sexta-feira, 31 de outubro de 2014

[Resenha] 51 encontros em 50 semanas

|
Autora: Kristen McGuiness
Solteira, e sem namorado, Kristen se perguntava se o seu destino era passar às noites diante da tevê tomando sorvete. Em vez de esperar pelo homem perfeito, Kris­ten partiu para a luta, elaborando um plano ousa­do e ambicioso: ter 51 encontros românticos em 50 semanas e só depois escolher com quem ficar. Com a ajuda de sites de relacionamento, de um chefe inacreditavelmente solidário, dos encontros às cegas arranjados pelos amigos e até mesmo de um xamã, ela embarcou num carrossel vertigino­so de cafés e jantares com homens que ela normal­mente não classificaria como almas gêmeas. Seu plano inicial de achar o homem certo logo se transformou em algo mais do que bate­-papos com estranhos. As experiências viraram missões em busca da verdade, jornadas na dire­ção de seu passado problemático e aventuras espi­rituais de medo e fé. Cômico e brutalmente honesto, este livro é capaz tanto de provocar lágrimas quanto garga­lhadas, num coquetel borbulhante que mistura Bridget Jones e Sex and the City. Uma história real, que retrata a busca corajosa do amor e a descoberta de si mesma.

Gostei bastante da proposta do livro, ainda mais quando descobri que é uma história real. A autora, Kristen, nos conta sua história de vida e seus relacionamentos. Ela está em busca do amor, mas nos mostra que não é uma tarefa fácil. É por isso que a trama é contada pelos encontros e o que ela tirou de cada um deles.

Kristen tem 30 anos, era alcoólatra e se drogava, porém, conseguiu dar um jeito na vida e agora está sóbria e tenta encontrar aquela pessoa que vai lhe esperar em casa, acordar ao lado, essas coisas de casal. Ela já teve namorados, e alguns até ainda sente falta, mas é muito difícil manter um relacionamento, é por isso que resolve ter 51 encontros em 50 semanas.

Esses encontros não são necessariamente românticos, alguns são com a família ou amigas. Os românticos são de encontros marcados na internet ou de amigos de amigos. Alguns homens eu não sentia vontade de conhecer mais, outros eu queria muito que desse certo, porém, a autora nem sempre sentia química por eles, ou se sentia, aí o cara que não estava afim. E assim ficamos nesse 'lenga-lenga'  de encontros. Alguns eram com pessoas repetidas, e por isso ficava mais afim ainda de querer que desse certo, pois alguns partidos realmente pareciam adoráveis.

Fazia cinco anos que um homem não dizia que me amava. Três anos que não tinha ninguém nem próximo de um namorado. E um ano e meio que não fazia sexo. E depois de ter tido somente três encontros nos últimos dois anos, sabia que algo tinha de mudar. Porque, a certa altura, deixa de ser estranho ser a última mulher solteira no quarteirão. Simplesmente começa a doer.

A história não é leve e despretensiosa, pois ela é real, não uma ficção em que tudo dá certo no final e dá para dar boas risadas. E por incrível que pareça, mesmo não sendo um daqueles chick-lits apaixonantes, saber que isso é a vida, de verdade, me fez gostar mais ainda do relato. Os encontros não são perfeitos, a vida de Kristen nunca foi perfeita, então meio que nos comovemos com ela e acabamos torcendo para que ela consiga encontrar alguém que vá amá-la. Achei a autora muito corajosa em nos expor sua vida amorosa, ela conta até com quantos homens já transou. 

A leitura é muito rápida, já que são 51 encontros. e sua história de vida é emocionante. Não falo da amorosa, falo de tudo que ela passou mesmo. O pai traficante que foi preso, crescer com uma avó exigente, depois se drogar... Ela passou por tudo muito bem. E esses encontros, mesmo a maioria não dando certo, a levou a se redescobrir e aprender coisas sobre si mesma. 

51 encontros em 50 semanas é um livro lindo, torci muito pela autora. Acho que às vezes é bom ler algo real, que pode acontecer com qualquer um. Por ser uma não-ficção talvez nem todos irão gostar da leitura, mas acredito que deveriam ler mesmo assim, pois a história de Kristen nos mostra como vencer obstáculos e amar a si próprio. Recomendo!

