quinta-feira, 11 de setembro de 2014

[Resenha] Cidade da meia-noite

|
Autor: J. Barton Mitchell
A Terra é conquistada por uma raça alienígena conhecida como os Confederados. A população adulta da Terra desaparece de vista, sucumbida pela Estática - um poderoso sinal telepático irradiado pelos alienígenas, que reduz as pessoas a um estado de total servidão. Mas existe um grupo imune aos seus efeitos: as crianças e os adolescentes. Enquanto isso, Holt Hawkins, um caçador de recompensas, tem como alvo Mira Toombs, uma astuta caçadora de tesouros com a cabeça a prêmio. Não demora muito para Holt capturar sua presa, mas a forte atração que surge entre os dois não é algo com que ele contasse. A queda de uma nave dos Confederados nas proximidades do lugar onde Holt e Mira estão acampados revela uma surpresa - a única sobrevivente é uma garotinha que não se lembra de mais nada a não ser do próprio nome: Zoey. Logo eles descobrem que todo o exército alienígena está à procura de Zoey. O que ela tem de tão especial? Será que os poderes dessa garota, por mais improvável que isso possa parecer, são a chave para deter os Confederados de uma vez por todas?

Adoro quando os autores misturam distopia com ficção científica, são dois gêneros que adoro, e quando soube que Cidade da meia-noite tinha isso, fiquei louca para ler! O livro me lembrou bastante o seriado Falling Skies, acho que a maioria de vocês deve conhecer, certo? A trama é parecida: alienígenas invadem a Terra, há máquinas de diversos tipos que rondam pelo que restou da sociedade e levam as pessoas, só que ao invés de as crianças serem os alvos, nessa trama são os adultos. Basicamente, é parecido, mas não se enganem. É só até aí. 

Quando esses seres vieram tomar a Terra há 8 anos, fizeram com que todos os adultos entrassem em um tipo de transe e deixassem suas famílias. A Estática, como é chamado, deixa os olhos pretos, e quando é totalmente tomado, as vozes na cabeça da pessoa aumentam, fazendo-a perder o controle sobre si mesma. Quando isso acontece, elas caminham até o Parlamento dos Confederados, como chamam os alienígenas, e nunca mais sabemos dessas pessoas. Nos adultos foi instantâneo, mas as crianças não são atingidas tão rápido, conforme elas crescem, a Estática vai aumentando, até chegar na idade em que são sucumbidas a isso.

Nosso personagem principal é Holt, um garoto que é Imune, ele não tem teias pretas em seus olhos. Logo no início acompanhamos ele fugindo de um bando, por algo que não sabemos, e quando consegue se livrar deles, continua caçando sua presa: Mira, uma garota com a cabeça a prêmio que é o passaporte de liberdade de Holt. Só que não é fácil pegá-la, como uma boa Bucaneira, ela possui vários artefatos das Terras Estranhas, que combinadas, podem até mesmo ser usadas como arma.

Holt consegue enfim prendê-la, para poder levá-la de volta à Cidade da Meia-Noite, no meio do caminho acabam encontrando uma garotinha estranha que não se lembra de nada: Zoey. Assim, acabam os três viajando por terras devastadas e enfrentando seres perigosos.

A trama nos surpreende a cada momento. Como deu para ver, desde o início tem sempre algo acontecendo, o autor não fica enrolando na narrativa, é ação o tempo todo, e quando não é algo do tipo, são as reviravoltas e segredos revelados que nos deixam ansiosos para ler mais. A narrativa em terceira pessoa nos permite ter uma visão ampla de tudo que está acontecendo. Sob ponto de vista de vários personagens, vamos nos integrando no que possivelmente aconteceu com a Terra e como é a sobrevivência  dos jovens.

Era engraçado como a vida lançava coisas sobre você. Podia ser injusto. Ela te dava coisas que você queria, coisas que te faziam feliz, coisas que você sabia que precisava... mas nunca pareciam vir na hora certa, não é?

Não temos a resposta de tudo, percebemos que há facções diferentes dentro dos Confederados, que lutam até mesmo entre si, e não sabemos o motivo. Algumas coisas não temos conhecimento, mas não é nada que nos faça perder o interesse na história. Provavelmente são assuntos que serão retratados na continuação.

Os artefatos quase que mágicos, deram um toque a mais no enredo. O autor soube usar isso muito bem à favor, adorei. Cidade da meia-noite é aquela distopia que não nos deixa dormir enquanto não lermos até o final. Com uma narrativa fluída, história bem estruturada e personagens cativantes, virou uma das minhas favoritas. Recomendo!

