesmo tempo forte e confiante. A cada encontro, Logan se vê mais e mais envolvido. Mas um grande erro colocará o relacionamento desses dois jovens em risco. Agora, Logan terá que se esforçar para reconquistar Grace – nem que para isso ele precise amadurecer e encarar de frente as suas questões mais profundas e doloridas.


1. O acordo

O erro é o segundo volume de Amores improváveis, da Elle Kenedy, e irá contar a história do casal Logan e Grace. O anterior, O acordo foi de Garret e Hannah, então, sim, pode ser lido fora de ordem, mas eu recomendo a não fazerem isso, pois a leitura se torna bem mais marcante conhecendo os personagens desde o início, já que o enredo é sobre um grupo de jogadores de hóquei, e cada obra traz um deles como protagonista. Eu amei muito o livro anterior, mas confesso que Logan me deixou bem mais empolgada para conferir melhor sua história. Ainda por cima é totalmente angustiante vê-lo apaixonado pela namorada do melhor amigo, eu queria muito saber como ele iria sair desta situação.

domingo, 20 de novembro de 2016

[Resenha] Romeu e Julieta e vampiros

| 9 comentários
Autora: Claudia Gabel
Páginas: 230
Editora: Pandorga
Os Capuleto e os Montéquio têm diferenças profundas e significativas. Diferenças de sangue. É claro que os Capuleto podem escapar de sua sina de vampiros, assim como os Montéquio podem tentar não matar seus inimigos mortos-vivos. Mas no fim das contas, não há como deter a rivalidade mortal que existe entre eles. Problemas sérios surgem quando Julieta, prestes a tornar-se vampira, e Romeu, o humano que deveria caçá-la, apaixonam-se desesperadamente. Não fazem idéia do perigo que esse amor representa ― ou do que acabará acontecendo com suas vidas... Essa guinada turbulenta na maior história de amor proibido de todos os tempos é de matar de emoção.

Romeu e Julieta e vampiros
 é uma releitura do clássico Romeu e Julieta, com um toque sobrenatural, e que ao mesmo tempo tem certa originalidade. A trama em si chega bem próxima da original, mas a autora consegue surpreender o leitor com uma escrita envolvente e uma narrativa ágil, e claro, algumas situações diferentes. Eu nunca li a obra original, mas claro que sei tudo sobre o enredo. Eu, particularmente, adoro releituras, então esta foi uma que me agradou muito, ainda mais por ter vampiros no meio.

[Promoção] Natal da Nati

| 0 comentários


Ei pessoal!
Esse é o primeiro Natal do novo blog da Nati, e ela achou que era digno de uma grande comemoração. Por isso se juntou a alguns convidados pra fazermos uma grande festa, cheia de prêmios pra vocês! 
Serão dois ganhadores, um pra cada formulário, que irá ganhar todos os prêmios do mesmo. Ou seja, você pode participar dos dois sorteios, mas serão ganhadores diferentes pra cada formulário. Fiquem atentos às regras, ok?

Regras
- A promoção vai ao ar do dia 20/11 ao dia 25/12;
- Apenas a primeira opção do fomulário é obrigatória, e serve para confirmar sua participação;
- Na opção "Visitar a Página" não basta apenas passar por ela, é preciso curtir;
- Após o término da promoção, o Ei Nati tem até uma semana para divulgar o resultado;
- O ganhador tem 48h para responder o e-mail com os dados de envio, caso contrário o sorteio será refeito;
- Após feito o contato, o prêmio será enviado dentro de até 90 dias úteis;
- É obrigatório residir em território nacional ou ter endereço de entrega no Brasil;
- Os prêmios serão enviados por cada participante respectivamente, sendo assim, o Ei Nati não tem nenhuma responsabilidade sobre o envio de todos os prêmios;
- O Ei Nati não se responsabiliza por extravio ou atraso na entrega dos Correios, bem como danos causados no livro. Assim como não se responsabiliza por entrega não efetuada por motivos de endereço incorreto, fornecido pelo próprio ganhador, e ausência de recebedor. O prêmio não será enviado novamente;
- Este concurso é de caráter recreativo/cultural, conforme item II do artigo 3º da Lei 5.768 de 20/12/71 e dispensa autorização do Ministério da Fazenda e da Justiça, não está vinculada à compra e/ou aquisição de produtos e serviços e a participação é gratuita.


