sábado, 3 de maio de 2014

[Resenha] Como viver eternamente

|
Autora: Sally Nicholls
Meu nome é Sam. Tenho onze anos. Coleciono histórias e fatos fantásticos. Quando você estiver lendo isso, provavelmente já estarei morto. Sam ama fatos. Ele é curioso sobre óvnis, filmes de terror, fantasmas, ciências e como é beijar uma garota. Como ele tem leucemia, ele quer saber fatos sobre a morte. Sam precisa de respostas das perguntas que ninguém quer responder. ”Como Viver Eternamente”, é o primeiro romance de uma extraordinária e talentosa jovem autora. Engraçado e honesto, este é um livro poderoso e comovente, que você não pode deixar de ler. A autora tem apenas 23 anos e embora seja seu primeiro livro, ele está sendo lançado em 19 países, dirigido a crianças, adolescentes e adultos.


A Geração enviou de surpresa para os parceiros Como viver eternamente, veio até com um pacotinho de lenços, e na hora que eu abri o envelope pensei: "Vou morrer chorando, bjs", mas não foi bem assim... Por incrível que pareça, a história não é TÃO triste. É claro que ver uma criança de 11 anos lutando contra a leucemia corta o coração, mas o livro fala muito mais da vida e da força.

LISTA Nº 1 - CINCO FATOS A MEU RESPEITO
1. Meu nome é Sam.
2. Tenho onze anos.
3. Coleciono histórias e fatos fantásticos.
4. Tenho leucemia.
5. Quando você estiver lendo isso, provavelmente já estarei morto.

Os médicos deram um ano de vida para Sam, ultimamente os remédios não estão fazendo efeito, e só resta, bem, esperar. Só que ele não está nessa sozinho, ele tem uma família para lhe apoiar e um amigo que também está doente. Esse amigo é Felix, ele é dois anos mais velho que Sam, e é extremamente descontraído e humorado. Os dois tem aulas particulares com a Sra. Willis, e depois de ela dar a ideia de escrever um livro, Sam realmente começa a escrever um sobre sua vida. Nesse livro tem lista de desejos, coisas que gosta, e também perguntas que ninguém gosta de responder, como: "Morrer dói?". 

Acompanhamos então o desenvolvimento do livro e o dia-a-dia com sua família. A mãe tem seus momentos, um dia é forte, em outro cai no choro. Já o pai, aparenta estar em estado de negação, ele tenta não falar sobre a doença, e mesmo quando Sam precisa ir para o hospital não deixa de trabalhar. Eu não vejo isso como algo horroroso, acho que é uma forma de se proteger. E tem também a irmã, uma menininha sapeca que acha muito injusto ela ter que ir pra escola e ele não, rsrs.

- Rachel? - perguntou papai.
- Sarah sempre deixa as janelas dela abertas! - disse mamãe bem alto. - E nada acontece com os filhos dela!
Papai ficou olhando para ela por um momento e então se aproximou e a abraçou.
- Olhe - disse ele com carinho.
Mamãe não disse nada.
- O que está acontecendo não tem nada a ver com o que você fez ou deixou de fazer.

Me senti meio anormal por não chorar com o livro, até teve uma parte que fez meus olhos se encherem de água, mas chorar mesmo? Nada! Só que mesmo sendo uma história triste ela é linda também, e mostra que apesar de se ter um tempo determinado para morrer por conta da doença deve-se aproveitar a vida ao máximo. E é o que Sam faz, ele vive cada dia corajosamente. 

Me encantei com a narrativa, e Sam não é alguém que fica sofrendo pelos cantos, ele escreve esse livro para mostrar para os outros como a vida dele é boa apesar da doença. É o tipo de livro que faz você refletir sobre a vida, e em como alguns "problemas" são banais em comparação com o sofrimento desta família. Afinal, ainda pior do que quem vai, é quem fica. No fim, Sam nos faz ter mais pena dos pais, do que dele próprio. Enfim, a trama é incrível, leiam! A edição está linda e é uma leitura bem rápida! ;) Se emocionem e se encantem com esse garotinho! <3

47 comentários:

  1. Oiee ^^
    Esse foi o livro que mais me fez chorar...kkkkk' a história é realmente linda, mas fiquei muuito revoltada com ela também *-*
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. To muuuito ansiosa para ler esse livro ! Desde o dia do lançamento dele ! Só leio resenhas boas dele e isso aumenta mais ainda minha vontade de lê-lo !
    bj, dréa

