sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

[Resenha] Rendição

|
Autora; Maya Banks
Josslyn encontrou perfeição uma vez, e ela sabe que não vai encontrá-la novamente. Viúva, ela procura a única coisa que seu amado marido, Carson, não pôde dar a ela: dominação. Solitária e em busca de uma saída para seu luto, Joss encontra um clube exclusivo, que recebe pessoas a fim de realizarem suas fantasias mais hedonistas. Ela nunca imaginou que encontraria lá o único homem que tem sido, por muito tempo, sua fonte de conforto e desejo secreto o melhor amigo de Carson. Dash viveu uma situação insustentável por anos, apaixonou-se pela esposa de seu melhor amigo, mas reprimiu essa atração. Tudo começa a mudar quando ele encontra Joss em um clube dedicado aos mais obscuros limites do desejo. Por que ela estaria num lugar como aquele? Ela faz alguma ideia de onde estaria se metendo? Mas Joss sabe exatamente aquilo que quer e precisa! Para Dash só resta uma alternativa: se ela quer dominação, ele é o único homem que vai guiá-la por este mundo. O único que vai tocá-la, apreciá-la, amá-la... E o único a quem ela vai se submeter para sempre!


Livro inapropriado para menores de 18 anos.

Rendição é o primeiro volume da trilogia Surrender, da autora Maya Banks. Nunca tinha lido nada da autora, mas sabia que ela era bastante conhecida por seus livros eróticos. Apesar de não ser um gênero que eu goste de ler a todo momento, de vez em quando bate aquela vontade de ler algo mais adulto, então quando a Leya anunciou o lançamento deste livro, resolvi conhecer algo da Maya. Meu único problema com livros hots é quando não há uma história, só sexo, sexo, sexo! Porém, não tenho nada do que reclamar de Rendição. A autora nos apresenta uma história, sim, e o complemento são as cenas de sexo. 

Joss perdeu o marido, Carson, há três anos. Desde então vive em luto e sofre com essa perda. Ela consegue consolo nos amigos. Dash era melhor amigo de Carson, e desde sua morte dá apoio para Joss. Tate e Chessy, um casal de amigos, e a cunhada, Kylie, também a ajudam a superar sua dor. No dia do aniversário da morte de três anos do marido, Joss vai ao cemitério e resolve se despedir dele de vez, para assim conseguir seguir em frente, e ir em busca daquilo que sempre quis: ser submissa à alguém. Tentando se livrar de Dash também, para não ser mais um fardo, ela vai no The House, uma casa que proporciona tudo o que ela sempre desejou. Mas imagina a vergonha e surpresa quando ela encontra logo Dash lá? 

Dash sempre amou Joss, mesmo quando ela era casada com o melhor amigo. Mas nunca passou dos limites com ele, nem mesmo com a morte de Carson. Então quando ele descobre esse novo lado dela, resolve se declarar e deixar claro que ele vai ser o homem que vai domina-la. Simples assim. A princípio Joss fica com dúvida sobre se relacionar com o melhor amigo de seu marido, imagina o que os outros vão pensar? Mas ela precisa tanto se sentir viva, e sendo com alguém que diz amá-la e que vai dar tudo o que ela quer, além de ser alguém conhecido, é algo irrecusável. Assim, os dois ficam juntos e Dash mostra seu lado dominador.

- Se formos para o The House, sim, você ouvirá meus comandos em um lugar público e ficará nua na frente de outras pessoas. 

Esse lance de dominador e submissa é bem "estranho", pelo menos nunca tinha lido nada do tipo, e ter uma casa específica para isso também é bem impactante. Joss adora ser submissa, isso a excita. Há algumas coisas que nos surpreendem, e até parecem meio bobas, mas de forma geral a autora conseguiu descrever bem as cenas de sexo, e o que se refere à submissão. Ser submissa é deixar o parceiro controlar seu prazer e fazer basicamente o que quiser com você, e é nisso que Joss se mete. Porém, é algo que sempre quis.

A trama não fica só nisso, há toda uma história por trás, desde a morte de Carson, até o relacionamento afetivo e a aceitação dos amigos. O livro mostra bastante sobre confiança, superação e amor. Eu gostei de Rendição pelo foco não ser na submissão, há um romance além disso, e a autora conseguiu conciliar bem tudo. A narrativa é muito fluída, e as cenas de sexo são bem quentes, porém, em alguns momentos senti falta de química entre os personagens...

Os próximos volumes são sobre os outros personagens, e eu adorei saber disso, pois estou muito curiosa com a relação de Tate e Chessy, que são um casal com esse lance de dominador e submissa. E também tem a Kylie, alguém que sofreu nas mãos do pai, e desde então não confia em nenhum homem. Quem curte o gênero erótico precisa conhecer esta trilogia, recomendo, pois realmente curti a trama.