Kit #solove
(os prêmios são exatamente os que estão na imagem)

O Navio das Noivas - Pensamentos e Opiniões
Os Solteiros - Pausa para um Livro
Nada Mais a Perder - Procurei em Sonhos
A Perversa - Apenas um Vício
20 marcadores - Ei Nati
3 ímãs tema romance - Olhadinha Loja Virtual






Kit #nerdlove
(os prêmios são exatamente os que estão na imagem)

Star Wars Kenobi - Ei Nati
Harry Potter e a Pedra Filosofal(capa"nova") - Ei Nati
30 marcadores - Pobre Leitora
3 prints de ilustrações (tamanho 10x15 - impressão em alta resolução) - Pedro Figueiredo Ilustrador
5 imãs tema nerd - Olhadinha Loja Virtual




Boa sorte!

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

[Resenha] Para onde vai o amor?

| 3 comentários
Autor: Fabrício Carpinejar
Páginas: 176
Editora: Bertrand Brasil
O amor não é uma propriedade de quem sente, é uma transferência total para quem é amado Você que está vendo este livro com dúvida se precisa dele, você não precisa dele, precisa de si, vive caçando uma palavra que confirme o que deseja, está atrás de um escritor que possa lhe recomendar de volta para quem brigou, com capacidade de explicar o que sente e traduzir seus tormentos. Mas já sabe o que deseja, não há como convencer do contrário, os amigos mostraram que seu relacionamento não tem futuro. Não acredita neles, acredita somente no milagre. E como justificar um milagre, ainda mais para quem não tem mais fé? Eu entendo o que está passando: sua raiva, sua amargura, seu cinismo, seu desencanto. Percebeu que a razão não conforta, que a vingança ou o perdão não ressuscita a tranquilidade, que o fundo do poço nunca se equivale ao nosso fundo. Você parece normal, mas todo mundo deixa de ser normal quando se apaixona e se separa. Se sua expectativa é por uma solução, eu guardo apenas uma certeza que trará alívio mais adiante: você não vai desistir. Quando diz que acabou a relação, é que está procurando um outro jeito de recomeçar. Em seu novo livro de crônicas, Carpinejar apresenta 42 textos que sobre amor, desilusão amorosa, casamento, divórcio, saudade e outros sentimentos que compõem os relacionamentos. • Novo livro de crônicas do autor gaúcho.

O nome Fabrício Carpinejar já me é familiar há bastante tempo, afinal ele é gaúcho como eu, é cronista em um dos principais jornais do Rio Grande do Sul e minha irmã é muito fã, tanto dos livros dele, quanto dele como personalidade pública. Admito que tudo que conheço do trabalho dele se resume a duas ou três crônicas do jornal, e nunca simpatizei especialmente com ele, prefiro as crônicas de Luis Fernando Veríssimo e Martha Medeiros, também cronistas da Zero Hora. Então para fins de resenha, considero esse livro como meu primeiro contato com o autor, que na minha opinião escreve muito sobre sentimentos para um homem – e isto não é uma critica, apenas minha opinião pessoal.

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

[Resenha] Ozma de Oz

| 7 comentários
Autor: L. Frank Baum
Páginas: 218
Editora: O melhor de cada tempo
Série: Mundo de Oz, 3
Algum tempo depois de voltar ao Kansas, Dorothy Gale embarca com seu tio em uma viagem para a Austrália. A menina, porém, não poderia imaginar que uma tempestade em alto-mar acabaria por levá-la à Terra de Ev, um lugar mágico próximo à Terra de Oz. Lá, Dorothy reencontra seus fiéis amigos Espantalho, Homem de Lata e Leão Covarde e conhece Billina, a esperta galinha amarela, Tik-Tok, o homem mecânico, e Ozma, a legítima herdeira do trono de Oz, que trouxe para Ev todo o seu exército. Juntos, os amigos pretendem devolver o Reino de Ev a seu rei de direito, aprisionado anos antes, junto com toda a sua família, pelo maligno Rei dos Nomos.


