domingo, 24 de setembro de 2017

[Resenha] O homem mais inteligente da história

| 3 comentários
Autor: Augusto Cury
Páginas: 272
Editora: Sextante
O homem mais inteligente da história é fruto de 15 anos de estudos e pesquisas. Considerado por Augusto Cury a obra mais importante de sua carreira, este é o primeiro volume de uma coleção que vai abalar nossas convicções e transformar nossa visão do personagem que julgávamos conhecer tão bem.
Psicólogo e pesquisador, Dr. Marco Polo desenvolveu uma teoria inédita sobre o funcionamento da mente e a gestão da emoção. Após sofrer uma terrível perda pessoal, ele vai a Jerusalém participar de um ciclo de conferências na ONU e é confrontado com uma pergunta surpreendente: Jesus sabia gerenciar a própria mente?
Ateu convicto, Marco Polo responde que ciência e religião não se misturam. No entanto, instigado pelo tema, decide analisar a inteligência de Cristo à luz das ciências humanas. Ele esperava encontrar um homem simplório, com poucos recursos emocionais. Mas ao mergulhar na inquietante biografia de Jesus presente no Livro de Lucas, suas crenças vão sendo pouco a pouco colocadas em xeque.
Para empreender essa incrível jornada, Marco Polo vai contar com uma mesa-redonda composta por dois brilhantes teólogos, um renomado neurocirurgião e sua assistente, a psiquiatra Sofia. Juntos, eles irão decifrar os sentidos ocultos em um dos textos mais famosos do Novo Testamento.
Os debates são transmitidos via internet e cativam espectadores em todo o mundo - mas nem todos estão preparados para ver Jesus sob uma ótica tão revolucionária. Agora os intelectuais terão que lidar com seus próprios fantasmas emocionais e encarar perigos que jamais imaginaram enfrentar.

Meus sentimentos com relação a este autor são conflitantes, já li O colecionador de lágrimas e O vendedor de sonhos. Gostei muito do primeiro, mas não gostei tanto do segundo, provavelmente não estava com o estado de espirito adequado para a leitura. Então não tinha muitas expectativas além da indicação de uma amiga que é fã do autor e que gostou muito do livro. E posso dizer com segurança que fiquei muito surpresa positivamente.

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

[Resenha] Frozen: Uma aventura congelante - A história do filme em quadrinhos

| 8 comentários
Páginas: 56
Editora: Pixel
Elsa, a futura rainha de Arendelle, possui a capacidade mágica de criar neve e gelo, mas esconde isso de todos, incluindo sua irmã mais nova Anna. Por conta disso, elas cresceram afastadas até o momento da coroação de Elsa. Um acidente acontece e faz com que a rainha fuja e se isole de todos. Contudo, ela condena Arendelle a um eterno inverno. É quando Anna decide se aventurar para salvar sua irmã e acabar com o frio.







E vamos de mais um quadrinho: Frozen, uma história bastante conhecida e que fez, e ainda faz, muito sucesso. Apesar de amar animação, mesmo assistindo poucas ultimamente, preciso confessar que achei que o filme era muito infantil e a história bobinha demais, por isso, nunca tive vontade de assistir. Mas, como recebi da editora este quadrinho, resolvi dar uma chance, e conferi a trama. E ok, me enganei, a história não é tão bobinha assim, na verdade, traz lições muito valiosas.

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

[Resenha] Londres é nossa!

| 9 comentários
Autora: Sarra Manning
Páginas: 266
Editora: Galera Record
Sunny sempre foi um pouco ingênua, até meio molenga. Mas quando recebe a foto de seu namorado beijando outra garota em seu celular, ela sabe exatamente o que fazer: encontrá-lo e terminar tudo. Só que... será que Mark não tem uma explicação para isso tudo? Eles estavam indo tão bem... Agora, Sunny precisa achar o rapaz em pleno sábado à noite em uma das cidades mais movimentadas do mundo. O que antes parecia uma tarefa simples virou uma verdadeira corrida maluca por Londres. No caminho, Sunny conhece um condutor de riquixá, grupo de dragqueens, sua banda girl power favorita e, principalmente, os Goddard – os gêmeos (primos) franceses mais misteriosos e descolados de Londres.


