quinta-feira, 20 de julho de 2017

[Resenha] O ceifador

| 2 comentários
Autor: Neal Shusterman
Páginas: 448
Editora: Seguinte
Série: Scythe, 1
A humanidade venceu todas as barreiras: fome, doenças, guerras, miséria… Até mesmo a morte. Agora os ceifadores são os únicos que podem pôr fim a uma vida, impedindo que o crescimento populacional vá além do limite e a Terra deixe de comportar a população por toda a eternidade. Citra e Rowan são adolescentes escolhidos como aprendizes de ceifador — um papel que nenhum dos dois quer desempenhar. Para receberem o anel e o manto da Ceifa, os adolescentes precisam dominar a “arte” da coleta, ou seja, precisam aprender a matar. Porém, se falharem em sua missão — ou se a cumplicidade no treinamento se tornar algo mais —, podem colocar a própria vida em risco.




Grata surpresa descobrir um livro que me fez voltar a gostar de distopias juvenis, como foi quando li a trilogia Jogos Vorazes. Eu gosto de livros jovem adulto bem escritos, pois mesmo tendo detalhes e temas já encontrados em outros livros, o autor consegue reinventar, e cria uma nova perspectiva que convence o leitor. Às vezes me deparo com uns furos em alguns livros desse tipo, que me irrita; e é tão bom que no meio de tanta coisa fraca, acaba surgindo algo assim, como O Ceifador, que dá esperança em continuar a ler livros denominados para jovens, que podem sim ter uns embates super bem feitos e nos fazem questionar e olhar além da nossa pequena bolha (se for essa sua intenção).

terça-feira, 18 de julho de 2017

[Resenha] A poção secreta

| 6 comentários
Autora: Amy Alward
Páginas: 368
Editora: Jangada
Série: Diário de uma garoto alquimista, 1
A Princesa do Reino de Nova toma acidentalmente uma poção do amor, e se apaixona por si mesma! Para encontrar o antídoto que possa curá-la, o rei mobiliza todos numa expedição chamada Caçada Selvagem. Competidores do mundo todo saem em busca dos mais raros ingredientes em florestas mágicas e montanhas geladas, enfrentando perigos e encarando a morte para encontrar a fórmula da poção secreta. Dentre eles, está Samantha, uma garota comum que herdou dos seus ancestrais alquimistas o talento para preparar poções. Esta pode ser a oportunidade para reerguer a decadente loja de poções da família, afinal o mundo todo estará acompanhando a Caçada nas mídias sociais. Será que ela conseguirá descobrir a cura e salvar a Princesa?


A poção secreta é uma obra de fantasia escrita por Amy Alward, e é o primeiro volume da trilogia Diário de uma garota alquimista. A obra foi publicada no Brasil pela Jangada, que manteve a capa original. Agora, me digam, essa capa não é muito linda e fofa? Eu me apaixonei pelo livro por conta dela, e já imaginei que seria uma história igualmente fofa e encantadora. E não me enganei, a história é isso e um pouco mais... é cheia de magia, uma pitada de romance e um cenário digno de contos de fadas, com princesas, seres mágicos e poções. 

domingo, 16 de julho de 2017

[Resenha] O livro de sangue e sombra

| 5 comentários
Autora: Robin Wasserman
Páginas: 384
Editora: Fantástica Rocco
Quando tudo parecia caminhar bem, um atraso para um encontro muda a vida de Nora Kane para sempre. Seu melhor amigo, Chris, está morto; a namorada dele, Adriane, em estado catatônico; e Max, o príncipe encantado de Nora, desaparecido. Mas o que parecia um pesadelo ruim o suficiente, fica ainda pior quando Max se torna o principal suspeito do crime. Desesperada para provar a inocência do namorado, a jovem, que trabalha num projeto de pesquisa traduzindo antigos manuscritos do latim, segue a trilha de sangue sem se importar com o destino final. E ele vai levá-la dos Estados Unidos à histórica Praga, e ao centro de um enigma que inclui uma teia obscura de sociedades secretas movidas pela ambição de encontrar a Lumen Dei, uma misteriosa máquina que contém a receita para o conhecimento supremo e para a comunhão com o divino, e que estaria enterrada num manuscrito de centenas de anos.