Ozma de Oz, terceiro volume da série Mundo de Oz, nos traz uma personagem muito querida de volta: Dorothy! ♥ Eu realmente estou adorando a série toda, e em nenhum momento parece que o autor está forçando a ter mais história, pelo contrário, eu acredito que esse mundo mágico tem muito a ser explorado ainda, e o melhor de tudo é que ele vai adicionando novos personagens ao enredo, o que torna a leitura ainda mais especial.

terça-feira, 15 de novembro de 2016

[Resenha] Realidades adaptadas

| 17 comentários
Autor: Philip K. Dick
Páginas: 304
Editora: Aleph                                                                           Pouco conhecido no Brasil por sua obra literária, Dick é um sucesso entre as plateias de cinema. A fim de lhe prestar o devido reconhecimento, este livro reúne, em uma edição inédita no mundo, os contos do autor que foram adaptados para a sétima arte, levando ao grande público os textos originais que inspiraram roteiristas e diretores a realizar O Vingador do Futuro, Screamers, Impostor, Minority Report, O Pagamento, O Vidente e Os Agentes do Destino.





Quando quero conhecer a obra de algum autor já consagrado e com vários livros publicados, sempre vou atrás dos mais finos ou dos contos, e foi assim com o Philip K. Dick, pois como estou na minha saga de desbravamento da ficção científica, logo recorri a essa obra recheada de grandes ideias. Fiquei bastante contente, pois na orelha já indicava esse livro como um ótimo começo para os não iniciados na obra do Dick, portanto, comecei com o pé direito.

domingo, 13 de novembro de 2016

[Resenha] Seeker

| 11 comentários
Autora: Arwen Elys Dayton
Páginas: 416
Editora: Fantástica Rocco
Série: Seeker, 1
Primeiro da trilogia de mesmo nome, que marca a estreia da autora Arwen Elys Dayton na literatura young adult, Seeker – A guerra dos clãs é uma fantasia épica com toques de ficção científica perfeita para fãs de séries como Jogos Vorazes, Divergente e Jovens de Elite. A história gira em torno da jovem Quin Kincaid, treinada para se tornar uma Seeker e lutar ao lado de seus companheiros para proteger os injustiçados, levando luz para um mundo mergulhado na escuridão. Na noite de seu juramento, porém, quando está prestes a honrar seu legado e iniciar sua missão, Quin descobre que ser uma Seeker não é bem o que ela havia imaginado. E mesmo sua família e seu grande amor não são exatamente como ela acreditava. A jornada de Quin Kincaid em busca de sua verdadeira identidade vai começar. Uma saga memorável, protagonizada por uma heroína inesquecível.

Seeker é o primeiro livro da trilogia de mesmo nome, e apresenta um universo com elementos diversos, que fazem o leitor embarcar em uma aventura incrível e fascinante. Eu gostei bastante da premissa, adorei saber que tem ficção científica e fantasia no enredo, então eu fiquei realmente empolgada pela leitura. Antes de iniciar a obra, eu fui conferir algumas resenhas, e a maioria comentou sobre alguns pontos negativos, os quais eu concordo com a maior parte, mas que mesmo assim não foi uma leitura decepcionante, pelo contrário, para o livro de estreia da autora eu achei o enredo que ela criou fabuloso. Ela se perdeu em alguns momentos ao querer colocar muitas reviravoltas ao mesmo tempo? Com certeza, mas é possível deixar isso de lado e curtir a história.

sábado, 12 de novembro de 2016

[Resenha] Procurando Dory - A história do filme em quadrinhos

| 10 comentários
Páginas: 60
Editora: Pixel
Um ano após ajudar Marlin a encontrar seu filho, Nemo, Dory passa a lembrar de memórias de sua infância e de seus pais. Ela, então, decide fazer de tudo para reencontrá-los e nesta aventura, acaba esbarrando com velhos amigos e capturada por humanos. Conheça a história do filme de uma forma totalmente nova: em quadrinhos!






Eu ainda não tive oportunidade de assistir Procurando Dory - pois é, estou em falta com várias animações. :( -, mas apreciei demais conhecer a trama através do livro em quadrinhos lançado pela Pixel. Eu amei Procurando Nemo, e Dory foi a melhor personagem, na minha opinião, do filme. Gostei muito dela, e fiquei contente quando soube que teria uma animação com ela como principal.