    ResponderExcluir
  3. Nossa acho que não posso ler esse livro :'(
    Como eu já vi algumas resenhas e sempre as blogueiras mencionam que fizeram chorar litros e litros e pensar em doenças terminais, despertam lembranças...
    Mais vai para minha lista quem sabe daqui um bom tempo eu não leio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não chorei com ele, acho que é uma história muito mais linda que triste. :/

      Excluir
  4. Eu já conhecia o livro, parece ser realmente muito bom. Já estou até com medo de chorar, mas ao que parece pelo o que você disse o livro dá o efeito ao contrário! Beijos!

    http://alguns-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em mim deu! haha Depois me diz o que achou.

      Excluir
  5. Estou doida pra ler esse livro. Acho que sou muito mais chorona que você e tenho certeza que vou chorar muito! Gosto de livros que abordam dramas familiares e que nos fazem refletir sobre a vida. Esse parece que traz uma grande lição no fim. Espero ler logo!!

    Beijinhos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é lindo, realmente! Mas não me fez chorar mesmo. :/

      Excluir
  6. Hey
    Nossa, eu ia chorar demais com esse livro.
    Já teve um caso na minha família, e meu primo era bem novo que o protagonista.
    Ia ser uma leitura bem difícil e emocional.

    bjs
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagino que quem tem um contato direto com a doença realmente se comova mais. :/

      Excluir
  7. Sério, eu fico naquele leio ou não leio, Pq se eu ler com certeza vou acabar chorando, por mais que vcs diga que não chorou, eu vou T-T

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, leia! A história é lindinha demais <3

      Excluir
  8. Oi Dessa, fiquei doida por esse livro. Adoro histórias narradas por crianças e que envolvam assuntos mais sérios e pesados. Adorei a premissa da história. Não sinta-se tão ET por não ter chorado. Eu não chorei em ACEDE, ao contrário.. acabei dando muitas risadas com a história.. então estamos no mesmo barco.. kkk Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, não chorou em ACEDE, como assim? Isso não pode! hahahha :P

      Excluir
  9. Nossa! Não conhecia o livro, mas depois que li a sua resenha ja adicionei na minha listinha de "PRECISO LER" kkkkkk. Adoro livros que me fazem chorar e que trazem histórias como essa. Já me apaixonei pelo livro só de ler a sua resenha rs.
    Beijos,
    Luana Karla - Sector 12 - http://sector-12.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá

    Quero muito ler esse livro, você não imagina quantas resenhas eu vi sobre ele, A Drih leu, vou pegar emprestado dela kkkk

    Abraços, Heitor
    shakedepalavras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Esse livro está sendo super bem comentado,
    e de uma hora para outra estou vendo resenhas dele por todos os lados,
    confesso que todas essas críticas positivas tem me instigado a querer lê-lo.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Ainda não tinha lido nenhuma resenha sobre esse livro e me surpreendi!
    A capa não chama muita atenção, mas em compensação amei a sinopse e a resenha!
    Não se sinta anormal, provavelmente não vou chorar, até hoje nenhum livro me fez chorar... Mas vamos ver.
    Abraços, Vanessa :))

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, me senti muito insensível, hahaha. :P

      Excluir
  13. Eu acho que precisaria de seus lenços caso eu leia o livro.
    Sempre evito leituras que me entristecem muito.
    Mas quem sabe eu tenha coragem?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, leia mesmo assim, é uma leitura que vale a pena!

      Excluir
  14. Oii
    Tenho visto muitas resenhas do livro e tenho curiosidade. Principalmente por tem gente chorando litros..rs Não que eu goste de chorar..rs Mas encontrei você que não chorou assim. Estou curiosa para tirar minhas próprias conclusões.

    beijos
    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois que ler me diz se chorou ou não então, rsrs.

      Excluir
  15. Essa capa é muito lindinha. Estou apaixonada por ela.
    E não, você não é anormal por não chorar ao ler um livro. Se a autora passou mais uma mensagem de esplendor a vida que o drama por estar morrendo, então acho que não foi pra fazer você morrer de chorar.
    Enfim, achei o enredo bem interessante e fiquei bastante curiosa com o livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa é fofa mesmo. *--*
      Pois é, porque achei que o livro é bem algo do tipo que faz a pessoa repensar na vida.

