quarta-feira, 17 de setembro de 2014

[Resenha] Deixe-me partir

|
Autora: Tânia Fernandes de Carvalho
Uma das situações mais difíceis pelas quais passamos é a inevitável separação de um ente querido para o outro lado da vida. O objetivo deste livro é justamente dar subsídios àqueles que estão passando por tal situação, entender e administrar melhor esse momento tão doloroso. Separado por tópicos, de maneira didática, esclarece as diversas fases do luto. Enfim, um bálsamo tanto para aqueles que tenham “perdido” alguém querido quanto aos que apenas querem se aprofundar mais no assunto.






Deixe-me partir não é um livro com uma trama, ele traz ensinamentos sobre perda, conforme os fundamentos do espiritismo, por isso é rápido de ler. A resenha vai ser breve, pois como não há uma história, não tem muito o que expor sobre o livro, afinal ele contêm um assunto apenas: perda. Normalmente não curto esse tipo de leitura (sem uma história com início, meio e fim.), mas com essa obra não me importei com isso, pois as lições dela são lindas e até esclarecedoras.

A morte no espiritismo não é visto como algo horroroso, pois se tem em mente que há vida após a morte, então nossos entes queridos ainda existem. É claro que mesmo a pessoa mais esclarecida nesse tema também sente falta de quem partiu. O livro nos mostra que não devemos sofrer e nos desesperar, pois esses entes sentem e sofrem conosco. Vemos que eles estão em outro plano, mas ainda nos observam e nos cuidam.

O fato é que a dor da "perda" não pode ser evitada, mas a maneira de encarar a situação e a compreensão de que a morte existe podem ajudar as pessoas a passar por esse momento doloroso.

É interessante também que há vários trechos de livros espíritas, que servem para dar embasamento para o que a autora está nos trazendo. Deixe-me partir fala de como lidar com a perda, como falar da morte com as crianças e também do suicídio. Muitas pessoas cometem suicídio após perderem entes queridos, achando que vão se reencontrar, mas não é simples assim. Resenhei recentemente no blog "Amor além da vida" que fala bem disso. Que suicidas vão para um lugar diferente.

O livro é rápido de ler, e quem já está acostumado com o gênero irá adorar as lições que encontramos nele, agora, para uma pessoa que nunca leu um livro espírita, ou até mesmo tem algum receio com a religião, aconselho a não ler esta obra. Tem outros livros que recomendo mais, já resenhados aqui no blog, e que seriam mais adequados para começar a conhecer o gênero. Mas enfim, gostei bastante da leitura, como sempre, foi bem proveitosa.

39 comentários:

  1. Realmente nunca ouvi falar desse livro.. e não curti por não ser uma história com início, meio e fim.
    Assim fica parecendo livro de autoajuda (se é que não é)
    E é um assunto bom, só que não acho que me daria bem com um livro assim haha
    Apesar de eu ter gostado do trecho que você colocou, não me convenci haha
    Mas quem sabe neh..
    Beijo, Dessa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não chega a ser bem autoajuda, é mais algo pra refletir.
      Que pena, hahaha

      Excluir
  2. Esse assunto é um pouco complicado, pois a maioria das pessoas já tem suas crenças a respeito. As minhas são divergentes a do livro então com certeza não leria o leria, mas pra quem tem opiniões iguais as difundidas no livro com certeza será uma boa leitura. Independente das opiniões nenhum de nós está imune a dor da perda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Complicado não é, cada pessoa lê o que está de acordo com suas crenças, rsrs.

      Excluir
  3. Oi, como está?
    Não conhecia o livro e não leria por ser de auto-ajuda, parece ser uma leitura cansativa (pelo menos pra mim), ainda que seja rápida. Deu pra entender? rs
    Beijos,

    www.enquantoestavalendo.com

    ResponderExcluir
  4. Olá, Dessa.
    Confesso que a capa e sinopse do livro não me chamaram muito atenção, mas seu ponto de vista sim.
    Me pareceu uma obra delicada e com valiosos ensinamentos para momentos que infelizmente todos nós já passamos ou iremos passar.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma obra bem intensa e delicada mesmo.