45 comentários:

  1. Eu realmente adorei a história desse livro...
    já tinha ouvido falar dele mas tinha preguiça de ver sobre o que era hahah
    Amei por ser essa mistura de ficção cientifica e distopia.
    Geralmente eu não curto muito esse tema de alienigenas, mas esse livro me interessou muuiito.
    Confederados e Imunes... já adicionei na minha lista de desejados haha
    É uma saga de quantos livros?
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? hahaha Preguiçoso. u-u
      Adoro livros com aliens <3 *-*
      Até agora 3! :D

      Excluir
  2. Infelismente não consigo gostar de ficção científica.
    Talvez eu até curtiria o livro. Afinal,é bom experimentar algo diferente de vez em quando.

    Achei a resenha interesante. E se tiver uma oportunidade vou ler. ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bom ler algo fora da zona de conforto, sim. :D

      Excluir
  3. Gosto de distopia e ficção científica, e os dois juntos então. Apesar que tenho lido pouco ultimamente livros do gênero.
    Que bom que gostou tanto, eu leria sim, pois gostei de toda a descrição.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia mesmo, a trama é maravilhosa, depois você vai vir me dizer que devia ter lido antes, hahaha :P

      Excluir
  4. Oi!
    Adoro livros desses gêneros, os dois juntos o torna melhor ainda.
    Esse livro parece ser muito bom, fiquei curiosa para lê-lo, vou colocar na minha lista!
    Beijos
    Construindo Estante

    ResponderExcluir
  5. Estou começando a curtir distopias, mas não curto muito ficção cientifica...
    A junção dos dois não me atraiu, mas fico feliz que tenha curtido a estória, é muito fácil ler os estilos que amamos não é?? Adorei a resenha.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Mas leia mesmo assim! Vale a pena, você vai ver. rsrs

      Excluir
  6. Oi Dessa! Adorei a resenha do livro, é bem o estilo que eu gosto mesmo. Eu acompanhava Falling Skies e achei interessante a certa semelhança que tem. Gostaria muito de ler. beijos

    ResponderExcluir
  7. Nunca li, mas uma amiga minha está lendo e disse que é uma ótima série. Quando vi o título achei que fosse algum da saga "Os instrumentos Mortais" hahaha
    Beijoos ♡ || Caramelos Encantados

    ResponderExcluir
  8. Oii
    Adorei a resenha, e embora não seja o que estou acostumada a ler, me pareceu, nesse caso, que casar ficção científica com distopia deu super certo.
    Não tenho certeza que um livro desse me chamaria a atenção para ler, mas mesmo assim a história é muito interessante.
    E gosto muito de histórias com alienígenas.
    Beijos

    http://entrelinhaslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OIII
      Deu certo sim, não é o primeiro livro que pego assim e que gostei! *-*

      Excluir
  9. Oie,
    já tinha visto a capa por aí, mas confesso que não tinha parado para ver sobre o que era o livro.
    Gostei bastante da resenha, acho que vou gostar do livro :D

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  10. Eu adoro uma boa distopia, e claro que pretendo ler este livro em breve.
    Acho a mistura com ficção cientifica também muito legal, essa mistura é boa.
    O livro parece ser bom, e sem adultos por perto deve ser um universo cheio de caos rsrs, curiosa para saber como são os alienigenas nesta historia, tomara que não demore para ser lançado os proximos livros, beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe que eles até que se acertam um pouco sem adultos? rsrs Claro que fazem falta, mas pelo menos não é um caos completo.

      Excluir
  11. Olá, Dessa.
    Um livro que já li que chegas mais perto de uma distopia foi A Hospedeira. Tenho certa curiosidade para ler algo que envolva o gênero, esse livro me ganhou pela capa, sinopse e sua resenha. Pretendo ler futuramente. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Só não gostei por ter continuação...
    Adoro tb distopia e ficção científica.
    Eu não conheço o seriado, mas me interessei e vou procurar saber mais.
    Senti que Holt é quase um divergente e não pode ser controlado, hehehehe...
    Eu simplesmente adorei e a capa cheia de informações (achei linda) retrata bem a trama que é dinâmica e cheia de ação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ué, mas aí que é bom! hahaha :P
      É quase isso, viu? Gostei da comparação. hahaha

      Excluir
  13. Estava ansiosa por essa resenha, desde que li a sinopse desse livro estava esperando alguém que tivesse lido para saber a opinião. Histórias distópicas e com aliens são minhas preferidas.Eu também acompanho Falling Skies <3. Gostei bastante da resenha, realmente era o que eu esperava do livro, vou esperar um pouquinho mais pra compra-lo por causa da continuação, fico um pouco ansiosa quando o livro tem sequencia e ainda não tenho. Mas com certeza já está na minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também são as minhas <3 *-* As duas juntas então!

