terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

[Resenha] O sol voltou a brilhar

|
Autora: Célia Xavier de Camargo
Londres, século 19. Na capital do Império Britânico, durante o reinado da rainha Vitória, um rico e respeitado comerciante vive luxuosamente, cercado de criados. Helen, mimada pelo pai, quer se divertir e vai ao encontro do perigo: um espírito perverso trama sua perdição... Arrastada pela obsessão, Helen entrega-se ao prazer.
George, ao resgatar a filha, conhece o lado sombrio de Londres, onde imperam a miséria e o vício. Helen assume outra personalidade e ataca violentamente o pai. George não acredita em Deus, mas o desespero o conduz a uma sessão espírita. Diante de um fenômeno de materialização, George entenderá que o sol um dia voltará a brilhar no horizonte de sua vida.





Eu demorei para começar O sol voltou a brilhar por conta do tamanho (464 páginas!), confesso que não me animo a ler livros muito grossos, tenho pavor de ficar vários dias no mesmo livro. Quando iniciei ele essa semana a leitura foi tão rápida que me arrependi de não ter lido antes. O sol voltou a brilhar é um romance espírita envolvente, com uma narrativa fácil e o enredo possui aquilo que sempre achamos neste gênero: lições para refletir e se emocionar.

A trama se passa em Londres em uma época onde a classe social era importante, os mais pobres eram criados das famílias ricas. Conhecemos então George e sua esposa Jane, eles precisam lidar com a filha Helen que por conta dos mimos dos pais faz o que quer da vida. Um dia Helen some, passa meses desaparecida, até que certa noite um garoto aparece na porta do palacete de George e o entrega um bilhete dizendo onde ela está. Chegando no local ele encontra uma garota pálida, magra e muito doente, quase não parece sua filha. Ele a leva para casa e chama um amigo que é médico. Helen está muito abatida e em certos momentos tem crises em que dá gargalhadas e fala vários palavrões. A dica do médico é: procurar uma ajuda diferente da medicina, algo mais espiritual. O problema é que George é ateu e não acredita em nada disso, sobra então para Jane ir atrás de ajuda e descobrir o que está acontecendo com sua filha.

Vemos que tudo que está acontecendo com a família de George é ocorrência de vidas passadas, um espírito obsessor está tentando se vingar dele e para isso usa sua filha com o intuito de atingi-lo. Há várias reviravoltas na trama e até chegar nesse ponto, vemos o sofrimento de Jane com o marido que se fechou para esse tipo de coisa. As crises da filha pioram, e quando parece que tudo vai desabar, George acaba indo parar numa sessão espírita, e é a partir daí que começa a abrir a mente e procura ajuda para seus problemas.

A premissa é a de sempre: alguém tem problemas com um espírito vingativo, então descobrimos que essa pessoa foi mau para alguém no passado e agora sofre as consequências, porém, não é SÓ isso... As histórias de vida mudam (e os personagens também, claro!), e são elas que dão forma ao livro, então apesar de parecer sempre a mesma coisa e ter sempre a mesma lição, cada uma tem sua peculiaridade, por exemplo, nesse livro percebi que fiquei um bom tempo lendo sobre a situação de George e sua filha até aparecer o espírito obsessor e contar os motivos de porque prejudicá-lo. A história desse espírito só é revelada no final, diferente dos últimos livros que li, e quando algumas coisas são resolvidas aparecem outras reviravoltas para nos surpreender.

É intrigante ver que as crenças mudam conforme as provas que se recebe, se George não tivesse recebido uma prova, provavelmente nunca acreditaria no "outro mundo" e em espíritos. Acompanhamos seu crescimento na história em relação ao que o cerca, mesmo muitas vezes não sendo possível de ver, pois ele é bem do tipo: "não enxergo, não acredito.", então quando ele passa a fazer parte disto e utiliza sua fé, dá para notar que ele procura ser uma pessoa melhor, ajudar mais os outros, coisa que ele não fazia antes, ele não pensava nos seus empregados.

A reflexão auxilia o entendimento, aclara as ideias e modifica a disposição, fazendo com que se veja  tudo sob um novo ângulo.

Não vou entrar no mérito de que existe ou não o que o espiritismo fala, isso é uma coisa pessoal, então, sobre o que eu disse que ele cresceu porque acreditou: é em relação ao livro e na minha percepção de alguém que também acredita. Na história ele é uma pessoa de "mente pequena", cego e que não quer de jeito nenhum tentar entender, mas não que eu ache isso na vida real de quem também não acredita ou não tem vontade de conhecer. Pode parecer contraditório, mas quero deixar claro que minhas opiniões são sobre o livro e os personagens.

Adorei o O sol voltou a brilhar, a leitura foi maravilhosa, e para quem tem medo desse tipo de história não precisa se preocupar que ela é bem leve, e além de tudo, linda! Recomendo!

