terça-feira, 22 de julho de 2014

[Resenha] O eco do machado

|
Autor: Fábio Mota
Em Brasília, um assassino acaba de extirpar os testículos de mais um padre, fazendo sua terceira vítima. Para chegar até o assassino, o experiente delegado da Polícia Federal, Diego Padavona, espera poder contar com a ajuda do professor doutor Kérson Kunt, especialista em História Medieval, e tio do primeiro suspeito. Para isso, Padavona viaja até a cidade do Rio de Janeiro para se encontrar com o excêntrico Dr. Kérson, com quem o sobrinho Rangel passou a morar depois que uma tragédia acometera a família Kunt, seis anos atrás. As palavras do Dr. Kunt, no entanto, não parecem dignas de confiança.Suas dicas sobre a personalidade do sobrinho são enigmáticas e só fazem aumentar o suspense; segui-las, pode não ser o melhor caminho a tomar. Mais uma vez Diego Padavona se vê diante de um assassino em série, mas desta vez restam poucas informações ao delegado, que terá de desvendar o mistério e encontrar o assassino o mais rápido possível, antes que mais um padre apareça morto.

Recebi o livro em parceria com o autor, e sinceramente, nem lembrava mais do que se tratava a história. Como gosto de ser surpreendida nem reli a sinopse, iniciei a leitura assim mesmo, sem saber de nada. A surpresa foi: é uma história policial, o que eu adoro, vocês já devem saber, mas foi a única coisa que me surpreendeu mesmo. Eu esperava um pouco mais de uma trama desse estilo, mas não quer dizer que não gostei, pelo contrário, apreciei bastante a leitura, só há algumas ressalvas a fazer... 

O eco do machado conta a história de Rangel, um menino que foi abusado sexualmente quando criança por um padre e que teve sua família arruinada por conta disso. Anos depois um serial killer, que tudo indica ser Rangel, está matando padres acusados de pedofilia. Diego Padavona é quem fica responsável pelo caso e ele precisa recorrer ao tio de Rangel para obter informações que possam o ajudar a capturá-lo. A relação do delegado e do tio é como de gato e rato, pois de um lado ele não quer entregar o sobrinho e do outro o delegado pressiona para dar um fim a tantos assassinatos.

A vida era um lugar exclusivamente para os fortes. Os fracos que pereçam, como constatou Nietzche, é a lei da existência. Porque a vida estabelecia dificuldades pesadas demais.

Além da busca pelo serial killer antes que ele faça outra vítima, acompanhamos também a vida do delegado Padavona, há vários anos ele precisa lidar com sua esposa esquizofrênica, aguentando suas crises e loucuras. Acompanhamos detalhes do seu dilema intercalados com o caso. Apesar de ser triste tudo o que ele passa, preferia que essas partes não tivessem no livro, as achei totalmente irrelevantes para trama em si, seria bem melhor se a narrativa fosse só focada nos assassinatos.

O livro é curtinho, por isso parece que no final o autor corre um pouco para finalizá-lo. Fiquei sentindo falta de algo mais elaborado na narrativa dos fatos, queria mais detalhes, cenas, algo a que se prender para aproveitar mais ainda a leitura, mas no fim foi tudo muito "jogado', quando vi acabou. O autor escreve muito bem, e a trama foi bem desenvolvida, apesar de tudo, ele só pecou no "tempo" (podia ter dado algumas informações aos poucos), em cenas desnecessárias (como a do delegado e sua esposa), e a falta de mais páginas, porque de verdade, queria ler mais!

- Como? Ah, sim, existe apenas uma linha tênue entre a loucura e a genialidade, é onde se encontram as respostas que não podemos ver num estado... Digamos.... "normal". 

A história é bem intensa, ainda mais se tratando de abuso sexual de crianças, foi até sufocante ler sobre os pensamentos de alguém que teve esse trauma e as consequências que ocorreram mais tarde. Na cabeça do serial killer ele está certo em acabar com os padres, pois para ele acaba sendo uma forma de redenção, algo que lhe dá prazer. Uma leitura rápida, angustiante e bem real hoje em dia. Recomendo!

27 comentários:

  1. Oi Dessa,
    nossa odeio quando o autor corre com tudo para finalizar o livro, parece que não foi muito planejado, mas o livro em si parece legal.

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, uma pena mesmo, pois a trama em si é muito boa!

      Excluir
  2. Oii,

    Uma pena o autorter corrido com a história, mas parece ser muito bom. Gostode livros policiais.