O livro de sangue e sombra é uma obra fascinante, que mistura elementos históricos com religião, mistério e suspense. A história nos lembra bastante as de Dan Brown, mas com sua própria identidade. Eu fiquei um pouco confusa no início da narrativa, mas conforme tudo vai sendo descrito e desvendado eu consegui me situar rapidamente dentro do enredo. Nora não é uma personagem que eu simpatizei logo de cara, confesso que até o final do livro o meu amor por ela não cresceu muito, suas atitudes impensadas me fizeram torcer a cara em vários momentos, mas fui obrigada a aturá-la, já que a trama gira em torno dela.

sábado, 15 de julho de 2017

[Resenha] Beatriz

| 7 comentários
Autor: Luíz Horácio
Páginas: 190
Editora: Inverso
Quem está com Beatriz? Esta a primeira frase de uma personagem em BEATRIZ. Viver é por enquanto, a mais recente produção de Luíz Horácio e novamente sob o carinhoso cuidado da editora InVerso. Como em outras histórias deste autor tudo tem início no núcleo familiar, no caso de BEATRIZ o começo não é nada otimista. Na abertura da narrativa alguém descreve o ambiente de uma casa onde está em curso um velório. É nesse cenário que Beatriz engatinhava, esquecida, a morte também deixa em segundo plano as crianças que apenas engatinham. O observador daquelas tristes cenas que jamais se apagaram em sua memória, num futuro distante buscará alguém para contar a história daquela menina. Ele encontra o escritor Luíz Horácio, membro daquela família.


Beatriz foi uma leitura completamente diferente do que eu estou acostumada a ler. Com uma escrita peculiar, o autor vai desbravando aos poucos a vida de uma personagem que não tem tanta notoriedade na trama, e acaba que sendo um pano de fundo para mostrar toda uma família e seus relacionamentos. Apesar de ser um pouco fora da minha zona de conforto, essa obra se mostrou extremamente interessante e me vi envolvida em descobrir o que aconteceu com a tal Beatriz.

quinta-feira, 13 de julho de 2017

[Resenha] Caçador em fuga

| 7 comentários
Autores: George R.R. Martin, Gardner Dozois e Daniel Abraham
Páginas: 304
Editora: Leya
Ao despertar num lugar escuro, Ramón Espejo não se lembra de como foi parar ali. Logo ele descobre que é refém de uma raça alienígena e que, para recuperar sua liberdade, será forçado a ajudá-los a encontrar outro humano como ele – um fugitivo. Quando a caçada começa, no entanto, Ramón recupera algumas lembranças: a miséria e as péssimas condições de trabalho e de vida no México; a decifsão de deixar a Terra e explorar um novo planeta-colônia, São Paulo; o sonho de encontrar metais valiosos e enriquecer; o desejo de uma nova chance. Agora, envolvido numa estranha perseguição nesse mundo hostil e imprevisível, Ramón precisa encontrar uma maneira de escapar de seus captores... e depois, de alguma forma, sobreviver. No entanto, à medida que suas memórias se fortalecem, Ramón descobre que seu pior inimigo pode ser ele mesmo. Caçador em fuga, publicação que faz parte do selo LeYa/Omelete, é uma história criada a seis mãos que levou quase trinta anos para ser escrita. O resultado é uma aventura de ficção científica que cria mundos e espécies diferentes com detalhes fascinantes, analisando a humanidade em seus piores e melhores momentos por meio de um personagem politicamente incorreto, atrapalhado e carismático.

Caçador em fuga é um livro que demorou quase trinta anos para ser finalizado. A história foi iniciada por Gardner Dozois, depois ela foi resgatada por George Martin, que criou todo o ecossistema do mundo criado por Gardner, e enfim, a obra foi finalizada por Daniel Abraham. E, apesar de ter três autores, em nenhum momento temos a sensação de que várias pessoas escreveram o livro. É tudo encaixado perfeitamente e o desenvolvimento não deixa nada a desejar. Eu sou fã de ficção científica, e confesso que ao saber que tinha dedo do George Martin na trama me deixou ainda mais empolgada pela leitura. Que, aliás, eu amei! Fui extremamente surpreendida pela história.