      Excluir
  5. Oi Dessa, tudo bom? Não tenho o costume de ler livros do gênero, mas acho bacana a temática sobre perdas. Acho que não pensamos muito nesse assunto porque temos medo. Porém, temos que lidar com perdas durante toda a vida.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todos vão lidas com perdas algum dia, é a vida. Mas talvez tenha jeitos mais fáceis de passar por isso.

      Excluir
  6. Não curto o gênero e nem a temática, por isso apesar de ser um livro
    de leitura rápida e interessante não leria.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Dessa..
    Confesso que não curto muito os livros da Petit, o gênero não me agrada muito.
    Apesar de ser um livro curtinho, não sei se leria.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Realmente não conseguia o livro, mas acho que preciso muito ler ele. Recentemente (mês passado), perdi meu pai, é uma dor muito difícil de lidar, ainda mais quando você era colada na pessoa! :(
    http://pactoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, sinto muito, Ana Caroline! ):
      Deve ser horrível perder o pai, ainda bem não precisei passar por isso ainda, mas sei que um dia vai ser inevitável.
      Espero que se você leia o livro, ele te ajude a suportar a dor.

      Excluir
  9. Oi, tudo bem?
    O livro parece ser bacana, mas para quem curte o gênero, eu não leria o livro, pois não faz o meu tipo, sei como é difícil perder alguém e que é quase impossível deixa-la partir, mas necessário, um livro muito interessante esse.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  10. Livro muito bom, com certeza perder uma pessoa querida é muito difícil, e ele nos ajudar a compreender isso :)

    http://www.turmajovem.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Já li alguns livros espíritas que pertencem a minha irmã.Não é uma das minhas leituras preferidas,mas até que alguns nos fazem refletir um pouco.
    Quanto a esse livro,talvez ajude a aliviar o sofrimento da perda. Se é que isso seja possível!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Totalmente não deve ser possível mesmo, mas talvez nos faça enxergar a perda de outro jeito, sabe? Saudade sempre vamos ter das pessoas que perdemos. :/

      Excluir
  12. Oi,
    O livro não faz parte do gênero que curto.
    Beijos!
    Viciados Pela Leitura

    ResponderExcluir
  13. Olá Dessa,
    Então, este é um livro que não tenho interesse, até porque sigo outra crença e religião. Até acho a filosofia espírita muito bonita, mas não é o que sigo, rsrsrs.

    Lucas - Carpe Liber
    http://livrosecontos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi, Dessa.
    Eu não curto livros espíritas. Pra quem curte é uma ótima dica, afinal sempre traz algum tipo de ensinamento.
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Oi!
    Esse livro não faz parte dos gêneros que gosto.
    Parece ser legal, para quem gosta desse gênero, não sei se seria uma boa leitura para mim.
    Beijos
    Construindo Estante || Facebook

    ResponderExcluir
  16. Olá Dessa,
    Amo ler romances espíritas, acho que são bem esclarecedores e nos trazem uma linda lição de vida.
    Ainda não conhecia esse texto, mas fiquei interessada, vou pesquisar mais sobre ele e espero, assim como você, tirar bom proveito da leitura.
    Beijos
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que você tire mesmo! Eu adoro romances espíritas, prefiro esses com histórias e tal, mas no fim achei interessante Deixe-me partir.

      Excluir
  17. Dessa!
    Sou adepta da doutrina espírita e quando vejo jovens lendo livros que nos traz aprendizado e elevação espiritual, fico muito feliz, afinal de contas, o mundo da fantasia está dominando nas leituras e livros mais doutrinadores ficam à margem.
    Parabéns pelo livro e pela resenha.
    Boa semaninha!
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Peguei o gosto por esse tipo de leitura da minha mãe, eu acho tudo muito esclarecedor, e acho que todos temos que acreditar em algo, né? Independente da religião.