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

[Resenha] Elevador 16

| 10 comentários
Autor: Rodrigo de Oliveira
Páginas: 60
Editora: Faro Editorial
Série: As crônicas dos mortos, 1.5
Estamos em 2017.Cientistas descobrem um planeta vermelho em rota de colisão com a Terra. Depois de muito pânico nos quatro cantos do mundo, eles asseguram que passaria a uma distancia segura. E todos ficam tranquilos acreditando que nada iria acontecer... Mas não podiam estar mais enganados.
No dia em que o planeta estaria mais visível, enquanto todo mundo se preparava para observar o fenômeno a olho nu, um grupo seguia para um compromisso chato: trabalhar num sábado na empresa de processamento de dados, pois estavam com muitos projetos atrasados. Na hora do almoço, 16 pessoas entram no elevador... mas ele pára entre dois andares. As comunicações não funcionam, nem alarmes, nem celulares, ninguém aparece para ajudar. E eles não sabem que, em todo o mundo, algo muito estranho aconteceu. Em poucos segundos, 10 pessoas caem num surto coletivo, como que desmaiadas. Entre o desespero, tentativas de busca por ajuda, um deles começa a abrir os olhos, mas eram olhos vazios, olhos do mal... Este livro conta uma história que ocorre no exato momento em que o nosso mundo se transforma. Traz personagens que vivem o intenso evento cósmico que mudaria a Terra para sempre.

1. O vale dos mortos
2. A batalha dos mortos
3. A senhora dos mortos

Elevador 16 é um livro para ser lido antes do terceiro volume de As crônicas dos mortos, porém, como sou do contra, acabei lendo depois do terceiro livro. E não tem problema, a leitura foi imensamente interessante da mesma forma! A história conta o dia fatídico em que Absinto chegou próximo da Terra, é um spin-off que nos apresenta como foi o início do apocalipse, porém, com outros personagens.

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

[Resenha] Eterna

| 8 comentários
Autora: C. C. Hunter
Páginas: 352
Editora: Jangada
Série: Acampamento Shadow Falls - Ao anoitecer, 2
Justo quando Della estava começando a achar que tinha encontrado a sua tribo em Shadow Falls, sua vida vira do avesso novamente. Depois de ser vítima de um vírus mortal, ela precisa fazer a difícil escolha de ser uma Renascida, um tipo de vampiro mais forte e poderoso. Essa é a sua única chance de sobrevivência. Mas ela tem um preço: Della terá que ficar eternamente ligada a Chase. Será que a atração que ela começa a sentir por ele é real ou tem a ver com essa ligação? E o que acontecerá com Steve, o metamorfo?E se já não bastasse os problemas com o coração, enquanto Della investiga seu mais recente caso, ela descobre uma prova chocante de que seu pai está envolvido num crime do passado. Isso a faz questionar tudo o que acredita ser verdade, e o seu lugar num mundo que ela pensava conhecer tão bem.



Eterna é o segundo volume da série Acampamento Shadow Falls - Ao anoitecer, e, felizmente, não caiu na maldição do segundo livro. A trama é incrível, assim como o livro anterior, e está chegando cada vez mais perto de respostas concretas sobre a família de Della e de acontecimentos recentes. Claro que a autora não explica tudo nesta continuação, muita coisa fica para o último livro, mas o clima de suspense está maior, dá para sentir aquela ansiedade de que a qualquer momento vai surgir uma reviravolta espetacular e mistérios vão ser revelados. 

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

[Resenha] Silenciadas

| 17 comentários
Autora: Kristina Ohlsson
Páginas: 320
Editora: Vestígio
Série: Fredrika Bergman & Alex Recht, 2
Quinze anos atrás: uma adolescente é surpreendida enquanto colhia flores para a celebração do solstício de verão e brutalmente violentada. No presente, um homem é morto em um atropelamento. Ele não tem nenhuma identificação e não é reportado como desaparecido. Ao mesmo tempo, um sacerdote e sua esposa são encontrados mortos em um aparente duplo suicídio. Fredrika Bergman, juntamente com a equipe de investigação de Alex Recht, é encarregada de casos aparentemente desconexos. A investigação leva a uma rede de contrabando de pessoas: um novo agente a operar rotas de imigração ilegal a partir de Bangkok, Tailândia. À medida que a polícia desmantela o esquema, começa a se revelar uma trilha que remonta à década de 1980, a um crime não denunciado, mas cujas consequências irão muito além do que qualquer um poderia esperar.