20 comentários:

  1. Por mais que n faça o meu gênero literário, eu adorei sua resenha, mt bem explicada!
    http://blogquerida.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. quero e n quero ler esse livro. tipo estou interessada, mas não leria no momento sabe!

    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  3. Bom saber que a autora não focou só em sexo. Porque um livro tem que ter história, que graça tem só saber "proezas" da pessoa na cama (ou outros lugares)?
    Também achei estranho isso de dominador e submissa.
    Ótima resenha! Abraço, Dessa! E espero que tenha tido um ótimo Natal!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem que ter mesmo! Só sexo enjoa de ler...

      Excluir
  4. Eu não tinha interesse pelo livro,mas depois de sua resenha.até fiquei um pouco interessada,e difícil eu ler este gênero,mas me pareceu ser um livro interessante.
    Abraços
    ✺⇢Cantinho da Bruna⇠✺
    ✺⇢@cantinhodabruna⇠✺

    ResponderExcluir
  5. Oi Dessa!!!
    Minha minha prima tem a outra trilogia da autora (Trilogia Breathless), mas acho que ela ainda nao leu... mesmo assim vou indicar essa nova trilogia.
    Ainda nao leio nada do gnero e nao pretendo ler haha (idade e falta de interesse mesmo) mas parece ser bom pra quem gosto, e ter uma historia em vez de focar só na parte erotica.
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Indica mesmo! Gostei da narrativa da autora, quero ler outros livros dela. *-*

      Excluir
  6. Vish, eu adoro new adults. Mas pelo que vi, tem história e bom conteúdo, não sendo só sexo, sexo e sexo. :p kkkkk Já ouvi sobre a autora também, mas nada de ler ainda. Mas essa vontade dela é meio "what?" Esse reencontro, com certeza, vai ser picante. E que ótimo que a autora descreveu bem. Eu realmente não tenho nada contra essas vontades sexuais, acho que cada um, tem um prazer diferente. Mas eu não curto ler tanto, quando se tem uma história só de sexo, o que este não parece ser. Adorei o fato de serem por próximos personagens os próximos livros. Também gosto de livros em que não se tem continuação e sim, outro casal. Fica inovador e não tão arrastante.
    Abraços Andressa,
    ThayQ.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem conteúdo mesmo, muito bom assim! *-* Também não tenho nada contra, mas foi bem estranho de acompanhar essas vontades, hahaha.

      Excluir
  7. Oi Dessa, tudo bom?
    Assim como você, eu também leio livros hot's eventualmente. Gosto quando a trama possui uma história por trás e esse livro parece ter exatamente isso. Tenho vontade de ler algo dessa autora, pois já li diversas resenhas positivas das suas obras.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá, Dessa. Tudo bem?
    Eu gostei bastante da sua resenha porque está bem explicadinha, mas não leio livros hots. Confesso que exatamente por isso essa obra não me chamou a atenção.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de dezembro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena! Eu gosto de ler de vez em quando.rsrs

      Excluir
  9. Oi, Dessa, tudo bem?
    Essa é a primeira vez que ouço falar da autora e assim como você erotismo não é o meu gênero favorito, mas acho que alguma vez na vida vou ler, sabe?

    Beijos,
    Nina & Suas Letras

    ResponderExcluir
  10. Não ligo de ler livros hot, mas essa coisa de dominador e submissa não me atrai muito. O fato de ela estar de luto por 3 anos e de repente "tchau marido morto, vou ser submissa, bjs" é muito forçado pra mim, mesmo que seja uma vontade dela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É que na verdade ela sempre quis isso, mas o marido por ter um pai abusivo nunca pensava nem em gritar com ela. Foii um desejo reprimido, sabe?

      Excluir
  11. Eu até gosto de livros eróticos mas só de vez em quando. Não é um gênero que curto muito mas como você falou, de vez em quando bate aquela vontade de ler um. Ainda não li nenhum livro da autora mas se der vou ler.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  12. Olá Dessa, Maya é um ícone do gênero, mas ainda não li nada da autora, tenho o e-book do livro mas ainda não tive a oportunidade de ler. Eu gosto do gênero, mas depois de sua resenha vejo que talvez eu goste ainda mais deste!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah,então leia logo algo dela. Ela escreve muito bem mesmo! *O*

      Excluir
  13. Gostei muito de sua resenha mas não gosto muito desse gênero literário por isso vou passar mas a historia parece bem legal pra quem gosta !!!

    ResponderExcluir
  14. Gostei da sua resenha!
    Normalmente o gênero não me agrada muito, mas como você disse, quando tem história pode ser interessante!

    Beijos,
    Helô, do Vestido do dia

    ResponderExcluir