20 comentários:

  1. Acho que leria esse livro, principalmente pela realidade investida nele. Prefiro livros que trabalhem com cargas emocionais verdadeiras aos que usam casais perfeitos.
    Imagino que esse livro, também, tenha muito da construção pessoal da protagonista e o modo que ela vê o mundo.
    Uma excelente dica, com certeza.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de outubro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto dos dois tipos, mas às vezes é bom ler algo mais real e palpável, né? rsrs

      Excluir
  2. ja li resenhas desse livro e cada vez me apaixono um pouquinho mais!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Amiga eu nunca ouvi falar do livro até ler sua resenha.
    Mas sinceramente não me chamou muita atenção não.
    Gostei de tudo que vc falou sobre ele, mas acho que n faz muito meu gênero não.
    Outra coisa, vc falou do meu ponto fraco ai...CHICK-LIT...Que livros que vc tem nesse gênero? Toh doida pra comprar dois da Sophie Kinsella que não consigo de jeito nenhum...O Segredo de Emma Corrigan e Lembra de mim?

    Enfim...Mas se vc tiver outros pra indicar por favor hahahaha
    Se cuida linda

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Que pena. :///
      Li Lembra de mim? e adorei <3
      Beijos
      E se lembrar de outros te indico sim!

      Excluir
  4. Tive a oportunidade de ler esse livro, realmente é um livro muito gostoso de se ler é bom de vez em quando ler encontros reais de sentimento reais. Parabéns pela a resenha.

    http://sonhoseaventurasdeamor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Ai gente! Adorei o nome da personagem <3
    E adorei a sinopse e a resenha também. Não conhecia o livro e fiquei muuuuito curiosa pra saber mais :3

    ResponderExcluir
  6. Acho que daria uma chance a esse livro, talvez por ser uma história real.
    Só não gostei da capa, se dependesse dela, acho que nunca iria lê-lo ahuehau.
    Beijos
    Construindo Estante || Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa não é muiiito bonita mesmo! hahaha

      Excluir

  7. Quando vi a capa do livro,imaginei que se tratasse de mais um romance divertido.Não imaginei que fosse uma história verdadeira.

    Leria o livro com certeza.Afinal,a vida real não é perfeita!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é perfeita mesmo! Por isso gostei bastante do livro! <3

      Excluir
  8. Nossa, Dessa!

    Fiquei encantada com a história de vida da Kristen. Fiquei imaginando a coragem dela de passar toda a sua vida para o papel e saber que seria lido por milhares de pessoas. Eu li Um gato de rua chamado Bob que também é real e me emocionei, acho que em 51 encontros em 50 semanas irei mais ainda.Anotado aqui.

    Visite: http://paradisebooksbr.blogspot.com.br/

    Até mais,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quero ler o livro do Bob, não sou muito chegada em livros de animais, assim, mas estou curiosa rsrs

      Excluir
  9. Oii
    Gente, é real? Tô besta, que incrível! Concordo com você, é muita coragem expor tanto de sua vida em um livro! Eu pensava que era uma comédia comum, me enganei. Estou bem curiosa pra saber como ela saiu do buraco e levantou sua vida, se descobriu e possivelmente, encontrou o amor!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também achei que era uma ficção e tal, mas não! :O haha

      Excluir
  10. A vida dela parece ser bem dificil, ainda mais se pensarmos que foi real. Mas 51 encontros é bastante coisa né, ainda bem que teve alguns com a familia tambem.

    ResponderExcluir
  11. Oi Dessa!
    Histórias reais sempre me atraem muito! E eu gostei demais da trama desse livro. Sou romântica, assumo, e uma vez já cogitei fazer um planejamento desse tipo. kkkkk Não levei adiante, mas acho que se tivesse levado teria muita coisa pra contar. rs
    Fiquei bem curiosa para conferir esse livro, espero gostar!
    Beijos
    Coisas de Meninas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, muita coisa mesmo, hein? Porque acho que encontros nunca são iguais, né? rsrs

      Excluir
  12. Oi Dessa, tudo bom?
    Eu gosto de livros de não-ficção, pois eles nos fazem refletir sobre atitudes em nossa vida também. Achei a autora bem corajosa ao abordar algo tão pessoal em um livro.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir