quinta-feira, 16 de outubro de 2014

[Resenha] Dois mundos - Despertar das trevas

|
Autor: Ricardo Nieves
William vive pacificamente com os seus pais na tranquilidade de uma pequena cidade no Canadá, mas desde cedo o seu desconforto pela sociedade o afasta dos outros, à excepção do seu único e melhor amigo, que o tenta ajudar. No entanto, o destino decide pregar-lhe uma partida. No seu décimo oitavo aniversário a chegada de um homem misterioso muda por completo a sua vida e o seu mundo desmorona quando descobre a sua verdadeira natureza, selada por um poderoso feitiço, entrementes uma organização secreta opera do lado oculto do Mundo com o propósito do destruir tudo o que conhece.


Este é outro livro que recebi da editora portuguesa, Chiado, demorei um pouquinho para lê-lo, mas finalmente a resenha saiu! \o/ A história não foi totalmente o que eu esperava, gostei da trama criada e do desenvolvimento dos personagens, mas achei tudo muito confuso em relação as reviravoltas, há coisas que não são tão bem explicadas, não atrapalha a leitura, mas acabei me sentindo "vazia" de informações que poderiam ter deixado a leitura mais dinâmica.

William não é um garoto comum, ele não gosta de conviver com pessoas, exceto seus pais e melhor amigo, Roberto. Essa sua "fobia" a gente é por conta de um grande segredo que seus pais escondem dele, algo que pode e irá mudar tudo. Até certo momento acompanhamos a vida de William e algumas mudanças que estão ocorrendo no seu corpo, depois somos apresentados a tal organização secreta, e foi nessa parte que achei tudo meio confuso, os detalhes foram jogados do nada, deu para entender uma parcela deste pedaço da história, e então voltamos para o segredo que envolve a vida do garoto, seus pais não são quem ele pensa, muito menos ele mesmo.

A vida apenas te oferece desilusão quando tentas adivinhar o futuro. Os sentimentos não existem para serem imaginados nem calculados, mas sim para serem descobertos e sentidos. O undo nunca será reflexo das tuas ambições, se queres atingir as tuas metas fá-lo por ti e a recompensa irá sempre surpreender-te, pois as coisas jamais acontecerão como queremos.

Sabe quando mesmo com alguns pontos negativos você gosta do livro? Foi como eu disse, nada que atrapalhasse a leitura, mas acho que umas páginas a mais explicaria melhor algumas coisas, quem sabe no próximo livro não teremos as respostas que faltaram?

Como já disse na resenha do outro livro da editora, o português de Portugal não é tão difícil, só é mais rebuscado, eu consegui ler num ritmo bom, sem me perder. Quando aparecia alguma palavra que não sabia eu ia pelo contexto, outras eu deixava para lá mesmo, rs.

Dois mundos apresenta no início do livro ilustrações dos personagens principais, achei muito bacana, gostei de saber como o autor imaginou cada um deles. William não tem nada de carismático, comum em personagens principais, ele é "normal", na medida do possível. Como não é muito sociável, ele não tem uma personalidade definida, como simpático e essas coisas. A única coisa que chama a atenção é o segredo. Curti bastante o elemento que o autor utilizou para dar algo mais a trama.

Recomendo o livro, quem curte histórias sobrenaturais talvez deva dá uma chance a ele. Sobre não ser na nossa língua, saiam da zona de conforto! HAHA, ainda mais que não é difícil de entender. 

19 comentários:

  1. Nossa, a capa desse livro me lembrou bastante Death Note, o "L" acorrentado com o "Kaito" e.e

    ResponderExcluir
  2. Ainda não me sinto preparada para cruzar essa linha Dessa hehe
    Já tenho inclusive um livro em outro idioma, para quando resolver embarcar nas leituras dos internacionais, mas sinto que ainda não é o momento, o livro possui um premissa interessante, mas para que eu saia por ai lendo estrangeiros, tem que ser algo realmente arrebatador hehe

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, não é muito diferente do português daqui, então não sai tanto da zona de conforto. rsrs
      Ainda quero conseguir ler em inglês! \o

      Excluir
  3. A premissa do livro é boa, mas me incomoda um pouco quando acontece essas reviravoltas com poucas explicações. Mas, se não influencia tanto assim, não vejo problema em ler o livro.
    Já li alguns livros portugueses, então nem me incomodo mais com essas pequenas diferenças. Já até aprendi o significado de muitas palavras. rs


    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de outubro


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, também não curto muito essas reviravoltas loucas que não explicam nada. rs
      Aham, uma hora acostuma rsrs

      Excluir
  4. HAHA' Dessa.

    Não sei se sairia da minha zona de conforte e tentaria ler esse livro. Até que as vezes eu leio em inglês, sabe. Mas arriscar esse português de Portugal é tenso. Tenho uma irmã que mora lá a 10 anos e as vezes me perco quando ela começa a falar. ><
    Achei bem interessante isso do Willian ter essa fobia, as vezes eu também tenho. >.<
    Gosto quando tem a representação de imagens dos personagens.
    Mas ainda não me decidi dar uma chance. o//

    Visite: http://paradisebooksbr.blogspot.com.br/

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, escutar é mais chato, mas ler acho tranquilo. rsrs *-*

      Excluir
  5. Oi!
    Eu curto bastante livros sobrenaturais, mas acho que não leria esse.
    A premissa não me conquistou e ainda não estou preparada par sair dessa minha zona de conforto, ahuehuae.
    Beijos
    Construindo Estante || Facebook Tem promoção de Halloween lá no blog. Não fique fora dessa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii
      Que pena! A leitura é bem fácil de entender. rsrs

      Excluir
  6. Eu não tinha visto ou ouvido falar do livro ainda,
    e mesmo gostando de sobrenatural o livro não me atrai, e como o livro é de Portugal..ja li um livro de la..e não foi tão fluido assim rsrs.
    As imagens no livro é legal,
    mas eu não acredito que va ler,
    beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Você não teve sorte então. hahaha
      Esse tem a narrativa bem simplese tal.

      Excluir
  7. Sinceramente o português de Portugal,no meu caso,a leitura com certeza não flui.
    E se a história é confusa...
    Gosto de livros sobrenaturais,mas infelismente esse não me atraiu. ;)

    ResponderExcluir
  8. A história não me chamou muita atenção, talvez pelo personagem não ser muito carismático, e a história um pouco confusa. Quanto ao português de Portugal, se fosse uma história que eu quisesse muito ler eu tentaria ler sim, acho que na maior parte desse ser bem parecido com o nosso, não deixaria de ler por isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena que não chamou. ://
      Algumas coisas foram boas, outras queria que tivesse sido diferente...

      Excluir
  9. Oi Dessa..
    Apesar da sua recomendação para ler a obra, não sei se me chamou muita atenção.
    Mas quem sabe um dia..

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Com certeza não leio esse livro. Primeiro que o português de Portugal me deixa com dor de cabeça e segundo pq a estoria não me chamou minha atenção.

    ResponderExcluir
  11. Que capa com cara de mangá. Sinceramente a história não me chamou a atenção em nada.

    ResponderExcluir
  12. Oii
    De cara, esse livro me lembrou um anime que um dos meus amigos assiste e comentou uma vez comigo. Gosto bastante de coisas sobrenaturais, e me interessei pela trama. E ler em português de Portugal não me assusta, mesmo dando um pouquinho mais de trabalho. Fiquei bem curiosa ao ler a resenha! Não tenho planos de lê-lo em breve, mas quem sabe?
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lembra Death note, né? rsrs
      Ah, algumas palavras tu se acostuma, e também vai muito pelo contexto.

      Excluir