      Excluir
  16. Oi Dessa,
    tudo bem?
    Tenho lido as resenhas desse livro em alguns blogs, a história realmente parece ser linda. Não se preocupe por não ter chorado, o pessoal está comentando, que apesar de ser muito triste, foi escrito de forma leve. Que traz uma mensagem positiva, de como devemos levar nossas vidas, fazer nossas escolhas. Já coloquei ele na lista, quero muito ler.
    beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii!
      É bem isso que você disse, a mensagem é de como viver, e não de tristeza!

      Excluir
  17. Oi, Dessa
    Só vejo resenhas positivas sobre esse livro. Estou morrendo de vontade de ler esse livro. Acho que vou chorar muito, pois não posso ver criança doente, que já fico triste.

    ResponderExcluir
  18. Dessa eu adorei fazer a leitura deste livro.
    Amei que o recebi de surpresa.
    Parabéns pela resenha.

    Beijos!
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Vontade de ler 100000!!
    Nunca choei em um livro, só uma vez que forcei um choro e chorei em cima da página para ver se ficava a lágrima KKKK Não fica ¬¬
    Em alguns filmes e livros eu não choro e me sinto muito insensível :P Mas acho que não depende se a pessoa realmente mergulhou no livro ou filme, acho que depende o que o final significa pra ela...
    http://zombieesvg.blogspot.com.br/**

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, depende do momento também né? Se você já está para baixo a vontade de chorar é bem maior. hahaha

      Excluir
  20. Dessa eu também não chorei com ACEDE e todas as pessoas do mundo me diziam: oxe, mulher e tu leu mesmo? kk, lógico que li, mas vivenciar com o livro é diferente eu acho, me emociono, mas chorar acredito que fica para coisas mais reais, como quando assisti o trailer de ACEDE, me acabei de chorar (acho que tem a ver com o fato de serem pessoas demonstrando a dor mais verdadeiramente. Mas esse livro está sendo meu queridinho)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, com ACEDE eu chorei muito! hahaha :P
      E com o trailer também, não quero nem ver com o filme então. :P

      Excluir
  21. Não tinha ouvido falar desse livro, mas parece ser muito bom. Fiquei com vontade de ler e saber se a história vai me fazer chorar ou não .
    Beijos :*

    ResponderExcluir
  22. Quero tanto esse livro!
    Sou uma manteiga derretida então é muito provável que irei me desfazer no choro!
    Amei muito essa capa, sério, achei perfeita!
    Beijos.
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Quero muito ler esse livro, tenho visto diversos elogios sobre ele, o que me deixa cada vez mais curiosa. Adoro e odeio livros assim, nos fazem pensar, mas nos fazem chorar (no meu caso, chorar MUITO, sou chorona demais, pelo amor de Deus ¬¬). Não se sinta anormal por não ter chorado, já aconteceu isso comigo, só que com outros livros, um milhão de pessoas chorando por causa da história, e eu não rs.
    E-mail: juliamariamoraes2013@gmail.com
    Nome de seguidor: Julia Moraes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, me senti um monstrinho sem coração. hahaha :P

      Excluir
  24. Quando vi esse livro, não tinha lido a sinopse e nem visto nenhuma resenha até hoje. Por se tratar de uma criança e essa criança ter leucemia, já vai com certeza mexer muito comigo, pois perdi meu avô para essa doença, mas mesmo assim irei amar ver como ele enxerga tudo isso.
    Amei a resenha
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também perdi pessoas para o câncer, mas é incrível que o livro mostra muito mais alegrias que tristeza.

      Excluir
  25. Oi Dessa, tudo bem?
    Adorei a sua resenha, eu quero muito ler esse livro, realmente a historia dele parece ser linda, e que coisa né você acabou sentindo mais pelos pais do Sam do que por ele, mas é assim mesmo, pois quem sofrerá, será quem ficar vivo, pois serão essas pessoas que não poderão mais estar do lado de quem se foi, fico feliz em saber que Sam é um garoto corajoso e que vive muito feliz, não vejo a hora de poder ler o livro, a capa é muito linda.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sam é muito corajoso! É impossível não se encantar com ele. *-*

      Excluir
  26. Aaaaah, meu Deus, parece tão fofinho! *____*
    Super quero ler, mas creio que também não chorarei. Sou meio "sem-coraçao", eu acho :(

    ResponderExcluir