47 comentários:

  1. Não me encarno muito em livros espiritas e "de época", e quando você mostrou o numero de paginas fiquei com mais receio ainda de ler.
    Nunca dei chance a nenhum livro desse tipo, mas estou começando a pensar em ler...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena, Jayh, pois o livro é ótimo, viu? :D
      Dê uma chance mesmo, vai que você goste?
      bjs

      Excluir
  2. Eu estava doida pra saber sobre este livro!! Primeiro pela capa, que me encantou rapidamente.
    Gostei da premissa, não sou fã de livros espíritas, mas este me pareceu muito bom mesmo!

    Adorei a resenha!!

    Bjkas

    Lelê Tapias
    http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom saber, Alessandra.
      Não deixe de ler, a história é sensacional
      Beijos

      Excluir
  3. Só não vou ler porque não gosto, nem me identifico, com o estilo da trama. Mas parece uma boa opção para o pessoal que curte!
    Achei a capa bem bonita!
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem curte é uma ótima pedida mesmo. E quem não curte, merece dar uma chance! xD

      Excluir
  4. Mesmo não curtindo muito o tipo de leitura, senti que o livro é bom, devo confessar que daria uma oportunidade a este livro.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá uma oportunidade mesmo, é uma boa reflexão.

      Excluir
  5. Oie,
    eu acredito em espíritos, sou cardesista, mas confesso que este livro não me agradou muito.

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Vejo você resenhando vários livros do gênero, que pena... :/

      Excluir
  6. Geralmente não curto romances, enfim... estórias que envolvam espiritualidade...
    Olha, eu achei esta capa muito feinha... mas gostei da sua resenha e me animei um pouco, hehe.
    Adoro estórias com o cenário europeu... fico imaginado que estou lá... ;)
    Não sei se leria...
    Gostei da resenha...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia! Você pode se arrepender, mas mesmo não gostando, leia! O livro traz ótimos ensinamentos, achei ele muito lindo!

      Excluir
  7. Não sou muito fã de livros espíritas, mas esse parece ser um pouco diferente, mesmo tendo a trama clichê de ter um espírito vingativo atrás de alguém.
    No momento não tenho interesse em ler esse livro, mas que sabe mais futuramente...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As tramas realmente são bem parecidas, mas é incrível o quanto a estrutura e história de vida muda, cada livro traz um ensinamento diferente.

      Excluir
  8. Confesso que não sou fã do gênero, já li uma vez e não apreciei tanto. Mas a estória tem um bom ponto ao seu favor - Londres e ainda mais a Londres antiga. Ótima resenha!

    Lucas - Carpe Liber
    livrosecontos.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena! Já que você adora Londres, porque não dá uma chance ao livro? rs

      Excluir
  9. Mesmo que eu goste de alguns livros espíritas, esse não tem algo que me chama atenção do lado espírita, mas tem a Inglaterra antiga, por ela eu leria rsrs sou completamente fascinada.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, leia mesmo! Ainda mais se você gosta do tema. :D

      Excluir
  10. Oi, tudo bem? Sou bem pé atrás om livros espíritas (sou cristã), mas eu gostei da capa. Achei legal você deixar claro sobre sua opinião, há pessoas que realmente não compreendem que estamos falando do livro e não da vida real. É como meu pai diz: você diz A, as pessoas entendem B e saem falando C. rsrs

    Beijos, Ana
    http://apenaseueasmemorias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, é muito importante deixar algumas coisas claras, rs.
      Eu adorei a história, e acho que todos, independente da religião, deveriam ler, sabe? :D
      Beijos

      Excluir
  11. Achei o início da história interessante, essa coisa de a menina desaparecer e depois reaparecer bem diferente, porém fico com um pé atrás em ler o livro por conta da parte de crenças e etc, não gosto de leituras desse tipo,.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que pena Thais. Pois o livro é realmente lindo!

      Excluir
  12. Pouca gente tem o costume de ler desses romances espíritas, mas eu adoro. Ele parece ser ótimo, nem ligo pras quase 500 páginas, já que a leitura é rapida.

    Beijos
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A leitura é super rápida, vale a pena ler!

      Excluir
  13. Oi Dessa,
    tudo bem?
    Essa capa é muito bonita. Já li dois romances espíritas e gostei muito. Realmente, todos eles t~em uma mensagem muito bonita para nos ensinar. Mas não é isso que conta no final? Algo para aprender, pois sempre precisamos mudar, melhorar.
    E eu adoro livros com muitas páginas.
    Gostei muito da sua resenha, achei essa diferente das outras, posso estar enganada, mas acho que o livro lhe tocou e fez você refletir.
    beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii!
      É o que conta, sim. Eu adoro ler essas lições, acho muito lindas!
      Me fez refletir mesmo, é incrível como quando isso acontece é difícil falar o que ele significou para você, mas tentei. Que bom que gostou <3
      beijos

      Excluir
  14. Percebi que vcs colocam livros que eu nunca nem vi ou ouvi falarem kkkkk ..