    Beijinhos,
    entrechocolatesemusicas.blogspot.com.br
    EC&M

    ResponderExcluir
  3. A capa e o nome do livro acabam já chamando atenção, pelo menos chamou a minha.
    Gosto de histórias com Serial Killer são sempre perturbadoras.
    Sua resenha conseguiu despertar minha curiosidade com o livro.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, também chamaram minha atenção! :D

      Excluir
  4. Eu estou há um tempo querendo ler o livro, mas falta-me tempo, gostei da resenha, fiquei ainda mais curioso u.u

    Abraços,
    http://therevolucaonerd.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Esse livro parece ser desses bem complexos, gosto disso.
    Fiquei curiosa pra ler.
    beeijos
    http://cookierobsten.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Dessa. Esse livro me deixou bastante curiosa em relação ao enredo. Mas gostar mesmo do enredo eu não gostei muito não, mas acho que lerei só pela curiosidade hahaha, até porque é curtinho né? Não custa nada, e quem sabe a minha opinião sobre o enredo possa até mudar.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é bem curtinho, leia mesmo! Mate sua curiosidade, hahaha

      Excluir
  7. Eu simplesmente amo livros policiais, é uma pena que esse tenha tantos "problemas", mas mesmo assim o enredo acabou me prendendo, fiquei bastante curiosa em relação a esse livro.
    Não é uma prioridade mas se puder lê-lo com certeza o farei.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia mesmo, eu gostei de tudo, tirando o final. ):

      Excluir
  8. OOOOOOOOOOI, DESSAAAA <3 Como você está? *0* Huuuuuuuuuuuuum, olha a capa do livroooo! Que coisa lindaaaaaa, hahaha! >3< Bora conferir sua resenha, aparentemente perfeita, hahaha! Hm... Ebaaaaaa, uma trama policiaaaaaaaal! Hahaha, poxa, ressalvas? :C Hehe, vejamos... Aaah, que história fantástica! Sabe que eu acho que o Rangel está certo? Tem de matar padres pedófilos, sim! Hahaha, ainda mais estando traumatizado! Hum, encontrei sua ressalva, hahaha! Eu até achei interessante ele adicionar um pouco de distração na trama, hahaha, mas tudo bem, eu entendo seu ponto de vista! Ebaaaaa, tô in love com esse livro, Dessaaaaaaa <3 Abuso de crianças é um assunto beeeem polêmico, né? Hhaha! :33

    BEIJOS INFINITOOOOOOOOOOOOOOS <3

    Juu-Chan || Nescau com Nutella

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OLÁ! Linda mesmo, né? Chama bem a atenção. *-*
      Que isso menina, não esperava isso de você. hahahaha :P

      Excluir
  9. Já tinha ficado sabendo desse livro há um tempão em outro blog e tinha ficado maluca com a sinopse, amo serial killers, ainda mais envolvendo a igreja, deixa tudo ainda mais sinistro. Que pena, que você não de alguns aspectos, acho que romances policiais tem uma dificuldade de serem escritos, justamente por causa da cronologia, é muito fácil errar nisso. A coisa sobre a esposa dele, não sei se eu iria achar desnecessário, porque mesmo que fosse, eu ia gostar dessa mulher (amo louquinhas). A capa é muito linda!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu achei desnecessário porque outros assuntos podiam ser retratados no lugar sabe? :/
      Se o livro fosse maior, e eu tivesse as informações que senti falta, nem ia me importar com a mulher. hahaha

      Excluir
  10. Gosto bastante de histórias policiais. Mas essa não me chamou atenção. Não gosto de nada macabro, como me parece ser com a descrição do crime no resumo. Um assunto bem polêmico também. Enfim, excelente resenha, mas me fez perceber que não tenho interesse especificamente nesse livro.

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia o livro, mas de qualquer forma, não gostei do enredo, sei lá, só não chamou minha atenção "/

    ResponderExcluir
  12. Nossa amei a ideia do livro, deve ser um livro bem angustiante pelo pensamentos de uma criança que sofreu um abuso desse, e como eu amo livro de suspense policial esse já entrou na minha lista de desejado <3

    Visite o blog "Meu Mundo, Meu Estilo"
    Participe do TOP Comentarista de Julho e concorra a um Exemplar Volume Único As Crônicas de Nárnia"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia assim que puder! A escrita do autor é viciante! :D

      Excluir
  13. Gostei da capa, e da sinopse tbm e a resenha me deixou muito curioso, realmente é um livro bem tenso, mas interessante o tema, ja vou colocar o livro na minha lista de desejados espero poder ler o livro em breve.

    ResponderExcluir
  14. Não gostei muito do livro, tanto pelo corrida no final quanto pelo sofrimento das crianças.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  15. eu ja li esse livro e simplesmente adorei, o livro poderia ter mais conteudo mais foi muito boa a estoria
    a vida do de Diego ficou bastante complicada para resolver esse caso...
    mais eu achei o final meio sem sal, eu esperava mais do autor (quando eu não espero??)
    mais foi bom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, esperava mais também, mas fora isso, é um enredo muito bom e o autor escreve muito bem! :D

      Excluir
  16. Já não sou muito fã de livro policial e principalmente qnd o autor corre demais com as coisas =S

    ResponderExcluir
  17. O livro parece ter um enredo bom, mas não gosto tanto de livros de suspense. Na cabeça do personagem estaria certo mesmo ele cometer esses assassinatos, levando em conta os traumas que ele teve na infância. Com certeza deve valer a leitura, mas ainda não entrará na minha lista de leitura.

    ResponderExcluir