1.
Indesejadas


Silenciadas é o segundo livro da série Fredrika Bergman & Alex Recht, da autora sueca Kristina Ohlsson. Indesejadas, o primeiro volume, foi resenhado aqui no blog, e eu lembro de ter gostado bastante da trama e personagens. Eu amei quando soube que a Vestígio já iria trazer a continuação, pois essa é uma série policial que tem um ritmo intenso, e pelo que percebi apenas lendo dois livros da autora, é que suas tramas não são iguais. Cada caso tem uma linha de raciocínio diferente, não caindo na mesmice que já vi em algumas séries policiais. E os personagens, apesar de serem os mesmos, neste segundo livro se mostram um pouco mais maduros, com propósitos na vida diferentes de antes. E é o que eu mais gosto em livros do gênero: se apegar à vida pessoal dos personagens, sofrer junto com eles, e ao mesmo tempo acompanhar junto as pistas que vão surgindo. Então, a obra não foca apenas nos crimes, é possível se aproximar bastante de alguns deles.

terça-feira, 8 de novembro de 2016

[Resenha] O livro de memórias

| 6 comentários
Autora: Lara Avery
Páginas: 392
Editora: Seguinte
Sammie sempre teve um plano: se formar no ensino médio como a melhor aluna da classe e sair da cidade pequena onde mora o mais rápido possível. E nada vai ficar em seu caminho — nem mesmo uma rara doença genética que aos poucos vai apagar sua memória e acabar com sua saúde física. Ela só precisa de um novo plano. É assim que Sammie começa a escrever o livro de memórias: anotações para ela mesma poder ler no futuro e jamais esquecer. Ali, a garota registra cada detalhe de seu primeiro encontro perfeito com Stuart, um jovem escritor por quem sempre foi apaixonada, e admite o quanto sente falta de Cooper, seu melhor amigo de infância de quem acabou se afastando. Porém, mesmo com esse registro diário, manter suas lembranças e conquistar seus sonhos pode ser mais difícil do que ela esperava.


O livro de memórias é uma daquelas leituras que não é totalmente dramática do início ao fim, mas ao mesmo tempo é profunda e reflexiva, nos mostrando uma personagem forte e decidida. Eu gostei muito da sinopse quando li, e o que eu encontrei no livro foi muito mais do que eu esperava. Com uma narrativa simples, mas bastante íntima, conhecemos Sammie - a protagonista que descobre ter uma doença rara e degenerativa, e que mesmo assim não desiste de seu futuro. É uma história linda e rápida de ler, e já digo no início da resenha que quanto eu terminei a leitura senti um vazio enorme.

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

[Resenha] Não fale com estranhos

| 6 comentários
Autor: Harlan Coben
Páginas: 304
Editora: Arqueiro
O estranho aparece do nada e, com poucas palavras, destrói o mundo de Adam Price. Sua identidade é desconhecida. Suas motivações são obscuras. Mas suas revelações são dolorosamente incontestáveis. Adam levava uma “vida dos sonhos” ao lado da esposa, Corinne, e dos dois filhos. Quando o estranho o aborda para contar um segredo estarrecedor sobre sua esposa, ele percebe a fragilidade do sonho que construiu: teria sido tudo uma grande mentira?
Assombrado pela dúvida, Adam decide confrontar Corinne, e a imagem de perfeição que criou em torno dela começa a ruir. Ao investigar a história por conta própria, acaba se envolvendo num universo sombrio repleto de mentiras, chantagens e assassinatos.Intrigante e perturbador, Não fale com estranhos é mais que um suspense de tirar o fôlego. É uma reflexão sobre o bem e o mal, o amor e o ódio, o certo e o errado, os segredos, as mentiras e suas consequências devastadoras.

Não desisti do Harlan Coben. O primeiro livro dele que li, Cilada, me deixou super empolgada com a sua escrita e a forma como ele desenvolve seus personagens, mas depois li Quando ela se foi, livro que faz parte de uma série com o personagem Myron Bolitar, e eu não gostei tanto assim, e depois disso, fiquei sem ler nada dele até esses dias. Revolvi agora apostar apenas nos livros solos dele, que não fazem parte da série do seu investigador favorito. E ainda bem que acertei, pois Não Fale com Estranhos me mostrou tudo aquilo que eu esperava, assim como foi com a minha primeira experiência de leitura com esse autor.