      Excluir
  14. Dessa!
    Sou fã de distopia e ainda mais de ficção e quando um escritor sabe conduzir o enredo, fica ainda melhor.
    Gostaria muito de saber como Holt se saiu ao lado de suas 2 companheiras e porque ele é imune.
    Acredito ue as respostas que não foram dadas nesse episódio, deverão vir no seguinte, assim espero porque estou bem curiosa pela leitura do livro.
    Bom final de semana!
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, mas não temos uma resposta certa de porque existem pessoas imunes, sabe?

      Excluir
  15. Quando se mistura distopia com ficção científica na maioria das vezes sempre vai ser bom. Tive essa experiência com Asimov recentemente e nossa, curti muito!
    Esse livro já tem meu interesse algum tempo e mesmo que ele não responda tudo neste livro, o que faz parte, continuo interessado.


    Lucas - Carpe Liber
    https://livrosecontos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. Olá Dessa,
    Um livro que mistura esses dois temas precisa ser muito bem trabalhado.
    Assim como você, sou fã desses dois temas e nem preciso dizer que sua resenha me despertou uma vontade imensa, não é?
    Adorei o que você escreveu sobre o livro e o fato de ter muita ação - já estou cansada de livros monótonos e enrolados. Vou procurar conhecer mais esse livro e lê-lo o quanto antes.
    Beijos.
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A trama é bem trabalhada nesses dois elementos, viu? Vale a pena conferir.
      Leia o quanto antes mesmo, é ação o tempo todo, não tem tempo para entediar, não. rsrs

      Excluir
  17. O que dizer sobre distopias? Simplesmente amo.
    O que dizer sobre ficção cientifica? Simplesmente odeio.
    Fica difícil decidir se gostaria de ler esse livro, mas eu acho que leria se tivesse a chance!
    Ótima resenha, bjs.

    www.enquantoestavalendo.com

    ResponderExcluir
  18. Oi Dessa, tudo bem?
    Adorei a sua resenha, estou mega curiosa para ler esse livro, ele pelo visto é ótimo. Ainda não li nenhum livro do gênero distópico e ainda mais com ficção cientifica, como não gostar desse livro não é mesmo. Assim que eu tiver uma oportunidade de ler o livro, farei isso.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério que não? Está esperando o que? rsrs *-*

      Excluir
  19. Oii
    Quando eu soube desse livro, além de ter gostado da sinopse (outra fã de distopia aqui!!), amei a capa, é muitoo linda! Agora, lendo a resenha, percebo como o livro é mais profundo. E já estou curiosa com o casal e a criança, esse trio deve dar um rumo incrível para a trama!
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Distopia e ficção científica tbm são meus gêneros favoritos, e eu estou louca pra Ler esse livro, adoro essa capa, simplesmente perfeita, e sua resenha está muito boa .

    ResponderExcluir
  21. Distopia e ficção científica tbm são meus gêneros favoritos, e eu estou louca pra Ler esse livro, adoro essa capa, simplesmente perfeita, e sua resenha está muito boa .

    ResponderExcluir
  22. Não gosto de ficção científica.
    Mas sua resenha ficou bem explicadinha.
    A capa é diferente, mesmo assim não me interessei.

    Beijos,

    -A.

    ResponderExcluir
  23. Adoro Ficção Cientifica e alienígenas invadindo a terra sempre da boas historias <3 Sua resenha me deixou morrendo de vontade de lê-lo, a narrativa deve ser bem fluida mesmo e com uma historia dessa deve ser difícil largar a leitura no meio...

    Visite o blog "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É difícil querer parar de ler mesmo. História ótima! *-*

      Excluir
  24. Desde que vi esse livro pela primeira vez, fiquei com vontade de lê-lo. Parece ser uma obra excelente e eu adoro livros com alienígenas. Eu sei, sou meio nerd. haha
    Já coloquei o livros nos meus desejados. <3

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de setembro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também adoro livros com aliens! *-* Que bom <3

      Excluir
  25. Já conheço há um tempinho este livro mas não me interessei tanto nele. Agora me diga: distopia com ficção científica juntos? Assim eu não aquento! são dois gêneros que adoro! A capa é bonita e quero muito conferir a historia. Beijos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então tá esperando o que para ler? rsrs Leia logo! *-*

      Excluir