    ResponderExcluir
  15. Oie Dessa, gostei bastante dessa capa e fiquei curiosa porque o livro parece ler lindo e emocionante, achei legal o fato de retratarem os sentimentos como amor, ódio e etc, apesar de não gostar muito de livros espíritas fiquei curiosa com este! Aaah eu também tenho preguiça de ler livros muiiito grande! hahahaha! beijos!

    http://meudiariojk.blogspot.com.br/#

    ResponderExcluir
  16. Oie Dessa, gostei bastante dessa capa e fiquei curiosa porque o livro parece ler lindo e emocionante, achei legal o fato de retratarem os sentimentos como amor, ódio e etc, apesar de não gostar muito de livros espíritas fiquei curiosa com este! Aaah eu também tenho preguiça de ler livros muiiito grande! hahahaha! beijos!

    http://meudiariojk.blogspot.com.br/#

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii!
      Né, bate aqueeela preguiça! hahaha
      Então, se você gostou um pouco, dá uma chance, você pode se surpreender! :D

      Excluir
  17. Oie, tudo bom?
    Eu sou aberta a qualquer tipo de leitura e fiquei curiosa com a história. Já tinha visto a capa, mas não tinha lido nenhuma resenha ainda. Quando o livro é muito grande o autor tem que ter uma escrita bem dinâmica para não cansar o leitor.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A leitura é bem dinâmica mesmo, pelo menos isso ajudou a leitura a não se arrastar.
      bjs

      Excluir
  18. Uau!! Também acho muito intrigante isso das pessoas mudarem a crença por conta das "provas" que recebe...
    Gostei da sua opinião ^^
    Acervo de livros
    Própria Mente

    ResponderExcluir
  19. O enredo do livro não me atraiu muito, vai ver é porque já vi um filme com tema parecido. Por enquanto não vai pra minha lista de desejados.

    Espiral dos Sonhos

    ResponderExcluir
  20. Que legal, nunca li nenhum livro que tratasse sobre esse mesmo tema, com espíritos vingativos e achei bem interessante o enredo, fiquei bem curiosa e parece ser um ótimo livro! :)

    ResponderExcluir
  21. Acho legal estórias sobre espirítos vingativos, almas que ficam presas neste plano por alguma coisa inacabada e coisas do gênero. Mas isso só me anima quando é um filme de terror, série e/ou livro.
    Espiritismo não é um gênero literário que vá me fascinar tão cedo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que pena Rita, pois o livro é maravilhoso.

      Excluir
  22. Oi Andressa, tudo bem?
    Eu adorei a sua resenha, apesar de não ser muito adepta de livros espíritas. Porém, li um que me encantou e eu recomendo muito: O Preço de Ser Diferente, da Mônica de Castro. O livro é lindíssimo e, diferente desse, não tem um espírito obsessor que tenta prejudicar o protagonista, mas sim vários espíritos interligados (sendo um deles uma espécie de "vilão"). Acho que você poderia gostar! =)
    Beijos
    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conhecia esse livro, Priscilla. Vou procurar, adoro o gênero. *-*
      Obrigada pela dica.

      Excluir
  23. Não costumo muito ler livros espiritas mas gosto bastante e gostei muito da sinopse desse livro!! vou já procurar pra comprar :)

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Eu nunca tinha ouvido falar desse livro, antes de começar a ler a resenha, confesso que eu já pensei esse livro não deve ser bom, mas parece que ele é bem interessante, eu não curto livros espiritas, na verdade eu ainda não li nenhum do tipo, mas também não sinto tanta vontade de ler o gênero, mas quem sabe né.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É interessante sim. Como dizem, não julguem um livro pela capa (ou no caso sinopse, rsrs).

      Excluir
  25. Adoro histórias relacionados ao mundo espírito, parece se rum ótimo livro.
    Seguindo o blog, beijos.
    http://inestantevirtual.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  26. Caramba, não imagina que o livro fosse tão grande. Mas um ponto pra desanimar... Mas a história parece ser linda, apesar dos pesares. Não sei se entrará para as próximas leituras, mas adorei a resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desanimo de alguns livros assim também, rs. Mas ainda bem que não deixei esse passar, pois a leitura foi maravilhosa!

      Excluir
  27. Nunca li nenhum romance espirita e acho que este não vai ser o primeiro, mesmo você falando que se arrependeu de não ter lido antes e que ele possui uma boa narrativa e que nos faz refletir sobre a vida, a história não me convenceu muito, sabe? Deixa pra próxima,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei sim, mas que pena. Pois o livro é realmente ótimo, viu? :/

      Excluir