      Excluir
  18. Oi
    Sou muito interessada no espiritismo e tenho alguns livros em casa. Gosto muito como a literatura espírita vem ganhando cada vez mais espaço, deveria acontecer com todas as religiões, não forma melhor de trabalhar o respeito do que permitindo o acesso às informações. Vou gostar muito, se tiver a oportunidade de lê-lo, acho que alguns ensinamentos são válidos para todos.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bacana o que o espiritismo traz para as pessoas através dos livros, realmente todos deveriam ler.

      Excluir
  19. Apesar de ter muita curiosidade pela religião espirita o livro em si não chama minha atenção,
    eu gosto de historias e livros que fojem disso..não chamam minha atenção.
    Mas para quem perdeu alguém, acho que seja um livro bom para ser lido, não deve ser facil,
    beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, então é bom ler outro livro do gênero, esse realmente não é muito recomendado para quem ainda quer conhecer o espiritismo.

      Excluir
  20. Oi Dessa!
    Não curto nem um pouco o gênero e mesmo o livro tratando de um assunto que é difícil pra todo mundo e eu mesma já tendo perdido alguém, eu não leria. Mas que bom que você gostou :) beijos

    ResponderExcluir
  21. Não gosto do gênero e com certeza não leria o livro, mas pra Qm gosta deve ser um ótimo .

    ResponderExcluir
  22. A dor da perda é algo doloroso. E não importa quantos livros se escreva sobre isso, só quem já passou sobre a perda, o luto, sabe o que se passa em seu interior.

    Beijos,

    -A.

    ResponderExcluir
  23. O tema até que é bem legal, mas esse não é o tipo de livro que eu leria...

    Visite o blog "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  24. Enfrentar a perda sempre é difícil, então acho legal um livro como esse. Não estou no momento para esse tipo de leitura, mas talvez até leia em outra ocasião. Gostei da dica.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de setembro

    ResponderExcluir
  25. "O fato é que a dor da "perda" não pode ser evitada, mas a maneira de encarar a situação e a compreensão de que a morte existe podem ajudar as pessoas a passar por esse momento doloroso." Verdade é muito difícil perder alguém que se ama. Adorei o livro. Beijos <3

    ResponderExcluir
  26. Eu perdi um filho bebê e ganhei o livro da autora após 1 ano e 4 meses da partida do meu filho...e com certeza afirmo que foi ótimoooo...uma leitura simples e esclarecedora...aborda todas as dúvidas relacionadas ao luto...além de ter frases e textos lindos...eu recomendo a todos que ja passaram por uma perda adoreiiii

    ResponderExcluir
  27. Recomendo esse livro. Perdi minha querida mãe em Maio de 2014 e esse livro me trouxe uma enormidade de explicações sobre as fases do luto, sobre a necessidade e entendimento da morte e do sofrimento. Foi acalentador para mim em um dos momentos mais difíceis da minha vida. A leitura é rápida e simples e extremamente engrandecedora. Na minha visão, não se trata de um livro de autoajuda, mas sim de um pequeno resumo com ensinamentos para que possamos compreender a perda de alguém querido, todos passaremos um dia por isso e, portanto, por experiência própria, indico e recomendo.

    ResponderExcluir
  28. Recomendo esse livro. Perdi minha querida mãe em Maio de 2014 e esse livro me trouxe uma enormidade de explicações sobre as fases do luto, sobre a necessidade e entendimento da morte e do sofrimento. Foi acalentador para mim em um dos momentos mais difíceis da minha vida. A leitura é rápida e simples e extremamente engrandecedora. Na minha visão, não se trata de um livro de autoajuda, mas sim de um pequeno resumo com ensinamentos para que possamos compreender a perda de alguém querido, todos passaremos um dia por isso e, portanto, por experiência própria, indico e recomendo.

    ResponderExcluir