Londres é nossa! é a primeira experiência que eu tenho com a autora Sarra Manning. Eu havia ficado muito interessada pela obra por conta da sinopse e ambientação da trama. E, no final, foi uma leitura extremamente envolvente e que superou todas as minhas expectativas. Meu sonho é um dia conhecer Londres, então fiquei encantada com cada descrição que a autora fez. E me senti muito afim de viver uma aventura igual a de Sunny - tirando a parte de ver uma foto de meu namorado beijando outra, claro -, apesar de todo o drama, as situações são as mais divertidas! Essa foi uma leitura que me conquistou desde a primeira página e no caminho só foi reforçando minha empolgação pelo enredo e personagens. Sarra nos trouxe uma personagem carismática, com as dúvidas e inseguranças que todos os jovens possuem, mas uma determinação enorme no que se refere a sair de sua zona de conforto e mostrar sua opinião ao mundo.

domingo, 17 de setembro de 2017

[Resenha] Dumplin'

| 19 comentários
Autora: Julie Murphy
Páginas: 336
Editora: Valentina
Especialmente para os fãs de John Green e Rainbow Rowell, apresentamos uma destemida heroína e sua inesquecível história sobre empoderamento feminino, bullying, relação mãe e filha, e a busca da autoaceitação. Sob um céu estrelado e ao som de Dolly Parton, questões como o primeiro beijo, a melhor amiga, a perda de alguém que amamos demais e “estou acima do peso e ninguém tem nada com isso” fazem de Dumplin’ um sucesso que mexerá com o seu coração. Para sempre. Gorda assumida, Willowdean Dickson (apelidada de Dumplin’ pela mãe, uma ex-miss) convive bem com o próprio corpo. Na companhia da melhor amiga, Ellen, uma beldade tipicamente americana, as coisas sempre deram certo... até Will arrumar um emprego numa lanchonete de fast-food. Lá, ela conhece Bo, o Garoto da Escola Particular... e ele é tudo de bom. Will não fica surpresa quando se sente atraída por Bo. Mas leva um tremendo susto quando descobre que a atração é recíproca. Ao contrário do que se imaginava – a relação com Bo aumentaria ainda mais a sua autoestima –, Will começa a duvidar de si mesma e temer a reação dos colegas da escola. É então que decide recuperar a autoconfiança fazendo a coisa mais surreal que consegue imaginar: inscreve-se no Concurso Miss Jovem Flor do Texas – junto com três amigas totalmente fora do padrão –, para mostrar ao mundo que merece pisar naquele palco tanto quanto qualquer magricela.

Dumplin', da autora Julie Murphy, é uma obra que tenho lido diversos comentários positivos. Eu acabei ficando bastante curiosa para conhecer a trama, principalmente por saber que a protagonista é gorda. Como é difícil achar livros com personagens que não são magras! Ou será que eu que estou lendo os livros errados?! E o que mais me interessou na trama foi saber que Will é gorda e se aceita dessa forma! Alô, sociedade, vamos ler esse livro correndo! Apesar de sofrer com comentários maldosos, a garota não se importa com o que pensam. Ela é muito feliz do jeito que é. A delicadeza do enredo é impressionante. A autora nos trouxe uma personagem forte, mas que como qualquer ser humano, possui alguns momentos de insegurança. Mas, garanto que a primeira coisa que você vai pensar de Will é: ela arrasa!

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

[Resenha] Rockfeller

| 7 comentários
Autor: Alexandre Apolca
Páginas: 184
Editora: Nova Paris
Beto Rockfeller, que possui uma leve versão da síndrome da mão alheia, sonha em fazer sucesso com sua banda de rock. Após ser preso injustamente em um protesto na Avenida Paulista, é liberado e orientado a deixar São Paulo. Ele e sua desconhecida banda — cujos integrantes são: Yakult, Gringo e Santiago dos Santos — decidem se mudar para a mística São Thomé das Letras, a Machu Picchu brasileira. É exatamente nessa aconchegante cidadezinha mineira que começa uma trama estonteante e dinâmica — repleta de aventuras, romances, crimes e mistérios. Rockfeller se envolve com Anita Andrade, a namorada de um dos seus amigos. Esse triângulo amoroso é surpreendido com a súbita aparição de uma terrível enfermidade. Ele, desconcertado, se vê diante de uma difícil decisão, que mexe brutalmente com seus princípios morais e o pior, Rock pagará caro por sua indigesta decisão, seja ela qual for. Além disso, é obrigado a conviver com seus fantasmas, desilusões e psicoses e ainda tem de se acostumar com um enigmático corvo que o persegue.
No entanto, após muito tempo, Rockfeller consegue uma segunda chance de ser feliz no Rio de Janeiro, as suas desventuras e psicoses ressurgem, e isso pode levá-lo a uma irreparável situação em que nem tudo que se vê pode ser real...


Recebi Rockfeller do Alexandre Apolca, e esta é minha primeira experiência com a escrita do autor. Quando eu li a sinopse fiquei bastante atraída pela trama, mas após finalizar a leitura percebi que gostei bem mais do que imaginava. O autor consegue prender o leitor com um enredo cheio de suspense, misticismo e mistérios. O livro é curto, tem menos de duzentas páginas, e eu confesso que achei que não teria um desenvolvimento tão bom quanto o que eu encontrei. Em nenhum momento eu senti que o autor quis apressar as coisas para finalizar a obra, na verdade, parece que há bem mais páginas, de tão envolvente que é sua narrativa.